site da FAPESP
 

Refine sua pesquisa

Pesquisa
  • Uma ou mais palavras adicionais
Publicações científicas
Bolsas
Programas voltados a Temas Específicos
Programas de Infraestrutura de Pesquisa
Área do conhecimento
Situação
Ano de início
103 resultado(s)
|

Análise do conteúdo nitrogenado em áreas sob ação atrófica na Floresta Amazônica e atlântica utilizando de ferramentas metabolômicas

Processo:16/13292-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência: 01 de fevereiro de 2017 - 31 de janeiro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Pesquisador responsável:Norberto Peporine Lopes
Beneficiário:
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto, SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/50265-3 - Metabolismo e distribuição de xenobióticos naturais e sintéticos: da compreensão dos processos reacionais a geração de imagens teciduais, AP.BTA.TEM
Assunto(s):Espectrometria de massasMetabolômicaRessonância magnética nuclear
Resumo
A degradação da diversidade biológica decorrente de ações antrópicas em florestas tropicais brasileiras (Selva Amazônica e Mata Atlântica) é um problema histórico e afeta importantes serviços ecológicos para bem-estar humano. O entendimento limitado de áreas humano-modificadas em florestas tropicais, quanto ao seu funcionamento e a habilidade para prover serviços ecológicos críticos a longo prazo ressaltam a necessidade por novas pesquisas como parte essencial de qualquer estratégia de manutenção da diversidade biológica, atenuação climática e provisão de serviços que suportam a vida. Neste contexto, o presente projeto visa o desenvolvimento de uma estratégia integrada de trabalho, na busca de uma melhor compreensão sobre o funcionamento de ecossistemas humano-modificados, especialmente de florestas tropicais (Amazônia e Floresta Atlântica).I. Mérito da Intelectual: tradicionalmente, características morfo-fisio-fenotípicas são utilizadas como forma avaliação de estratégias de sobrevivência (em plantas) em ecossistemas intactos e perturbados. Contudo, o uso exclusivo desses atributos negligencia o entendimento, a nível molecular, de vários eventos biológicos que modulam os organismos (da genômica a metabolômica) e, consequentemente os ecossistemas. Neste sentido, esta proposta tem como objetivo o uso da abordagem metabolômica para a determinação de quimiomarcadores associados as diferentes estratégias de sobrevivência em ambientes intactos e humano-modificados. O alvo do estudo se concentra na determinação qualitativa e quantitativa do conteúdo nitrogenado (não-proteico) na busca por correlações entre os compostos do metabolismo primário (assimilação de nitrogênio e aminoácidos) e secundários (alcaloides, aminas, amidas, compostos cianogênicos entre outros) e como estes pode modulam as estratégias econômicas de sobrevivência.II. Impacto: Considerando o paradigma de uso sustentável dos recursos naturais, uma premissa fundamental dos programas de conservação biológica, a abordagem visa auxiliar na compreensão do funcionamento de ecossistemas íntegros e degradados por meio do desenvolvimento e aplicação de métodos simples e robustos para a identificação e quantificação relativa dos compostos nitrogenados gerados por diferentes perfis metabolômicos.III. Integração: A abordagem integrativa da presente proposta envolve pesquisadores das principais universidades e institutos de pesquisa estaduais paulistas, em conjunto com parceiros internacionais em cooperações já estabelecidas, sob diferentes áreas do conhecimento com um objetivo em comum: desenvolver e aplicar metodologias em metabolômica visando a compreensão dos fenômenos ambientais associados à degradação de áreas humano-modificadas. Esta proposta é essencialmente multidisciplinar e idealiza promover novos conhecimento para conservação e valoração da biodiversidade. (AU)

Base de dados biogeográficos e de biodiversidade marinha para inclusão no OBIS (Ocean Biogeographic Information System)

