Busca avançada

INCT 2014: em Medicina Assistida por Computação Científica (INCT-MACC)

Processo: 14/50889-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Temático
Vigência: 01 de julho de 2017 - 30 de junho de 2023
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Convênio/Acordo: CNPq - INCTs
Pesquisador responsável:José Eduardo Krieger
Beneficiário:
Instituição-sede: Instituto do Coração Professor Euryclides de Jesus Zerbini (INCOR). Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HCFMUSP). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisadores principais:Alexandre da Costa Pereira ; Gustavo Carlos Buscaglia ; Marco Antonio Gutierrez ; Paulo Mazzoncini de Azevedo Marques ; Pedro Alves Lemos Neto ; Sergio Shiguemi Furuie
Assunto(s):Ciência da computação  Computação aplicada  Biologia computacional  Aplicativos móveis  Sistema de saúde  Genômica  Proteômica  Metabolômica 

Resumo

O objetivo principal desta proposta e transferir para o Sistema de Saúde aplicativos médicos inovadores, orientados para o diagnóstico, tratamento, planejamento cirúrgico, treinamento e suporte à decisão auxiliados por computador. O Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Medicina Assistida por Computação Científica (INCT-MACC) vem permitindo, desde 2008, integrar com sucesso uma rede de conhecimentos em modernas técnicas de comunicação e transmissão multimídia, desenvolvendo e gerenciando ambientes computacionais em nuvem e de alto desempenho para a modelagem e simulação computacional dos sistemas fisiológicos que integram o corpo humano, envolvendo múltiplas escalas nos níveis molecular, celular e sistêmico, promovendo o desenvolvimento do processamento de imagens médicas, da visualização científica e da realidade virtual no desenvolvimento de aplicativos médicos inovadores. As metas para o próximo período visam disponibilizar e testar os referidos aplicativos médicos além de modelar dados de genômica, proteômica e metabolômica para antecipar diagnósticos e desfechos em condições clínicas reais de um hospital terciário. Estas metas serão atingidas por meio de 16 objetivos específicos, contidos em cinco objetivos gerais: 1) consolidar pesquisas e o desenvolvimento de tecnologias e focar esforços na integração de novos dados e desenvolvimento de aplicativos médicos na fronteira da ciência da Medicina Assistida por Computação Científica (MACC); 2) formar recursos humanos em todos os níveis acadêmicos e capacitar profissionais no uso racional e eficiente destes novos conhecimentos; 3) transferir para a sociedade conhecimentos e benefícios na área; 4) transferir para o setor produtivo público e privado inovações científicas tecnológicas, contribuindo com o imediato uso das mesmas em benefício da saúde da população; e 5) consolidar o INCT-MACC como ator internacional entre as poucas organizações protagonistas na modelagem computacional em Medicina. A combinação de estratégias integradas e inovadoras, conforme demonstrado nos resultados já produzidos pelo INCT-MACC e descritas nesta proposta, permitirão avanços consistentes com esforços globais de reengenharia dos Sistemas de Saúde para torná-los mais resolutivos e universais sob condições econômicas sustentáveis para países em desenvolvimento e desenvolvidos. O tratamento de problemas universais nas condições brasileiras de processos, infraestrutura e as peculiaridades genéticas da população brasileira será de fundamental importância e aplicação socioeconômica. Espera-se também que o desenvolvimento destes objetivos se acompanhe do treinamento e formação de recursos humanos em todos os níveis, com treinamento interdisciplinar, capacitação em técnicas computacionais em biomedicina, profissionais que estão em grande demanda no país e no exterior e transferência tecnológica para os setores público e produtivo. Finalmente, é importante ressaltar que a proposta para o período 2015-2021 focalizara os centros médicos participantes, que demandam e testarão os novos conhecimentos, tecnologias e a integração de dados genômicos a aplicativos médicos e, por isso, emblematicamente propomos mudança na coordenação do INCT-MACC e a transferência da sede para o InCor-HCFMUSP (maior centro Latino-Americano e um dos mais importantes centros do mundo em Medicina Cardiovascular). A despeito dos resultados amplamente positivos do INCT, houve um aprendizado muito grande nos últimos seis anos que estimulou o grupo a considerar novas estratégias, detalhadas nos métodos, e que resultaram na proposta de um novo conjunto de 31 laboratórios associados, com sede em 11 estados, e por 17 laboratórios colaboradores com sede no exterior, distribuídos em 7 países, capazes de atender aos novos desafios propostos. (AU)