Busca avançada

A União Artística: trabalhadores especializados, identidade de classe e reivindicação de direitos: Recife, últimas décadas do oitocentos

Processo: 09/17164-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2010
Vigência (Término): 31 de maio de 2012
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História do Brasil
Pesquisador responsável:Claudio Henrique de Moraes Batalha
Beneficiário:
Instituição-sede: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:06/57297-1 - Trabalhadores no Brasil: identidades, direitos e política (séculos XVII a XX), AP.TEM

Resumo

O projeto de pesquisa que proponho quer estudar a "União Artística", associação que funcionou no Recife das últimas décadas dos oitocentos. O escopo da entidade pernambucana, que reunia artífices qualificados, era proteger a "classe artística" e lutar para que seus representados tanto tivessem o direito de votar diretamente, quanto pudessem ser eleitos para as cadeiras legislativas. A historiografia sobre temáticas semelhantes é escassa, pois, durante década s, a tradicional história do trabalho desprezou ou subestimou todos os objetos pretensamente vinculados à "pré-história da classe operária". As fontes que utilizarei para rastrear as atividades da "União Artística" são variadas. Entre elas, jornais de grande e pequena circulação, relatórios de Presidentes de Pernambuco, leis provinciais, petições à Assembleia Legislativa, atas de mutualistas e processos de várias instâncias judiciárias. No escopo do Projeto Temático, meu projeto de pesquisa dialoga com seus dois eixos de investigação: a construção de identidades entre os trabalhadores e sua reivindicação de direitos. (AU)