Busca avançada

Efeitos altitudinais e geográficos na variabilidade genética de populações de Euglossa cordata (Apidae, Euglossini) no Nordeste do Estado de São Paulo

Processo: 16/05904-3
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2016
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Animal
Pesquisador responsável:Tiago Mauricio Francoy
Beneficiário:
Supervisor no Exterior: Amro Zayed
Instituição-sede : Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto, SP, Brasil
Local de pesquisa: York University, Canadá  
Vinculado à bolsa:13/02158-0 - Efeitos altitudinais e geográficos na variabilidade genética de populações de abelhas das orquídeas (Apidae, Euglossini) do Estado de São Paulo, BP.DR

Resumo

Um dos mais sérios problemas globais é a diminuição das populações de polinizadores, de modo que diversos esforços estão sendo feitos para monitorar a biodiversidade das abelhas, sua conservação e uso sustentável. Entre os polinizadores, abelhas são os principais responsáveis pelo serviço de polinização de cultivos e manutenção de ecossistemas nativos. No entanto, diversos fatores têm colaborado com a diminuição de sua diversidade, entre eles a perda de habitat, provocada, entre outros fatores, pela intensificação da agricultura. Dado o atual status do impedimento taxonômico, uma área chave é o desenvolvimento e aplicação de ferramentas que nos permitam acessar a variabilidade intra e inter-específicas de maneiras alternativas à taxonomia tradicional. A biologia molecular possibilitou o desenvolvimento de métodos nessa área, entre eles, a análise de Polimorfismo de nucleotídeo simples (SNPs), aliado ao sequenciamento massivo de sequências associadas a sítios de restrições (RAD), que permite uma maior caracterização da estrutura populacional, além de estimativas sobre os processos evolutivos, dados essenciais para a definição de estratégias de conservação e para a avaliação do fluxo gênico entre as populações silvestres. Assim, este projeto visa à aplicação da técnica anteriormente citada em populações de abelhas da tribo Euglossini, coletadas em diferentes localidades do estado de São Paulo, de modo a avaliarmos a variabilidade populacional dos grupos estudados, vislumbrando o entendimento de sua história evolutiva, padrões históricos e efeitos geográficos e ecológicos que levaram à atual distribuição da variabilidade genética dos grupos estudados. (AU)