Busca avançada

X

Criar um alerta por e-mail


Novos resultados para a sua pesquisa em seu e-mail, semanalmente.

Seu e-mail:

Tamanho do e-mail:



Seu endereço de e-mail não será divulgado.

Refine sua pesquisa

Pesquisa
  • Uma ou mais palavras adicionais
Publicações científicas
Publicações acadêmicas
  • Auxílios à Pesquisa
  • Bolsas
  • Programas voltados a Temas Específicos
  • Programas de Pesquisa direcionados a Aplicações
  • Programas de Infraestrutura de Pesquisa
  • Área do conhecimento
  • Situação
  • Ano de início
Excel (CSV)Alerta por e-mail   RSS
1.661 resultado(s)
|
Resumo

Lactonas são compostos orgânicos bastante difundidos em meio natural e um importante alvo sintético, pois estão presentes em fármacos e demonstram algumas atividades biológicas de interesse, como por exemplo, anti-inflamatória, anticancerígena e antimalárica. O estudo da protonação e desprotonação de pequenas lactonas substituídas são de interesse para se compreender a reatividade desses compostos quando dissociados em fase gasosa. O sítio no qual a protonação poderá ocorrer deverá ser estimado a partir das análises de cargas atômicas, funções de Fukui (f-), análise dos orbitais de fronteira, afinidade protônica (AP) e basicidade em fase gasosa (BG) contribuindo para uma melhor compreensão do fenômeno ácido-base. De posse dos resultados computacionais e da caracterização do sítio de reatividade molecular, os possíveis mecanismos de fragmentação serão propostos, sendo sugeridas as possíveis vias de fragmentação com base nas energias relativas para a formação dos possíveis íons produtos observados nos espectros de massas.As vias de fragmentação serão sugeridas iniciando a proposta pelos principais sítios de protonação e comparando os íons formados com os resultados experimentais obtidos pela análise de espectrometria de massas sequencial com ionização por eletrospray (IES-EM/EM). O presente projeto de iniciação cientifica contribuirá para uma melhor compreensão da reatividade e das propriedades termoquímicas de algumas butirolactonas substituídas, cujo interesse em espectrometria de massas será correlacionar o efeito do substituinte na protonação e na dissociação em fase gasosa após ativação colisional. (AU)

Resumo

O uso de plantas da flora brasileira como fonte de princípios ativos tem se mostrado cada vez mais eficaz na busca de medicamentos. Entretanto, pouco tem sido realizado para transformar este potencial em desenvolvimento de novos produtos e patentes. A presente proposta de pós-doutoramento, dará continuidade aos estudos do projeto temático "Fitoterápicos padronizados para o tratamento de doenças crônicas" da FAPESP, com a espécie Mimosa caesalpiniifolia no sentido de desenvolver um(s) fitoterápico(s). Ensaios realizados anteriormente demonstraram resultados promissores para o desenvolvimento de fitomedicamentos, com atividade antiiflamatória e antifúngica. Além das atividades de apoio e pesquisas realizadas internamente, uma parceria com a Universidade de Cádiz (UCA) da Espanha permitirá irá avaliar o potencial Alelopático dos extratos/compostos puros de Mimosa caesalpiniifolia no estudo da atividade Fitotóxica o grupo de pesquisa possui diferentes técnicas e domínio nos "Estudos em plantas alelopáticas e microorganismos superiores" que no Brasil esses estudos são escassos . A alelopatia é como uma ciência que estuda as interações entre plantas e organismos em seu ambiente mediado por agentes químicos é uma fonte valiosa como potencial medicinal. O grupo irá enriquecendo e complementando os estudos inicialmente propostos pelo projeto temático e pelo presente projeto de pós-doutorado. (AU)