Processo:16/23557-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência: 01 de janeiro de 2017 - 31 de julho de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia
Pesquisador responsável:Antonio Carlos Marques
Beneficiário:
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:11/50242-5 - Dimensões da vida marinha: padrões e processos de diversificação em cnidários planctônicos e bentônicos, AP.BTA.TEM
Assunto(s):Animais marinhosBiogeografia
Resumo
Esta proposta tem por objetivo o treinamento técnico em métodos de elaboração e organização de base de dados biogeográficos e de biodiversidade marinha para posterior inclusão no OBIS. O técnico compilará dados de distribuição geográfica e variáveis ambientais de ocorrência de espécimes utilizados para experimentação e estudo de venenos, assim como informações da literatura. As identificações serão validadas com base em literatura recente, e os nomes científicos serão comparados com listas taxonômicas online. A base de dados será organizada de acordo com as diretrizes para inclusão no OBIS, seguindo seus padrões de qualidade e em consonância ao sugerido pela última avaliação do Programa Biota FAPESP. Ao final do projeto estima-se um acréscimo de ~100 mil registros biogeográficos e de biodiversidade do Atlântico sul-ocidental no OBIS. O apoio do técnico nível 3 é essencial para as atividades do projeto temático a que essa proposta está vinculada, permitindo a compilação constante de dados e sua disponibilização em plataformas como o OBIS. (AU)

Interações entre seres humanos e a fauna silvestre: influência do contexto ecológico sobre a atitude das pessoas em relação a espécies de mamíferos silvestres

Processo:16/06789-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência: 01 de janeiro de 2017 - 28 de fevereiro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia Aplicada
Pesquisador responsável:Renata Pardini
Beneficiário:
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/23457-6 - Projeto interface: relações entre estrutura da paisagem, processos ecológicos, biodiversidade e serviços ecossistêmicos, AP.BTA.TEM
Assunto(s):Atitudes
Resumo
Os conflitos com a fauna silvestre vêm aumentando em ritmo acelerado nos últimos anos e hoje são considerados uma das maiores ameaças à conservação da vida silvestre globalmente. Pesquisas sobre estes conflitos concentram-se em duas abordagens relativamente isoladas que raramente são exploradas conjuntamente: uma que foca nos determinantes ecológicos dos conflitos (e.g. como a estrutura da paisagem afeta a fauna e por consequência os danos causados por ela), e outra centrada nos aspectos relacionados às dimensões humanas (e.g. quais fatores socioeconômicos ou experiências passadas influenciam a atitude em relação à fauna). Os conflitos são, entretanto, processos de interação, e como tal, interligam os componentes ecológicos (e.g. estrutura da paisagem, estrutura das comunidades animais) e humanos (e.g. crenças, atitudes e comportamentos humanos) dos sistemas socioecológicos. Assim, projetos interdisciplinares que aproximem estas duas vertentes de pesquisa são fundamentais para dar suporte a estratégias de redução dos conflitos com vistas à conservação da biodiversidade. Através do foco em três espécies distintas de mamíferos - gambá, cachorro-do-mato e onça-parda - pretendemos testar hipóteses sobre como a cobertura florestal remanescente na paisagem influencia a frequência de danos e o contato das pessoas com estas espécies (componente ecológico), e como estas experiências passadas influenciam as crenças associadas a riscos e benefícios trazidos pelas espécies e a atitude em relação a elas (componente humano). Para tanto, aplicaremos questionários estruturados via entrevista a 120 proprietários rurais distribuídos em 12 paisagens que variam na proporção de cobertura florestal remanescente na região Cantareira-Mantiqueira. (AU)

Produção de material educacional e suporte científico para popularização dos resultados da pesquisa Escaladas da Biodiversidade

Processo:16/24849-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência: 01 de janeiro de 2017 - 31 de dezembro de 2017
Área do conhecimento:Interdisciplinar
Pesquisador responsável:Erika Hingst-Zaher
Beneficiário:
Instituição-sede: Instituto Butantan. Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo, SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:16/50127-5 - Dimensions US-BIOTA São Paulo: scales of biodiversity: integrated studies of snake venom evolution and function across multiple levels of diversity, AP.BTA.TEM
Assunto(s):BiodiversidadeCobrasGenética animalDivulgação científicaOrganização da informação
Resumo
O objetivo deste projeto é organizar e adaptar o conteúdo científico produzido durante o desenvolvimento da pesquisa científica, a fim de produzir textos e materiais que serão apresentados ao público: visitantes de museus e grupos escolares. Esses incluem manuais, pastas, filmes digitais, sites, blogs, aplicativos e mídias sociais. Toda a pesquisa e produção de conteúdos será realizada no Museu Biológico do Instituto Butantan, pelo beneficiário TT3, em estreita colaboração com a equipe de pesquisadores, estudantes e docentes do museu. (AU)

