Busca avançada

Catolicismo e trabalho: cultura militante dos trabalhadores de belo Horizonte(1909-1941)

Processo: 10/09126-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2010
Vigência (Término): 30 de abril de 2014
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História do Brasil
Pesquisador responsável:Claudio Henrique de Moraes Batalha
Beneficiário:
Instituição-sede : Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:06/57297-1 - Trabalhadores no Brasil: identidades, direitos e política (séculos XVII a XX), AP.TEM
Assunto(s):Trabalho

Resumo

A tese que aqui se projeta tem por objetivo principal analisar o processo de formação de uma cultura militante católica e a ação dos trabalhadores católicos em Belo Horizonte, desde a fundação da primeira organização católica leiga, em 1909, até o início da década de 1940, considerando as lutas por espaço, o florescimento da opção católica de enfrentamento da questão social e de vivências cotidianas específicas e, ainda, as estratégias de luta por melhorias nas condições de trabalho e vida. Nesse sentido, intenta-se perceber como se configurou a militância leiga católica e compreender as experiências compartilhadas pelos trabalhadores, que fizeram com que incluíssem uma cultura confessional na militância política. Feito isso, será possível reavaliar o ativismo de trabalhadores que têm sido frequentemente excluídos do movimento operário pela historiografia do trabalho. (AU)