site da FAPESP
 

Refine sua pesquisa

Pesquisa
  • Uma ou mais palavras adicionais
Publicações científicas
Auxílios à Pesquisa
Programas voltados a Temas Específicos
Programas de Pesquisa direcionados a Aplicações
Programas de Infraestrutura de Pesquisa
Área do conhecimento
Situação
Ano de início
90.424 resultado(s)
|

Métricas e indicadores econômicos em avaliações de sustentabilidade

Processo:16/02498-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisador Visitante - Internacional
Vigência: 01 de agosto de 2017 - 04 de setembro de 2017
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia de Produção
Pesquisador responsável:Biagio Fernando Giannetti
Beneficiário:
Pesquisador visitante: Ginevra Virginia Lombardi
Instituição do pesquisador visitante: Università degli Studi di Firenze (Itália)
Instituição-sede: Vice-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa. Universidade Paulista (UNIP). São Paulo, SP, Brasil
Assunto(s):Sistemas de produçãoIndicadores econômicosIndicadores de desenvolvimento sustentávelIntercâmbio de pesquisadores
Resumo
Sistemas de produção podem compreender regiões, centros urbanos ou mesmo empresas, cada um com diferentes objetivos. Estes sistemas podem ser considerados como centros para várias atividades como produção de alimentos, combustível (energia), matéria-prima, suprimento e tratamento de água, tratamento de resíduos sólidos, treinamento de pessoas, centros de informação, e outras atividades que raramente dependem exclusivamente do estoque de recursos (matéria e energia) existente dentro de suas próprias fronteiras; sistemas de produção usualmente dependem de recursos de outras regiões. Todo sistema de produção também demanda área, pessoas, materiais, informação e outros recursos para exercer as suas várias atividades, cuja quantidade depende de quão grande ou pequena é a extensão das atividades realizadas em outras regiões. Como resultado, sistemas de produção estão sendo cada vez mais rotulados como insustentáveis, porque eles são consumidores primários de recursos e serviços ambientais fornecidos por estoques localizados fora de suas fronteiras. Reconhecendo a importância dos limites de crescimento ou da biocapacidade da Biosfera em fornecer recursos e depurar resíduos, existe a necessidade de aplicar esforços na avaliação e diagnóstico de sistemas alternativos que objetivam reduzir a demanda de recursos não-renováveis, assim como reduzir a quantidade de resíduos gerados. Para realizar estes diagnósticos quantitativos, existem diversas ferramentas científicas com diferentes abordagens e objetivos, separando-se, de maneira geral, em aspectos sociais, ambientais e econômicos. Este último merece certa atenção, pois avaliações mais detalhadas fornecendo indicadores com diferentes focos são necessários para tornar os estudos de sustentabilidade com melhor base científica. O objetivo geral deste projeto é explorar alternativas para avançar no entendimento e elaboração de indicadores econômicos nos estudos de sustentabilidade. Como um objetivo maior espera-se estabelecer uma parceria entre o grupo de pesquisadores do Laboratório de Produção Mais Limpa (LaProMA) da Universidade Paulista (UNI) - incluindo pesquisadores e alunos de São Paulo e do Piauí através do programa MINTER/CAPES - e o grupo de pesquisa na Itália da Universidade de Firenze com o propósito principal de promover colaboração científica e troca de experiências. (AU)

Desenvolvimento de nanocompósitos poliméricos para diferentes aplicações em energia

Processo:15/23329-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2017 - 31 de julho de 2018
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia de Materiais e Metalúrgica - Materiais Não-metálicos
Pesquisador responsável:Rosario Elida Suman Bretas
Beneficiário:
Instituição-sede: Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia (CCET). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos, SP, Brasil
Pesq. associados:

