Busca avançada

SMARTHEALTH: composição química e potencial bioativo de frutas nativas e fungos comestíveis

Processo: 14/50235-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2014 - 31 de julho de 2016
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Ciência de Alimentos
Convênio/Acordo: Universidad de la Frontera
Pesquisador responsável:Severino Matias de Alencar
Beneficiário:
Pesq. responsável no exterior: Erick Sigisfredo S. Salina
Instituição no exterior: Universidad de La Frontera (UFRO), Chile
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba, SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/13190-2 - Composição fenólica e potencial biológico, in vitro e in vivo, de frutíferas nativas do Brasil, AP.R
Assunto(s):Frutas  Fungos  Compostos bioativos  Polifenóis  Antioxidantes  Anti-inflamatórios  Anti-infecciosos 

Resumo

SSMARTHEALTH proporcionará o uso eficiente dos recursos naturais do Brasil e do Chile que agregam valor e minimizam o desperdício. Considerando a biodiversidade brasileira e Chilena, seu potencial uso e a necessidade de um modelo de desenvolvimento econômico sustentável, pesquisas envolvendo produtos verdadeiramente nacionais tomam importância significativa. Isto é muito importante porque as frutas nativas são mais restritas a comunidades onde ocorre a propagação espontânea. O desenvolvimento de projetos bilaterais como o proposto aqui trará avanços na área, geração de conhecimento e troca de experiências entre os dois países. O projeto também permitirá uma série de atividades sinérgicas e de valor para ambas as equipes e projetos financiados além de outras atividades internacionais que envolvam os grupos. SMARTHEALTH combinará a experiência dentro de química, atividades biológicas e descoberta de drogas para garantir a realização dos objetivos globais. Competências complementares das equipes do Brasil e do Chile, supervisão conjunta de estudantes de doutorado, cursos e workshops vão garantir uma estreita colaboração e maximizar a sinergia. A pesquisa vai integrar e fortalecer os setores de pesquisa pública e privadas do Brasil e do Chile para alcançar um objetivo comum: o uso eficiente dos recursos naturais que agregam valor e minimizam o desperdício. Os resultados esperados são: a) Identificação de novos compostos bioativos com atividade antioxidante; b) Identificação de polifenóis com potencial anti-inflamatório; c) Identificação de polifenóis com potencial antimicrobiano e controle da fertilidade; d) Definição de condições tecnológicas e de processamento para preservação de polifenóis com atividade antioxidantes das frutas nativas e fungos comestíveis; e) Ampliação das relações institucionais entre os parceiros do projeto, bem como a consolidação dos pesquisas sobre compostos bioativos naturais de frutas nativas e fungos comestíveis no Brasil e Chile. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Frutas pouco conhecidas têm alto poder anti-inflamatório e antioxidante 

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
AUGUSTO-OBARA, T. R.; PIRCE, F.; SCHEUERMANN, E.; SPOTO, M. H. F.; VIEIRA, T. M. F. S. Antioxidant activity and sensory analysis of murtilla (Ugni molinae Turcz.) fruit extracts in an oil model system. GRASAS Y ACEITES, v. 68, n. 1 JAN-MAR 2017. Citações Web of Science: 0.
INFANTE, JULIANA; ROSALEN, PEDRO LUIZ; LAZARINI, JOSY GOLDONI; FRANCHIN, MARCELO; DE ALENCAR, SEVERINO MATIAS. Antioxidant and Anti-Inflammatory Activities of Unexplored Brazilian Native Fruits. PLoS One, v. 11, n. 4 APR 6 2016. Citações Web of Science: 7.
JOFRE, IGNACIO; PEZOA, CESAR; CUEVAS, MAGDALENA; SCHEUERMANN, ERICK; FREIRES, IRLAN ALMEIDA; ROSALEN, PEDRO LUIZ; DE ALENCAR, SEVERINO MATIAS; ROMERO, FERNANDO. Antioxidant and Vasodilator Activity of Ugni molinae Turcz. (Murtilla) and Its Modulatory Mechanism in Hypotensive Response. OXIDATIVE MEDICINE AND CELLULAR LONGEVITY, 2016. Citações Web of Science: 1.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.