Resumo

Nas últimas décadas micro-organismos simbiontes têm demonstrado a capacidade de biossintetizar substâncias químicas com elevado potencial biológico, despertando grande atenção nas pesquisas em diversas áreas. Sabe-se que os insetos sociais estão expostos a diversas pressões ambientais abióticas e bióticas aumentando sua susceptibilidade frente inimigos naturais tais como agentes patogênicos. Assim, estes insetos evolutivamente desenvolveram mecanismos de defesas associando-se com bactérias, que atuam como escolta do hospedeiro contra esses inimigos. Neste contexto, no âmbito do projeto temático ICBG "Novel therapeutic agents from the bacterial symbionts of Brazilian invertebrates", este projeto pretende priorizar o estudo do bacterioma associado às abelhas sem ferrão Melipona scutellaris e verificar se existe alguma relação interespecífica de proteção mediada por metabólitos secundários microbianos frente ao protozoário Crithidia spp., que está associado a doença que leva ao colapso de colônias de abelhas (CCD) e também frente aos outros micro-organismos entomopatogênicos como: Beauveria bassiana, Metarhizium anisopliae e Paenibacillus larvae (Ecologia Química). O uso de métodos cromatográficos permitirá monitorar, identificar e isolar os metabólitos secundários microbianos de interesse, para serem caracterizados com o uso extensivo de métodos espectroscópicos, espectrométricos e outros que fossem necessários (Química de Produtos Naturais). O conhecimento da função ecológica de proteção dos produtos naturais caracterizados poderá contribuir de forma mais racional para a descoberta de compostos naturais com potencial antiparasitário (Química Medicinal), alinhando a função ecológica à possível função terapêutica. (AU)

Resumo

A Floresta Amazônica é considerada um grande hotspot de biodiversidade, desempenhando papel fundamental na biosfera terrestre. Apesar da região amazônica manter os maiores corpos d'água do mundo, contribuir com o controle da temperatura, precipitação e balanço de fluxo de gases atmosféricos, a mesma está sob contínua ameaça devido exploração comercial de madeira e atividade agropecuária. Neste cenário, ainda pouco se sabe sobre os efeitos da interferência antropogênica na microbiota do solo e nos processos desenvolvidos por micro-organismos nesse ambiente. Assim, este projeto de pesquisa tem como objetivo avaliar a hipótese de que a mudança de uso da terra e a umidade do solo alteram a conteúdo de carbono (C) e nitrogênio (N) presente no solo e, consequentemente, afetam o potencial funcional das comunidades microbianas metanogênicas e desnitrificantes e o fluxo de metano e óxido nitroso a partir do solo. Para tanto, o efeito da mudança de uso da terra e da umidade do solo sobre as comunidades microbianas metanogênicas e desnitrificantes será avaliado utilizando amostras de solo coletadas em campo e obtidas a partir de um experimento de microcosmo em laboratório com solo incubado sob diferentes teores de umidade. Analiticamente, PCR quantitativo em tempo real será utilizado para quantificar o número de cópias dos genes 16S rRNA de bactérias e arquéias e de genes funcionais microbianos (mcrA para arqueias metanogênicas e nirK, cnorB e nosZ para bactérias desnitrificantes) envolvidos na produção de metano e óxido nitroso, e cromatografia gasosa será empregada na determinação do fluxo desses gases em solos de áreas de floresta primária não perturbada, floresta secundária, pastagem e agricultura na região da Amazônia Oriental. Métodos computacionais e estatísticos serão utilizados para análise e integração do conjunto de dados. Os resultados esperados com o desenvolvimento deste projeto de pesquisa serão disseminados em eventos científicos e na forma de artigo científico a ser apresentado para publicação em periódico científico com corpo editorial. (AU)

