Busca avançada
Ano de início
Entree

Variação qualitativa da matéria orgânica em sistemas de uso e manejo do solo revelada por técnicas espectroscópicas

Processo: 16/02387-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2016
Situação:Interrompido
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Ciência do Solo
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Débora Marcondes Bastos Pereira
Beneficiário:Clever Briedis
Instituição-sede: Embrapa Instrumentação Agropecuária. Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA). Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Brasil). São Carlos, SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/07276-1 - CEPOF - Centro de Pesquisa em Óptica e Fotônica, AP.CEPID
Bolsa(s) vinculada(s):17/23159-6 - Variação quantitativa e qualitativa da MOS em solos inteiros e frações afetados por tempos de adoção do sistema de plantio direto: evidências da abundância natural de 13C e espectroscopia de RMN de 13C, BE.EP.PD
Assunto(s):Espectroscopia   Fluorescência   Matéria orgânica do solo   Substâncias húmicas   Manejo do solo   Solos

Resumo

O uso inadequado do solo, através da conversão da vegetação nativa para áreas agrícolas com preparo intensivo do solo, vem historicamente diminuindo os estoques de matéria orgânica (MO) e aumentando as emissões de gases causadores de efeito estufa (GEE), principalmente o CO2. No entanto, técnicas conservacionistas de cultivo, como o plantio direto, têm contribuído para reverter esse processo, e vários estudos já demonstraram seu efeito benéfico no aumento da MO e, respectivamente, na qualidade do solo. Apesar disso, alterações qualitativas da MO, em diferentes sistemas de uso a manejo do solo ainda são pouco conhecidas, principalmente em solos subtropicais e tropicais. Assim, esse projeto visa o avanço no conhecimento a respeito da composição química e estrutural e dos mecanismos de estabilização da MO em sistemas de manejo, o que possibilitará o desenvolvimento de estratégias que promovam o aumento do sequestro e manutenção da MO no solo por longo período. Isso irá contribuir eficientemente para a mitigação de gases causadores do efeito estufa e para a melhoria da qualidade ambiental em áreas agrícolas. Para se alcançar os objetivos desse projeto, serão utilizadas amostras de solo de três experimentos de longa duração em uso e manejo do solo, localizados em região subtropical e tropical do Brasil. Diferentes técnicas espectroscópicas serão utilizadas no solo intacto, nas frações funcionais e nas substâncias húmicas da MO, visando a avaliação do seu grau de humificação e recalcitrância. (AU)