Busca avançada

Desenvolvimento de proposta de política sobre drogas para universidades públicas estaduais de São Paulo

Processo: 00/02019-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa em Políticas Públicas
Vigência: 01 de janeiro de 2001 - 30 de junho de 2004
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Psiquiatria
Pesquisador responsável:Arthur Guerra de Andrade
Beneficiário:
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Instituição parceira: Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE)
Assunto(s):Saúde pública  Formulação de políticas  Universidade pública  Transtornos relacionados ao uso de substâncias  Drogas ilícitas  Álcool  Bebidas alcoólicas  São Paulo (SP) 
Publicação FAPESP:http://media.fapesp.br/bv/uploads/pdfs/Pesquisa...publicas_144_120_120.pdf

Resumo

O consumo de álcool e outras substâncias psicoativas nas universidades tem sido motivo de preocupação crescente. Embora faltem acompanhamentos sistemáticos e abrangentes dessa população, as evidências epidemiológicas disponíveis sugerem um aumento no consumo de diversas substâncias. Diante dessa situação, a ausência de uma política clara sobre o tema álcool e outras drogas nas universidades só contribui para o agravamento do problema. Faltam instrumentos que direcionem as ações cabíveis envolvendo alunos, professores e funcionários das universidades. Criada em junho de 1998, a Secretaria Nacional Antidrogas (SENAD) têm desenvolvido parcerias com várias entidades da sociedade, no sentido de promover ações em diversos níveis de intervenção, envolvendo não só a repressão, mas também prevenção e tratamento. Uma das ações ora em desenvolvimento é o de uma campanha de prevenção ao uso de drogas nas universidades, para a qual foi estabelecida uma parceria entre a SENAD e o Centro de Integração Empresa Escola (CIEE), uma instituição não-governamental e filantrópica. Além de oferecer estágios para estudantes (em nível técnico e superior) em empresas, o CIEE também promove programas de alcance social mais amplo, como alfabetização de adultos e fóruns de debates sobre a realidade brasileira. O presente projeto visa a elaboração de uma proposta de política para álcool e outras drogas para universidades públicas estaduais de São Paulo, que possa servir de base para a elaboração de políticas semelhantes em outras instituições de ensino superior públicas ou privadas localizadas no país. Uma etapa preliminar do projeto prevê a realização de uma pesquisa da situação na USP, que já conta com um programa específico direcionado para a questão das drogas, envolvendo prevenção e tratamento. Numa etapa subsequente, as ações propostas serão estendidas para a UNESP e a UNICAMP. (AU)