Resumo

A natureza e diversidade das estruturas químicas com atividade farmacológica que se tem encontrado nos organismos marinhos justificam a busca por novos compostos que são de interesse nas mais diversas áreas de aplicação. As espécies de macroalgas vermelhas, em especial Laurencia spp., merecem destaque pela enorme variedade de terpenos, acetogeninas entre outras classes químicas de compostos que produzem, sendo consideradas de grande potencial na produção de novos fármacos. Em investigações prévias com espécies de Laurencia brasileiras, foi isolada e caracterizada, dentre outras, uma dihidroceramida (primeiro relato como produto natural) não citotóxica, com atividade contra Schistosoma mansoni (50 µg/mL, mortalidade de 100% em 48h). Os relatos da baixa eficácia do medicamento atualmente disponíveis no mercado contra a esquistossomose e a crescente preocupação sobre o aparecimento de linhagens de parasitas resistentes, associados à ausência de avanços significativos no desenvolvimento de novas drogas nos últimos 30 anos, é um fato preocupante. Assim, diante de uma molécula em potencial para o combate do parasita causador de uma das mais importantes doenças tropicais negligenciadas no Brasil e no mundo, queremos avançar os estudos no âmbito do melhoramento dessa atividade através da modelagem molecular e formalismos de QSAR para planejamento de novos ativos. Desta forma objetiva-se, com reações sintéticas planejadas, alterar a estrutura da molécula naturalmente obtida, de forma a potencializar o efeito previamente adquirido. Além dos ensaios esquistossomicida, moluscicida e de toxicidade, deseja-se realizar ensaios de metabolômica para avaliar a interferência dos novos compostos no metabolismo do protozoário, comparando-se com a droga comercial. Como também ensaios de imageamento químico por espectrometria de massas utilizando MALDI (MALDI-IMS) para avaliar as alterações morfológicas causadas pelos compostos no tecido dos parasitas machos e fêmeas, e assim sugerir os potenciais sítios de ação dos mesmos. (AU)

Resumo

O gênero Eois Hübner (Geometridae: Larentiinae) compreende 250 espécies válidas, das quais 217 são descritas para a região Neotropical e 31 com localidade tipo no Brasil. O fato de ser um gênero especioso e que nunca foi revisado, bem como contar com potenciais espécies novas, faz com que Eois esteja inserido em um cenário taxonômico problemático. Além disso, as espécies Eois se destacam por estarem envolvidas em interações inseto-planta, sequestro de compostos secundários e possível co-evolução com plantas da família Piperaceae. O estabelecimento de Eois como um potencial grupo modelo em estudos de co-evolução e outras interações com piperáceas, especialmente com o gênero Piper, é limitado principalmente pelas incertezas taxonômicas envolvendo as mariposas. A verdadeira diversidade de Eois é subestimada tanto pelo fato da fauna brasileira ser pouco conhecida, como pelo fato da amostragem inadequada e por causa de possíveis espécies crípticas possivelmente "escondidas" em taxóns nominais. Este projeto de pesquisa propõe a testar a monofilia de Eois e investigar a diversidade do gênero no Brasil, através da utilização da taxonomia integrativa, utilizando ferramentas morfológicas e moleculares, e o estudo de material tipo depositado em coleções europeias. Também esperamos que as análises moleculares a partir do material obtido em viagens de campo realizadas no Brasil e de coleções entomológicas, esclareça a sistemática de Larentiinae de uma forma geral, e mais especificamente estando a monofilia das tribos Asthenini e Eupitheciini e do gênero Eois. (AU)

