Busca avançada

Impacto da proteína metabolizável na produção de bovinos de corte e emissão de gases do efeito estufa

Processo: 16/22022-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Temático
Vigência: 01 de maio de 2017 - 30 de abril de 2022
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Nutrição e Alimentação Animal
Pesquisador responsável:Telma Teresinha Berchielli
Beneficiário:
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal, SP, Brasil
Pesquisadores principais:Fernando Sebastián Baldi Rey
Pesq. associados:Abmael da Silva Cardoso ; Angélica Simone Cravo Pereira ; Erick Darlisson Batista ; Juliana Duarte Messana
Bolsa(s) vinculada(s):17/11571-0 - Diversidade bacteriana ruminal e eficiência de utilização de nitrogênio em novilhos Nelore alimentados com diferentes níveis e fontes de proteína na dieta, BP.MS
Assunto(s):Carcaça  Sustentabilidade  Gado Nelore 

Resumo

O presente projeto visa avaliar o efeito de diferentes teores de proteína metabolizável suplementar na recria sobre o desempenho, metabolismo proteico e produção de gases do efeito estufa (emissão de metano (CH4), óxido nitroso (N2O) e volatilização de amônia (NH3)), bem como o efeito pré-condicional da recria sobre a terminação de bovinos de corte no Brasil, em dois típicos cenários (confinados ou suplementados a pasto). Os estudos realizados até o momento têm focado as investigações especialmente para sistemas de terminação, sem considerar os efeitos da nutrição durante a recria sobre o desempenho posterior na terminação. Os principais aspectos estudados serão: o CH4, N2O, e NH3 produzidos pelos dejetos dos animais em pastejo e confinamento, bem como o desempenho, metabolismo proteico e características de carcaça e carne dos animais submetidos aos diferentes tratamentos nos 2 cenários. Serão realizados 4 estudos, sendo o primeiro ensaio para avaliação do metabolismo proteico e cinética da ureia em animais recebendo dietas à base de concentrado com diferentes teores de proteína metabolizável. O segundo estudo avaliará desempenho e metabolismo proteico e emissão de gases efeito estufa de animais recém-desmamados, durante o período de recria, em pastagem recebendo suplementação proteica ou não. O terceiro e o quarto estudo irão compor 2 típicos cenários de produção de bovinos de corte: terminação em confinamento ou terminação a pasto de animais advindos de duas diferentes pré-condições de recria. No primeiro estudo, de metabolismo, serão avaliados o consumo e digestibilidade dos nutrientes, os parâmetros ruminais e sanguíneos, a cinética da ureia, a eficiência de utilização de aminoácidos, o balanço de nitrogênio (N) e a excreção de N nas fezes e urina. No segundo estudo será avaliado o desempenho, eficiência alimentar, consumo e digestibilidade dos nutrientes, parâmetros ruminais, excreção de N nas fezes e urina e as perdas de CH4, N2O e NH3 nas excretas na pastagem. No terceiro estudo será avaliado o consumo de pasto e suplemento, desempenho, eficiência alimentar, consumo e digestibilidade dos nutrientes, parâmetros ruminais, balanço de N, características de carcaça, qualidade de carne, e as perdas de CH4, N2O e NH3 nas excretas na pastagem. No quarto estudo será avaliado o desempenho, eficiência alimentar, consumo e digestibilidade dos nutrientes, parâmetros ruminais, o balanço de N, características de carcaça, qualidade de carne, balanço de N e perdas de CH4, N2O e NH3 nas excretas no confinamento. Nossa hipótese é que o aumento da proteína metabolizável suplementar, durante a recria, reduz o tempo da terminação, influencia a qualidade da carcaça e carne e altera a emissão de gases de efeito estufa durante o ciclo de produção do animal. Os resultados obtidos nesta proposta permitirão o delineamento de estratégias nutricionais a fim de otimizar o desempenho animal com redução dos impactos ambientais da produção de bovinos, com destaque para o aumento da eficiência de utilização de N em típicos cenários de produção de bovinos de corte no Brasil. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Pós-doutorado em Zootecnia com Bolsa da FAPESP