Márcio Raymundo Morelli

Resumo
Nanocompositos poliméricos são materiais compostos por uma matriz polimérica na qual nanoparticulas (partículas com pelo menos uma dimensão menor do que 100 nm) são distribuídas homogeneamente formando uma rede percolada. Neste projeto estes materiais serão desenvolvidos para aplicações em geração, armazenamento e de energia elétrica. A obtenção da percolação poderá ser conseguida utilizando como matrizes polímeros que formem domínios nanometricos regulares (ou não) como os copolímeros em bloco e o poliuretano termoplástico (espumado ou não) e outros polimeros polares e não polares com grupos quimicos especificos para interagir com as nanoparticulas; no caso especifico dos copolimeros em bloco sabe-se que os mesmos podem desenvolver estruturas nanodiscretizadas de domínios cilíndricos, lamelares, giroides ou vesiculares, onde as nanoparticulas podem ser inseridas, sem, contudo, perder a funcionalidade. Assim nanoparticulas foto-sensiveis como algumas perovskitas orgânicas e inorgânicas, nanoparticulas dielétricas como algumas perovskitas inorgancias e nanofios de Cu e nanoparticulas condutoras como nanotubos de carbono serão utilizadas, após compatibilização adequada. A inserção das nanoparticulas nos polímeros deverá ser feita tanto por processos de "casting" como processos de fusão. Após a produção dos nanocompositos, os mesmos serão conformados por processos de eletrofiação, moldagem por injeção e moldagem por compressão dependendo da funcionalidade de cada material; finalmente as suas propriedades elétricas, mecânicas e térmicas e a microestrutura e morfologia resultantes dos processos de conformação serão analisadas. (AU)

Compreendendo os papéis essenciais dos genes estimulados por interferon na patobiologia de vírus aviários

Processo:16/19777-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisador Visitante - Brasil
Vigência: 03 de julho de 2017 - 02 de julho de 2018
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Medicina Veterinária Preventiva
Pesquisador responsável:Clarice Weis Arns
Beneficiário:
Pesquisador visitante: Ana Claudia Franco
Instituição do pesquisador visitante: Instituto De Ciências Básicas Da Saúde (Brasil)
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Assunto(s):Imunidade natural
Resumo
A presente proposta tem como objetivo estreitar cooperações científicas entre a UFRGS-RS e a UNICAMP-SP, por meio da vinda da Prof. Ana Cláudia Franco, como Pesquisadora visitante (PV). Nesta proposta estão previstas as seguintes atividades: colaboração em projetos de pesquisa; treinamento de alunos de graduação e pós-graduação; atividades didáticas. No que se refere à pesquisa, a candidata a PV poderá colaborar em projetos que estão em andamento na Unicamp, pois a Dra. Ana C. Franco tem experiência na execução de técnicas de virologia, cultivo celular, biologia molecular aplicada à virologia e uso de ferramentas de bioinformática, as quais são essenciais para a correta execução dos experimentos e avaliação dos resultados de experimentos previstos nos projetos de pesquisa em andamento na instituição de destino. No que diz respeito ao treinamento de pessoal e docência, a Dra. Ana C. Franco tem experiência em docência e orientação de alunos em dois Programas de Pós-Graduação na UFRGS: Programa de Pós-Graduação em Microbiologia Agrícola e do Ambiente (PPGMAA) e Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias (PPGCV). As dissertações e teses orientadas até o momento pelo PV estão voltadas à virologia animal e ambiental, áreas de interesse do pesquisador beneficiário Dra. Clarice W. Arns. (AU)

Interações entre polieletrólitos e proteínas ou partículas coloidais

Processo:16/19015-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisador Visitante - Internacional
Vigência: 01 de julho de 2017 - 14 de julho de 2017
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Físico-química
Pesquisador responsável:Denise Freitas Siqueira Petri
Beneficiário:
Pesquisador visitante: Paul Dubin
Instituição do pesquisador visitante: University of Massachusetts, Amherst (UMass Amherst) (Estados Unidos)
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Assunto(s):PolieletrólitosProteínasMicelasAdsorçãoPartículas coloidaisIntercâmbio de pesquisadores
Resumo
As interações entre os polieletrólitos (PE) e proteínas (Pr) ou fármacos são particularmente importantes para o desenvolvimento de novos sistemas de entrega de medicamentos ou dispositivos biomédicos. As condições do meio (pH e força iônica) desempenham um papel importante na formação de complexos de PE/Pr e a sua subsequente formação de coacervados (estável) ou agregados (instáveis). A coacervação de macroíons de cargas opostas ou complexos solúveis de ambos é um evento reversível e de equilíbrio resultante da associação de seus complexos perto da eletroneutralidade; agregação, por outro lado é uma consequência cineticamente controlada por fortes interações entre os macroíons com liberação de contra-íons. Os aspectos fundamentais de tais fenômenos foram investigados pelo grupo do Prof. Dubin ao longo de três décadas. Esta proposta tem como objetivo apoiar a visita do Prof. Dubin para:(i)discutir sobre o andamento de dois projetos de pesquisa financiados pela FAPESP (Auxílios 2015/25103-2 e 2015/14415-3), que focam no comportamento de complexação de PE de cargas opostas e fármacos, na presença e na ausência de nanopartículas magnéticas;(ii) discutir sobre a oportunidade de criar um novo projeto de colaboração entre os grupos de Prof Paul Dubin, Prof Denise Petri e Prof. Sidney de Carvalho (IBILCE-UNESP), que tem experiência em simulações moleculares para o processo de adsorção de polieletrólitos sobre partículas coloidais;(iii) encontrar o Prof Watson Loh do IQ-UNICAMP, e oferecer lá um seminário para pesquisadores, pós-graduação e alunos de graduação, que terão a oportunidade de discutir com ele sobre projetos de pesquisa. (AU)

