Busca avançada

Efeitos da prática do yoga no envelhecimento cerebral - estudo transversal

Processo: 15/18262-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2016
Vigência (Término): 30 de abril de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Elisa Harumi Kozasa
Beneficiário:
Instituição-sede : Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa Albert Einstein (IIEPAE). Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein (SBIBAE). São Paulo, SP, Brasil
Assunto(s):Envelhecimento   Yoga   Idosos   Meditação

Resumo

Introdução: A proporção de pessoas com mais de 60 anos de idade está crescendo mais rapidamente que outros grupos etários. Esta condição desafia a sociedade a se adaptar de maneira a maximizar a saúde e capacidade funcional de pessoas idosas, bem como sua participação social e segurança. Quanto ao envelhecimento cerebral, do ponto de vista da estrutura do cérebro, encontramos o declínio do número de sinapses, alterações na substância branca, mudanças vasculares e alterações na conectividade cerebral. Por outro lado, há evidências sobre os efeitos do yoga no organismo e que poderiam ser benéficos no processo do envelhecimento. Objetivos: Comparar a estrutura e funcionamento cerebrais de idosos que praticam regularmente yoga ao menos por 3 anos, duas vezes por semana, com idosos que não praticam. Comparar ainda seu desempenho em testes de agilidade e força motoras. Método: Os participantes devem apresentar no mínimo 60 anos de idade, podendo ser de ambos os sexos, com escolaridade mínima de 1o grau completo, e não apresentar sintomas de demência. Informações de um banco de dados de idosos serão utilizado para compor o grupo de 30 idosos que não praticam yoga (Grupo Controle). 30 idosos praticantes de yoga há pelo menos 3 anos, duas vezes por semana serão recrutados para compor o Grupo Yoga. Eles serão avaliados por meio de questionários sobre seu estado de saúde mental, testes de destreza manual e força e ressonância magnética estrutural e funcional (mesmas avaliações realizadas no Grupo Controle). Os dados obtidos a partir dos questionários e testes de destreza e força serão analisados no programa SPSS 17.0. A análise estrutural de imagens de ressonância magnética será realizada pelo programa Freesurfer e as imagens de resting-state serão realizadas pelo programa FSL. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Praticante de yoga tem área cerebral associada à memória mais espessa  

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
AFONSO, RUI F.; BALARDIN, JOANA B.; LAZAR, SARA; SATO, JOAO R.; IGARASHI, NADJA; SANTAELLA, DANILO F.; LACERDA, SHIRLEY S.; AMARO, JR., EDSON; KOZASA, ELISA H. Greater Cortical Thickness in Elderly Female Yoga Practitioners-A Cross-Sectional Study. FRONTIERS IN AGING NEUROSCIENCE, v. 9, JUN 20 2017. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.