Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo de modificações epigenéticas associadas ao acúmulo de células-tronco do câncer em carcinoma de cabeça e pescoço: implicações na resistência à quimioterapia

Processo: 17/11780-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Apoio a Jovens Pesquisadores
Vigência: 01 de fevereiro de 2018 - 31 de janeiro de 2022
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia
Pesquisador responsável:Luciana Oliveira de Almeida
Beneficiário:Luciana Oliveira de Almeida
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (FORP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto, SP, Brasil
Pesq. associados:Andréia Machado Leopoldino ; Rogerio Moraes castilho
Bolsa(s) vinculada(s):18/02959-7 - Estudo de modificações epigenéticas associadas ao acúmulo de células-tronco do câncer em carcinoma de cabeça e pescoço: implicações na resistência à quimioterapia, BP.JP
Assunto(s):Epigênese genética  Quimiorresistência  Quimioterapia  Células-tronco  Células-tronco neoplásicas  Neoplasias de cabeça e pescoço 

Resumo

A quimiorresistência é um dos principais problemas de falha das terapias empregadas no tratamento do câncer, elevando a recorrência e o aparecimento de metástases. Propõe-se que a quimiorresistência seja controlada por uma pequena população de células identificadas como células-tronco do câncer. Em tumores de cabeça e pescoço, as células-tronco do câncer aumentam após administração do quimioterápico e alterações epigenéticas parecem controlar este evento. A via de NFkB tem sido associada com o fenótipo de quimiorresistência e sua participação na regulação epigenética pode sugerir seu envolvimento na modulação das células-tronco do câncer. Desta forma, entender os mecanismos epigenéticos que causam a resistência, explorando o comportamento das células-tronco do câncer e a sinalização que regula sua renovação e diferenciação, podem possibilitar a modulação epigenética das células-tronco do câncer como uma abordagem terapêutica. Nossa proposta tem como objetivo: (i) identificar alterações epigenéticas que contribuem para o fenótipo de quimiorresistência das células-tronco do câncer; (ii) explorar o envolvimento de NFkB na sinalização celular associada as células-tronco do câncer; (iii) selecionar e caracterizar o papel de alguns dos genes alterados epigeneticamente sobre as células-tronco em tumores quimiorresistentes; (iv) buscar por estratégias terapêuticas eficientes para a eliminação das células-tronco tumorais. Serão utilizadas como estratégias: estabelecimento de linhagens tumorais resistentes à cisplatina; isolamento das células-tronco do câncer por citometria de fluxo; identificação de genes epigeneticamente regulados por ATAC-seq, ChIP e MSP; screening de drogas e estudos in vivo usando modelos de xenoenxerto. Os resultados irão contribuir para um melhor entendimento sobre a sinalização epigenética que leva ao aumento de células-tronco quimiorresistentes e identificar drogas mais eficientes para eliminar as células-tronco do câncer. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.