A influência de proteínas quinases ativadas por mitógenos (MAPK) na expressão de determinantes genéticos importantes para a virulência de Aspergillus fumigatus

Processo:16/07870-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Temático
Vigência: 01 de julho de 2017 - 30 de junho de 2022
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Biologia e Fisiologia dos Microorganismos
Pesquisador responsável:Gustavo Henrique Goldman
Beneficiário:
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto, SP, Brasil
Pesquisadores principais:

Iran Malavazi

Pesq. associados:

Agostinho Albérico Rodrigues de Carvalho

Assunto(s):Aspergillus fumigatusTransdução de sinalMicologiaFatores de transcriçãoVirulência
Resumo
As MAP quinases e fosfatases são as principais vias de sinalização que coordenam respostas celulares de tolerância ao estresse em eucariotos. A natureza multifatorial do programa de virulência e patogenicidade de A. fumigatus no mamífero hospedeiro posiciona a resposta a diferentes tipos de estresses como um dos fatores mais importantes no processo de estabelecimento deste organismo como patógeno oportunista. Estas vias de sinalização e respostas celulares são importantes para a biossíntese, a organização e a remodelagem da parede celular, respostas a estresses oxidativos e a drogas antifúngicas, assim como a construção de biofilmes e a adesão tecidual. Além disso, as MAP quinases estão possivelmente envolvidas em outras características fundamentais relacionadas ao processo infeccioso e ainda não investigadas, tais como a disseminação na corrente sanguínea a partir do epitélio pulmonar e estratégias de evasão imunológica. A compreensão das redes metabólicas que são coordenadas pelas MAP quinases proporcionará uma oportunidade para a construção de vias de sinalização e respostas celulares importantes para a tolerância ao estresse e o estabelecimento do programa de virulência e patogenicidade de A. fumigatus no hospedeiro mamífero. Assim, os principais objetivos deste projeto são: (i) a identificação de fatores de transcrição específicos que são ativados durante diferentes estresses e que são dependentes de MAP quinases; (ii) a identificação de proteínas que interagem fisicamente com as MAP quinases quando A. fumigatus está exposto a diferentes tipos de estresse; (iii) a investigação de um possível "crosstalk" entre as diferentes MAP quinases de A. fumigatus durante diferentes tipos de estresse; (iv) a caracterização molecular de MpkB e a verificação se esta MAP quinase é importante para a virulência de A. fumigatus, e (v) a investigação das interações entre os mutantes de A. fumigatus gerados neste estudo com o hospedeiro murino imunossuprimido e imunocompetente. (AU)

Visita do prof. Andréa Sgoifo da Universidade de Parma (Itália) ao laboratório de Farmacolologia da Faculdade de Ciências Farmacêuticas - Unesp

