Busca avançada

Escravidão e os significados da liberdade na fronteira Oeste de São Pedro: políticas de domínio e estratégias de luta de escravos e libertos (Brasil/Uruguai, século XIX).

Processo: 10/07572-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2010
Vigência (Término): 31 de julho de 2014
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História do Brasil
Pesquisador responsável:Robert Wayne Andrew Slenes
Beneficiário:
Instituição-sede: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:06/57297-1 - Trabalhadores no Brasil: identidades, direitos e política (séculos XVII a XX), AP.TEM
Assunto(s):Liberdade   Escravidão   Uruguai

Resumo

Este projeto propõe uma pesquisa que analise e compreenda a dinâmica da escravidão a partir dos processos de luta de escravos e libertos pela liberdade, ou pela sua manutenção. Ao contrário do observado no sudeste do Brasil, onde ao longo do século XIX as possibilidades de alcançar a alforria foram paulatinamente se fechando no interior das plantations, o volume das manumissões tendeu ao crescimento na fronteira Oeste da província de São Pedro. Objetivo analisar essas configurações a partir dos embates e negociações entre senhores, escravos e libertos, no cotidiano de ambos. O tema central do estudo proposto são as múltiplas formas de luta dos escravos pela liberdade - em negociações com seus senhores, através da fuga e/ou da formação de quilombos, em planos de insurreição ou acionando a esfera jurídica para conquistar a liberdade mesmo à revelia da vontade senhorial. (AU)