Busca avançada

Física hadrônica em colisões nucleares de altas energias

Processo: 17/05685-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Temático
Vigência: 01 de setembro de 2017 - 31 de agosto de 2022
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Física - Física Nuclear
Pesquisador responsável:Jun Takahashi
Beneficiário:
Instituição-sede: Instituto de Física Gleb Wataghin (IFGW). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Pesquisadores principais:David Dobrigkeit Chinellato ; Jorge José Leite Noronha Junior
Pesq. associados:Alexandre Alarcon do Passo Suaide ; Arlene Cristina Aguilar ; Donato Giorgio Torrieri ; Gastão Inácio Krein ; Marcelo Gameiro Munhoz ; Matthew William Luzum ; Sandra dos Santos Padula ; Tereza Cristina da Rocha Mendes ; Weiliang Qian
Assunto(s):Fenomenologia (física de partículas)  Grande Colisor de Hádrons  Física de hádrons 

Resumo

Com o intuito de alavancar o estabelecimento de um forte programa científico na área de Física Hadrônica, estamos propondo a criação de uma rede de colaboração de pesquisadores teóricos e experimentais com foco em estudos de fenomenologia ligados a resultados dos experimentos do LHC. O objetivo principal deste projeto não é apoiar linhas de pesquisas individuais, mas agregar os pesquisadores em tópicos de estudos comuns para desenvolverem trabalhos em colaboração, criando novas abordagens na área de Física Hadrônica e auxiliando no desenvolvimento de análises de física dos grupos experimentais nas colaborações do LHC, aumentando assim a inserção e participação de modelos teóricos desenvolvidos no Brasil junto à comunidade internacional. Concentramos as linhas de estudos em três tópicos relacionados às diferentes fases de uma colisão de núcleos pesados: 1. condições iniciais e fenomenologia de colisões de próton-próton; 2. evolução hidrodinâmica e caracterização do Quark-Gluon Plasma; 3. fenomenologia ligada a fase final da colisão. Os estudos envolvem a caracterização e qualificação de diferentes modelos teóricos existentes, desenvolvimento de novos modelos com criação de algoritmos de simulação de dados, e proposição de novos observáveis experimentais. Além disto, estamos propondo instalar um cluster de análise de fenomenologia de partículas que centralizar os diferentes códigos de simulação e geradores de eventos, ferramentas de análises de dados utilizados pelos experimentais, e que será compartilhado por todos membros do projeto. Propomos também oferecer cursos de análises de dados para alunos e pesquisadores utilizando a infraestrutura criada neste projeto. (AU)