Busca avançada

Lutas silenciosas: formas de resistência a partir da memória de velhos sapateiros (Franca, 1950-1980)

Processo: 02/10510-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2003
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2003
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História do Brasil
Pesquisador responsável:Teresa Maria Malatian
Beneficiário:
Instituição-sede : Faculdade de História, Direito e Serviço Social. Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Franca. Franca, SP, Brasil
Assunto(s):História oral   Movimento operário   França   Memória coletiva   Identidade social   Identidade profissional

Resumo

A cidade de Franca se caracteriza como um pólo industrial, tendo na indústria de calçados sua principal atividade econômica. Esta pesquisa se insere numa linha teórica que busca verificar como os trabalhadores dessa indústria construíram sua identidade coletiva, a partir da análise de suas experiências sociais; tem como principal objetivo analisar as formas de luta não institucionalizadas e cotidianas, que os trabalhadores da indústria calçadista de Franca desenvolveram entre as décadas de 1950 e 1980, período comumente classificado como de "imobilismo" e "docilidade" do operariado local. Para tal utilizaremos como principal fonte a memória operária, mediante entrevistas de história oral. (AU)