Busca avançada

Visita do professor Tomás A. Carlo para colaboração no projeto temático 'Restauração Ecológica de Florestas Ciliares, de Florestas Nativas de Produção Econômica e de Fragmentos Florestais Degradados (em APP e RL)', e outros

Processo: 16/00034-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisador Visitante - Internacional
Vigência: 04 de abril de 2016 - 19 de abril de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia Aplicada
Pesquisador responsável:Ricardo Ribeiro Rodrigues
Beneficiário:
Pesquisador visitante: Tomas Ariel Carlo Joglar
Inst. do pesquisador visitante: Pennsylvania State University, Estados Unidos
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba, SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/50718-5 - Restauração ecológica de florestas ciliares, de florestas nativas de produção econômica e de fragmentos florestais degradados (em APP e RL), com base na ecologia de restauração de ecossistemas de referência, visando testar cientificamente os preceitos do Novo Código Florestal Brasileiro, AP.BTA.TEM
Assunto(s):Restauração florestal  Dispersão de sementes 

Resumo

Dr. Carlo tem conduzido pesquisas sobre a relação funcional entre frugívoros (animais que consomem frutos e são capazes de dispersar sementes) e comunidades vegetais por vinte anos. Carlo desenvolveu modelos espacialmente explícitos e testes empíricos de dispersão de sementes em paisagens heterogêneas. O trabalho do Dr. Carlo é altamente relevante para projetos de restauração, pois a maioria das sementes em florestas tropicais são dispersada por aves. Assim, a abordagem comportamental do Dr. Carlo e a consequente compreensão acerca do processo de dispersão das sementes pode ser importantes para os esforços de restauração que não visam apenas restaurar ambientes físicos, mas também as interações animais-plantas que os perpetuam. Muito do trabalho do Dr. Carlo tem se concentrado em fatores que predizem a chegada de sementes de espécies de plantas com base na presença de componentes estruturais e/ou densidade de recursos. Este conhecimento pode ser aplicado para resolver o problema prático de recuperação da biodiversidade nas regiões tropicais degradadas. Com a visita proposta, o nosso objetivo é trazer essa experiência para o nosso projeto, especialmente para os alunos nele envolvidos, e assim iniciar novas colaborações. (AU)