Trocas gasosas foliares em espécies selecionadas na Mata Atlântica, SP

Processo:15/25250-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência: 01 de janeiro de 2017 - 30 de novembro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Botânica - Fisiologia Vegetal
Pesquisador responsável:Carlos Alfredo Joly
Beneficiário:
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:12/51872-5 - ECOFOR: Biodiversidade e funcionamento de ecossistemas em áreas alteradas pelo homem nas Florestas Amazônica e Atlântica, AP.BTA.TEM
Assunto(s):FotossínteseEcofisiologia vegetalMata AtlânticaRespiração vegetalTroca gasosa
Resumo
O Brasil é um dos países megadiversos e onde ocorrem duas das maiores florestas tropicais do planeta: Mata Atlântica e Floresta Amazônica. A Mata Atlântica é uma das florestas tropicais mais ameaçadas ocorrendo hoje em menos de 16% da sua distribuição original. Em contraste, a Floresta Amazônica representa cerca de 30% da área de floresta tropical do planeta. Entretanto, o Brasil apresenta as maiores taxas absolutas de desmatamento provocado pela conversão em larga escala de florestas em pastagens, agricultura e monoculturas de arvores exóticas. A floresta tropical brasileira é relativamente bem estudada no que se refere a composição de espécies e diversidade. Apesar disso, a produtividade primária, especialmente em florestas alteradas pelo homem, é muito menos compreendida e estudos ecofisiológicos que incluem características fotossintéticas são raros. O treinamento técnico solicitado é orientado para suportar os estudos ecofisiológicos baseados na avaliação de características de trocas gasosas foliares em espécies arbóreas selecionadas em florestas maduras e secundarias a longo de um gradiente de perturbação no nordeste do estado de São Paulo incluindo a Serra do Mar, Vale do Paraíba e Serra da Mantiqueira no âmbito do projeto ECOFOR (Biota-Fapesp/NERC). (AU)

Padrões e processos na origem e diversificação da biodiversidade de vertebrados terrestres na Floresta Atlântica brasileira

Processo:16/13949-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência: 01 de dezembro de 2016 - 30 de novembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia Teórica
Pesquisador responsável:Fernando Rodrigues da Silva
Beneficiário:
Instituição-sede: Centro de Ciências e Tecnologias para a Sustentabilidade (CCTS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). Sorocaba, SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/50714-0 - Influência de processos ecológicos e evolutivos na estruturação de comunidades de anfíbios em diferentes escalas espaciais e temporais, AP.BTA.JP
Assunto(s):Ecologia de comunidadesMacroecologiaBiogeografia
Resumo
A Floresta Atlântica (FA) é um dos hotspot globais de conservação devido ao grande número de espécies endêmicas sob alto grau de ameaça. Vários modelos têm sido propostos para explicar as causas da alta biodiversidade neste bioma. Por exemplo, a teoria de refúgios propõe que áreas são mais ricas em espécie atualmente porque foram climaticamente estáveis durante o Plio-Pleistoceno. Por outro lado, barreiras de dispersão e especiação alopátrica parecem ser importantes para determinar a diversidade genética de algumas espécies. No entanto, ainda não existe consenso sobre a importância relativa destes modelos ou como eles variam ao longo do espaço e entre organismos com diferentes habilidades de dispersão e tolerância térmica. Logo, iniciativas que integram abordagens de áreas como ecologia, macroevolução e evolução fenotípica podem contribuir para formar um cenário amplo sobre os processos chave na formação da biota da FA. Neste projeto pretendo explorar como a diversidade funcional de mamíferos não voadores, anfíbios e aves varia espacialmente e quais suas causas subjacentes. Para tanto vou utilizar dados já disponíveis na literatura e compilar um banco de dados inédito para anfíbios da região. Além disso, vou utilizar métodos filogenéticos comparativos para investigar a evolução destes atributos ao longo das filogenias de espécies de cada grupo. Por fim, vou investigar como o nicho climático influenciou a taxa de evolução destes atributos. Diferentemente de estudos envolvendo somente riqueza de espécies, este conjunto de análises permitirá inferir mecanismos ecológicos e evolutivos envolvidos na distribuição de facetas complementares da biodiversidade. (AU)