Processo:16/09062-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisador Visitante - Internacional
Vigência: 01 de julho de 2017 - 30 de julho de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Neuropsicofarmacologia
Pesquisador responsável:Carlos Cesar Crestani
Beneficiário:
Pesquisador visitante: Andrea Sgoifo
Instituição do pesquisador visitante: Università degli Studi di Parma (Itália)
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCFAR). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara, SP, Brasil
Assunto(s):Sistema cardiovascularEstresse psicológicoNeurofarmacologiaRoedores
Resumo
Andrea Sgoifo é bacharel em Ciências Biológicas (Universidade de Parma, Itália, 1987) e possui doutorado em Fisiopatologia Cardiovascular (Universidade de Milão, Itália, 1994). Ele é professor de Fisiologia na Universidade de Parma (Itália) desde 2005. O Professor Sgoifo é membro do corpo editorial de 15 periódicos científicos internacionais e foi professor visitante de numerosas instituições internacionais na Europa e na Austrália. A atividade de pesquisa do Prof. Sgoifo é intimamente relacionada com os estudos desenvolvidos em meu laboratório. Entretanto, as abordagens metodológicas e experimentais empregadas no laboratório do Prof. Sgoifo são diferentes daquelas utilizadas em nosso grupo. Por exemplo, diferentemente do registro direto da pressão arterial empregado em meu laboratório através do implante de cânulas arteriais, o Prof. Sgoifo possui ampla experiência no registro de eletrocardiograma por radiotelemetria em ratos e camundongos. Além disso, o Prof. Sgoifo é um dos pesquisadores que tem contribuído mais intensamente para o entendimento da biologia das disfunções cardiovasculares causadas pelo estresse usando modelos experimentais de estresse social (especialmente o estresse de derrota social), nos quais tem sido preconizados nos estudos da biologia do estresse por serem mais etológicos e permitirem abordagens em uma perspectiva translacional. Eu conheci o Prof. Sgoifo em dois eventos científicos internacionais realizados no ano passado na Itália, ambos dos quais ele era membro do comitê organizador. Ainda nesse contato inicial, eu mencionei o meu interesse em ampliar as técnicas de análise da função cardiovascular empregadas em meu laboratório (especialmente aquelas que habilite o registro eletrocardiográfico a longo prazo em animais não-anestesiados), como também a padronização de novos modelos de estresse social, mais etológicos e translacionais do que aqueles empregados atualmente em nosso laboratório. O Prof. Sgoifo também mencionou especial interesse em colaboração com o nosso grupo. Desse modo, como um primeiro passo para o início da colaboração com o Prof. Sgoifo, meu aluno de doutorado Jonas Vieira está finalizando uma proposta para realização de um período "sanduiche" no laboratório do Prof. Sgoifo entre Julho-Novembro/2016. Como um próximo passo, seria proveitosa a visita do Prof. Sgoifo ao nosso laboratório. Além da contribuição para a implantação de novas técnicas de registro da função cardiovascular e na padronização de novos modelos experimentais, a visita facilitará a discussão dos estudos desenvolvidos atualmente em nosso grupo e a definição e início de estudos em colaboração. O Prof. Dr. Fernando M.A. Correa e o Prof. Dr. Leonardo B.M. Resstel do Departamento de Farmacologia da FMRP-USP são colaboradores do nosso grupo e também tem investigado as alterações cardiovasculares induzidas por estímulos aversivos. Desse modo, uma visita à Ribeirão Preto também fará parte das atividades do Prof. Andrea Sgoifo no Brasil. Assim, o programa para a visita do Prof. Sgoifo inclui 4 atividades: 1) oferta de um curso intitulado "The effects of emotional stress on the cardiac function"; 2) discussão dos projetos de pesquisa dos meus alunos de Pós-Graduação, com vistas a realização de colaboração com o Prof. Sgoifo para a inclusão de análises e experimentos adicionais; 3) realização de um estudo preliminar com o objetivo de comparar em ratos adolescentes e adultos a ocorrência de arritmias cardíacas induzidas pelo estresse de isolamento social; e 4) visita ao Departamento de Farmacologia da FMRP-USP para discussão de atividades de pesquisa com o Prof. Fernando Correa e o Prof. Leonardo Resstel e proferimento de palestra. (AU)
90.424 resultado(s)
|
Exportar 0 registro(s) selecionado(s) | Limpar seleção
CDi/FAPESP - Centro de Documentação e Informação da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo

R. Pio XI, 1500 - Alto da Lapa - CEP 05468-901 - São Paulo/SP - Brasil
cdi@fapesp.br - Converse com a FAPESP