Resumo

O Programa BIOTA/FAPESP é um esforço que vem mapeando a diversidade biológica de ecossistemas terrestres e aquáticos no Estado de São Paulo com extremo sucesso. Nas áreas marinhas, esse esforço tem historicamente se concentrado em ecossistemas costeiros, deixando a biota de hábitats oceânicos profundos - um dos maiores repositórios de espécies global - amplamente desconhecidas. Evidências mostram que ilhas orgânicas contribuem de maneira significante para a biodiversidade bentônica profunda, sustentando modos de vida altamente especializados. Porém, uma grande lacuna existe sobre padrões de larga escala na biodiversidade, biogeografia e conectividade entre populações bentônicas que exploram estas ilhas, bem como nas relações entre diversidade e funcionamento destes ecossistemas. A presente proposta visa estudar a biota associada à ilhas orgânicas no mar profundo (ossos de baleia e parcelas de madeira) na margem continental sudeste brasileira, em locais sob rotas migratórias sazonais de baleias e com proximidade histórica a extensas florestas continentais brasileiras. Para responder a estas perguntas, utilizaremos uma estratégia experimental avançada com a implantação de ossos de baleia e parcelas de madeira através de veículos autônomos (landers) de baixo custo em profundidades de 1500 e 3000 m ao longo da margem continental brasileira por um período de 15 meses, permitindo a colonização dos substratos por micro- e macro-organismos especialistas. Análises ecológicas, moleculares e genéticas da macro- e microfauna associada aos ossos e madeira permitirão avaliar padrões batimétricos e regionais, a conectividade entre populações de organismos especialistas no Atlântico Sudoeste e ainda sua função trófica e ecossistêmica na degradação de substratos orgânicos em regiões profundas do Atlântico SE. A comparação da biodiversidade e funcionamento destas ilhas entre bacias oceânicas (Atlântico SE e Pacífico NE) será possível através de colaboração internacional em projeto que será submetido em conjunto à National Science Foundation dos EUA pelo Dr Craig R. Smith da Universidade do Havaí. Este é um projeto científico altamente inovador no Brasil, e que conta com parcerias científicas nacionais e internacionais de alto nível, e que apresenta um metodologia de estudo pioneira e de baixo custo em ecossistemas profundos, que são ambientes de difícil acesso com os recursos até então disponíveis pelas instituições paulistas e brasileiras, mas que será facilitada com investimentos realizados pela FAPESP e do IOUSP, com a compra recente de uma novo navio e um barco oceanográfico. (AU)

Resumo

Principais atividades do bolsista TT-3 - Procedimentos microbiológicos para isolamento e purificação das linhagens microbianas isoladas dos insetos; - Preservação de linhagens microbianas através de diferentes métodos: glicerol em -80 oC; água estéril at 4 oC; preservação em meio Agar. - A coleção microbiana isolada e preservada deverá ser periodicamente sub cultivada (reativada) a fim de se verificar a estabilidade, pureza, viabilidade e crescimento satisfatório. A bolsista TT-3 irá desenvolver os experimentos os experimentos para manutenção da coleção de cultura (preparação de meios, reativação microbiana, sub cultivo, preservação). - Cultivo das linhagens microbianas e obtenção de extratos brutos para triagens nos bioensaios propostos no ICBG. - Micro-organismos podem alterar a produção de metabolites em função das diferentas condições de cultura. Assim, a estratégia OSMAC (one strain many compounds) pode ser aplicada para explorar de forma mais ampla as capacidades biossintéticas dos micro-organismos. A bolsista TT-3 testará diferentes condições de cultivo para linhagens microbianas selecionadas na tentativa de obter extratos/compostos mais ativos. Inicialmente, os parâmetros que podem ser alterados são: nutrientes, pH do meio, tempo de incubação, condições estáticas e diferentes rotações. Dependendo dos resultados, outras condições podem ser testadas. - Extração de meio de cultura com solvents orgânicos. - Obtenção de perfil químico preliminar de extratos através de TLC (thin layer chromatography) e HPLC-PDA-ELSD (high performance liquid chromatography acoplada a detectores photodiode array e evaporative light scattering). (AU)

Resumo

Staurozoa é uma classe de cnidários bentônicos, com ~50 espécies. Estauromedusas possuem ampla distribuição, porém a maioria ocorre em águas temperadas e polares. As características exclusivas dos Staurozoa, somadas à sua posição evolutiva, torna abordagens macroevolutivas e biogeográficas particularmente interessantes. O objetivo geral deste estudo é inferir os processos bióticos e abióticos que conduziram à diversificação de Staurozoa. Para cumprir este objetivo, utilizaremos a hipótese filogenética recente de Staurozoa como base para investigar sua origem e diversificação temporal e os eventos biogeográficos que influenciaram sua evolução espaço-temporal. Finalmente, inferiremos como o nicho ecológico dos Staurozoa mudou ao longo do tempo e como os processos macroevolutivos têm conduzido à distribuição atual das espécies do grupo. (AU)

Resumo

O objetivo desse projeto é organizar e adaptar o conteúdo proveniente da pesquisa científica para produção de materiais didáticos e de divulgação que serão apresentados ao público do Museu Biológico do Instituto Butantan. (AU)

1.661 resultado(s)
|
Exportar 0 registro(s) selecionado(s) | Limpar seleção