DNA ambiental aplicado a estudos de monitoramento e conservação de anfíbios anuros na Mata Atlântica

Processo:16/14054-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência: 01 de dezembro de 2016 - 30 de novembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia
Pesquisador responsável:Célio Fernando Baptista Haddad
Beneficiário:
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro, SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/50741-7 - Diversidade e conservação dos anfíbios brasileiros, AP.BTA.TEM
Assunto(s):AnuraMata Atlântica
Resumo
O Brasil apresenta a maior diversidade de anfíbios do mundo, com mais de 1000 espécies descritas. Aproximadamente metade destas é encontrada na Mata Atlântica, Bioma que apresenta menos de 16% da sua cobertura original. Os anfíbios são bastante sensíveis à degradação ambiental, enfrentando sérios problemas de declínios populacionais, extinções locais ou mesmo extinções de espécies. No Brasil, 40 espécies de anfíbios estão listadas como ameaçadas. Porém, muitas espécies ainda são pouco estudadas ou completamente desconhecidas e seu estado de conservação requer maiores investigações. A análise de vestígios de DNA em amostras ambientais permite descrever a diversidade de espécies no ambiente em um único experimento, sendo uma metodologia não invasiva, fornecendo resultados efetivos em um curto período de tempo e permite superar algumas dificuldades relacionadas a metodologias clássicas de monitoramento de espécies. Na Mata Atlântica, algumas espécies de anuros associadas à camada de serrapilheira ou a bromélias foram registradas apenas nas coletas que descrevem a série tipo ou em coletas ocasionais no passado, mas grande parte não se encontra classificada em nenhum nível de ameaça segundo a lista da IUCN, principalmente devido à falta de informações a respeito da biologia e área de distribuição dessas espécies. Este projeto visa contribuir com o desenvolvimento da tecnologia de análise de amostras de DNA ambiental para procurar por espécies de anfíbios desaparecidas da Mata Atlântica que estão associadas à camada de serrapilheira e bromélias, colaborando com o conhecimento sobre a área de ocorrência e o estado de conservação dessas espécies. (AU)

Modelagem integrativa e in silico de dados multi-ômicos de comunidades de Archaea associadas à metanogênese em solos amazônicos

Processo:16/18215-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência: 01 de dezembro de 2016 - 30 de setembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Pesquisador responsável:Tsai Siu Mui
Beneficiário:
Instituição-sede: Centro de Energia Nuclear na Agricultura (CENA). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba, SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/50320-4 - Dimensões US-BIOTA - São Paulo: pesquisa colaborativa: integrando as dimensões da biodiversidade microbiana ao longo de áreas de alteração do uso da terra em florestas tropicais, AP.BTA.TEM
Assunto(s):Biologia computacionalArchaeaMetagenômicaAmazônia
Resumo
Os dados multi-ômicos que estão sendo gerados no projeto temático "Integrando as dimensões da biodiversidade microbiana ao longo de áreas de alteração do uso da terra em florestas tropicais (Processo: 2014/50320-4)" requerem uma interpretação quantitativa das interações entre as diferentes dimensões da biodiversidade (filogenética, genética e funcional). O objetivo geral deste projeto é desenvolver um modelo de integração de dados baseado nas relações entre características fenotípicas e nas funções gênicas de Archaea metanogênicas provenientes de dados metagenômicos, metatranscritômicos e de amplicons (multi-ômicos). A integração simultânea das três dimensões será realizada por modelagem in silico, tendo como base a parametrização de valores de características, que determinam a aptidão relativa de metanogênicas em diferentes cenários de uso do solo, fatores ambientais (diferentes níveis de umidade e emissões de gases do efeito estufa) e escalas temporais. Esses valores serão extraídos em duas etapas principais de identificação de quais Archaea estão emitindo metano: (i) Análises filogenéticas do gene 16S rDNA/rRNA de comunidades de Archaea e (ii) Integração estatística pareada entre as dimensões adjacentes (par-a-par) pela reconstrução de genomas microbianos, quantificação de expressão gênica de transcritos associados à metanogênese e medidas de fluxo de gases. Por fim, a terceira etapa (iii) deste projeto será a avaliação dos valores de características pelo modelo MicroTrait-ME. A modelagem integrativa será desenvolvida com o uso extensivo de ferramentas de Bioinformática e será aplicada em um conjunto de dados multi-ômicos de um experimento de microcosmos. Este experimento simula uma condição de campo com diferentes níveis de umidade no sistema de conversão floresta-pastagem e 90% dos dados que serão aplicados no modelo já estão disponíveis no laboratório da Profa. Siu Mui Tsai. (AU)

