Busca avançada
Ano de início
Entree

Função de sistemas de secreção do tipo VI de bactérias patogênicas na interação com células eucarióticas

Processo: 17/02178-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Apoio a Jovens Pesquisadores
Vigência: 01 de março de 2018 - 28 de fevereiro de 2022
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Biologia e Fisiologia dos Microorganismos
Pesquisador responsável:Ethel Bayer Santos
Beneficiário:Ethel Bayer Santos
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesq. associados:Cristiane Rodrigues Guzzo Carvalho ; Robson Francisco de Souza
Bolsa(s) vinculada(s):18/04553-8 - Função de sistemas de secreção do tipo VI de bactérias patogênicas na interação com células eucarióticas, BP.JP
Assunto(s):Etiologia  Sistemas de secreção tipo VI  Células eucarióticas  Salmonella 

Resumo

Os sistemas de secreção bacterianos são estruturas versáteis que podem secretar proteínas e DNA para o meio extracelular ou dentro de células procarióticas e eucarióticas. Muitas bactérias patogênicas dependem de sistemas de secreção para modular a resposta de seus hospedeiros ou para se defender contra organismos competidores e predadores. O sistema de secreção do tipo VI (T6SS) está presente em diversos patógenos de animais e plantas. Os sorotipos de Salmonella enterica compreendem bactérias Gram-negativas intracelulares facultativas responsáveis por causar infecções em diversos vertebrados. A maioria dos sorotipos de Salmonella codificam um T6SS a partir da ilha de patogenicidade SPI-6. No entanto, alguns sorotipos codificam um T6SS a partir de SPI-19, e existem exemplos de sorotipos que codificam dois T6SS (SPI-6 e SPI-19). Deleção de genes essenciais para o funcionamento desses sistemas tornam as bactérias menos virulentas em modelos de infecção sistêmica de camundongos e aves, indicando que o T6SS desempenha importante papel durante a infecção. Recentemente foi demonstrado que o SPI-6 T6SS de Salmonella Typhimurium está associado a competições bacterianas, proporcionando vantagem adaptativa a essa bactéria durante competição com microrganismos da microbiota intestinal. No entanto, a função do T6SS durante a infecção de células eucarióticas ainda não está esclarecida. Nesse contexto, esse projeto tem como objetivo principal estudar a função dos T6SSs de Salmonella (SPI-6 e SPI-19) durante interação com células eucarióticas. Pretendemos investigar o papel do T6SS durante infecção de macrófagos e amebas de vida livre, identificando as proteínas secretadas, e os mecanismos moleculares que regulam a função dessas proteínas dentro das células eucarióticas. Existem poucos grupos de pesquisa no mundo focados em estudar o papel do T6SS na interação de bactérias com células eucarióticas, a maioria dos grupos têm sua atenção voltada para competições bacterianas. Uma vez que nenhum desses grupos está situado no Brasil, pretendemos desenvolver uma linha de pesquisa inovadora e com grande inserção internacional devido ao seu potencial pioneiro. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.