Busca avançada

INCT 2014 - de Óptica Básica e Aplicada às Ciências da Vida

Processo: 14/50857-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Temático
Vigência: 01 de julho de 2017 - 30 de junho de 2023
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Física
Convênio/Acordo: CNPq - INCTs
Pesquisador responsável:Vanderlei Salvador Bagnato
Beneficiário:
Instituição-sede: Instituto de Física de São Carlos (IFSC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos, SP, Brasil
Pesquisadores principais:Ana Cláudia Pavarina ; Euclydes Marega Junior ; Luiz Felipe Pinho Moreira ; Orlando de Castro e Silva Junior
Assunto(s):Óptica  Agricultura  Ciências da saúde 

Resumo

Esta é uma proposta para implementação de um instituto nacional com o objetivo claro de continuar realizando ciência fundamental, mas principalmente criar uma rede nacional com grande poder de traduzir e transformar ciência e capacidade científica em produtos e processos de alto valor tecnológico na área da óptica. O foco principal está na área da saúde e agricultura. Usando o conhecimento básico que geramos com diversos projetos em desenvolvimento, ou já desenvolvidos, e nossa experiência de inovação queremos dar relevância a eles, criando soluções, envolvendo óptica e espectroscopia para diversos problemas enfrentados por áreas estratégicas. Serão atacados problemas em quatro frentes: aplicações em diagnóstico para saúde humana, aplicações em bioestimulação, aplicações em tratamentos para a saúde humana e aplicações agroambientais. As plataformas serão criadas com apoio das ciências básicas e com um ambiente de cooperação com o setor produtivo. Está em nossas metas a criação de diversas plataformas de novas e revolucionárias tecnologias, empregando óptica como elemento principal. Para atingir tais objetivos, estamos propondo uma elaborada rede de competências inclusive com parcerias entre Institutos e forte colaboração internacional. Parcerias com empresas deverão completar o orçamento para este propósito além de assegurar o sucesso de transformar tais desenvolvimentos em benefícios para nossa sociedade. Cada tema é composto de vários subprojetos, todos interconectados num programa que deve promover um excelente ambiente científico de alto estimulo e produtividade. Dar relevância social a ciências deve ser um grande estimulo para envolvermos mais jovens neste campo de atuação. O projeto conjuga várias instituições brasileiras, congrega diferentes especialidades e é ousado no sentido de realmente vislumbrar ciência relevante e responsabilidade para impulsionar tecnologia. A proposta conta com a presença de 58 pesquisadores, 18 instituições, mais de 18 colaborações internacionais, 13 empresas associadas e um elevado número de estudantes e pós-doutores. Há uma boa contrapartida vinda dos projetos de indústrias, do projeto CEPID-CEPOF em andamento (que dará enorme apoio principalmente às ciências básicas e fundamentais sendo realizadas), e da própria instituição hospedeira. Nosso projeto representa a continuidade de um programa de sucesso com diversos financiamentos e que encontra nesta proposta a oportunidade de criar uma forte rede de tradução de conhecimento em tecnologia. (AU)