Influência de processos ecológicos e evolutivos na estruturação de comunidades de anfíbios em diferentes escalas espaciais e temporais

Processo:16/20400-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência: 01 de dezembro de 2016 - 31 de maio de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia Teórica
Pesquisador responsável:Fernando Rodrigues da Silva
Beneficiário:
Instituição-sede: Centro de Ciências e Tecnologias para a Sustentabilidade (CCTS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). Sorocaba, SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/50714-0 - Influência de processos ecológicos e evolutivos na estruturação de comunidades de anfíbios em diferentes escalas espaciais e temporais, AP.BTA.JP
Assunto(s):AnuraFilogeniaEcologia de comunidadesComunidades animaisProcessos ecológicos e ambientais
Resumo
Em cada um dos três anos que ocorrer campanhas de campo selecionarei dois bolsistas de TT3 que auxiliarão nas expedições de campo, atividades de laboratório, inclusão de dados no SinBIOTA e inclusão dos exemplares coletados na coleção Científica DZSJRP. Um dos bolsistas atuará junto à equipe da UNESP-S. J. do Rio Preto, sob a supervisão da Profa. Dra. Denise de C. Rossa Feres, membro da equipe de pesquisadores do projeto. Enquanto o outro bolsista atuará junto à equipe da UFSCar-campus Sorocaba, sob minha supervisão. Considerando a abrangência das regiões que serão amostradas (Figura 1) e o número de dias (63 por ano) para as pesquisas de campo em cada região, julgo pertinente a necessidade de apoio técnico para ambas as equipes. (AU)

Influência de processos ecológicos e evolutivos na estruturação de comunidades de anfíbios em diferentes escalas espaciais e temporais (BIOTA/FAPESP)

Processo:16/20265-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência: 01 de dezembro de 2016 - 31 de maio de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia Teórica
Pesquisador responsável:Fernando Rodrigues da Silva
Beneficiário:
Instituição-sede: Centro de Ciências e Tecnologias para a Sustentabilidade (CCTS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). Sorocaba, SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/50714-0 - Influência de processos ecológicos e evolutivos na estruturação de comunidades de anfíbios em diferentes escalas espaciais e temporais, AP.BTA.JP
Assunto(s):AnuraAnfíbiosFilogeniaEcologia de comunidadesComunidades animais
Resumo
Em cada um dos três anos que ocorrer campanhas de campo selecionarei dois bolsistas de TT3 que auxiliarão nas expedições de campo, atividades de laboratório, inclusão de dados no SinBIOTA e inclusão dos exemplares coletados na coleção Científica DZSJRP. Um dos bolsistas atuará junto à equipe da UNESP-S. J. do Rio Preto, sob a supervisão da Profa. Dra. Denise de C. Rossa Feres, membro da equipe de pesquisadores do projeto. Enquanto o outro bolsista atuará junto à equipe da UFSCar-campus Sorocaba, sob minha supervisão. Considerando a abrangência das regiões que serão amostradas (Figura 1) e o número de dias (63 por ano) para as pesquisas de campo em cada região, julgo pertinente a necessidade de apoio técnico para ambas as equipes. (AU)
103 resultado(s)
|
Exportar 0 registro(s) selecionado(s) | Limpar seleção
CDi/FAPESP - Centro de Documentação e Informação da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo

R. Pio XI, 1500 - Alto da Lapa - CEP 05468-901 - São Paulo/SP - Brasil
cdi@fapesp.br - Converse com a FAPESP