Busca avançada

Agregação e antiagregação plaquetária em pacientes com doença arterial coronária

Processo: 14/01021-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Temático
Vigência: 01 de setembro de 2016 - 31 de agosto de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:José Carlos Nicolau
Beneficiário:
Instituição-sede: Instituto do Coração Professor Euryclides de Jesus Zerbini (INCOR). Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HCFMUSP). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo, SP, Brasil
Pesq. associados:Alexandre da Costa Pereira ; André Franci ; Bruno Guardieiro ; Carlos Eduardo Negrão ; Carlos Eduardo Rochitte ; Carlos José Dornas Gonçalves Barbosa ; Celia Maria Cassaro Strunz ; Elbio Antonio D'Amico ; Fernando Reis Menezes ; Flávia Bittar Britto Arantes ; Itamara Lucia Itagiba Neves ; José Eduardo Krieger ; Luciano Moreira Baracioli ; Marco Antonio Gutierrez ; Maria Urbana Pinto Brandão Rondon ; Paulo Roberto Rizzo Genestreti ; Raul Cavalcante Maranhao ; Remo Holanda de Mendonça Furtado ; Talia Falcão Dalçóquio ; Wilson Mathias Júnior
Bolsa(s) vinculada(s):17/13716-5 - Comparação da agregabilidade plaquetária pelos métodos VerifyNow P2Y12® e Multiplate ADP® em pacientes assintomáticos com perfil clínico de médio risco para coronariopatia portadores de placas não obstrutivas detectadas pela ACMD, BP.IC
17/06012-1 - Comparação da agregabilidade plaquetária pelos métodos VerifyNow Aspirin® e Multiplate ASPI® em pacientes coronariopatas portadores de Diabetes Mellitus, BP.IC
16/21190-0 - Comparação do tempo de sangramento intraoral com a agregabilidade plaquetária pelo método Multiplate ADP em pacientes coronariopatas submetidos à extração dentária, BP.IC
16/23161-8 - Comparação da agregabilidade plaquetária pelos métodos VerifyNow P2Y12 e Multiplate ADP em pacientes coronariopatas em uso de dupla antiagregação plaquetária antes e após a realização de treinamento físico assistido, BP.IC
Assunto(s):Cardiologia 

Resumo

A demonstração, relativamente recente, de que é comum a má resposta ao tratamento antiplaquetário, e de que esses pacientes apresentam pior prognóstico quando submetidosà angioplastia coronária, juntamente com o desenvolvimento de novos equipamentos quepermitem avaliar a agregabilidade plaquetária de forma fidedigna e relativamente simples, levaram a um aumento exponencial no interesse científico relativo ao tema, como atestam as publicações crescentes sobre o assunto (apenas no PubMed, 358 na década 1970-79, 8218 na década 2000-09). Entretanto, como costuma acontecer com temas emergentes, apesar da grande quantidade de conhecimento produzido, seguramente existe hoje muito mais perguntas do que respostas. O presente projeto pretende contribuir para um melhor entendimento sobre o assunto, procurando respostas para uma série de indagações fisiopatológicas que hoje permeiam a literatura, como: A agregabilidade plaquetária é diferente entre pacientes com ateromatose coronária inicial diagnosticada por angiotomografia e aqueles com coronárias normais?; Qual a influência da função renal na ação antiplaquetária do clopidogrel e do ticagrelor?; O uso de hipoglicemiante da classe de inbidores da DPP4 influencia a agregabilidade plaquetária em pacientes com coronariopatia aguda?; A avaliação da agregação plaquetária pode levar à melhor utilização de técnicas de hemostasia em extrações dentárias?; Quais resultados seriam obtidos quando da comparação do prasugrel e do ticagrelor em uma mesma população, e qual a correlação entre eles e a adenosina circulante?; Qual a influência do treinamento físico na agregabilidade plaquetária e atividade simpática em pacientes com infarto agudo do miocárdio? (AU)