site da FAPESP
URL curto
Foto do(a) Eduardo Góes Neves
Fonte: Currículo Lattes

Eduardo Góes Neves

Universidade de São Paulo (USP). Museu de Arqueologia e Etnologia (MAE)  (Instituição-sede da última proposta de pesquisa)
País de origem: Brasil
*Quantidades atualizadas em 24/09/2016

Contate o Pesquisador

Graduado em História pela Universidade de São Paulo, Mestre e Doutor em Arqueologia pela Universidade de Indiana e Livre-Docente pela Universidade de São Paulo. Professor Titular de Arqueologia Brasileira do Museu de Arqueologia e Etnologia da Universidade de São Paulo, professor do Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social da Universidade Federal do Amazonas, pesquisador do Centro de Estudos Ameríndios (CESTA) da USP e coordenador do Laboratório de Arqueologia dos Trópicos do Museu de Arqueologia e Etnologia. Orientou 24 mestres e 8 doutores, além de bolsistas de iniciação científica. Orienta atualmente 8 doutorandos e 2 mestrandos. Tem cerca de 90 publicações, entre livros, artigos, capítulos de livro e textos de divulgação. É coordenador do Programa de Pós-Graduação em Arqueologia do MAE-USP e do grupo de pesquisa "Ecologia Histórica dos Neotrópicos", do CNPq. Elaborou o programa do Curso Superior de Tecnologia em Arqueologia da Universidade do Estado do Amazonas. Coordenou o Programa de Pós-Graduação em Arqueologia do Museu de Arqueologia e Etnologia da Universidade de São Paulo (2014-2016). Presidiu a Sociedade de Arqueologia Brasileira (SAB) entre 2009 e 2011 e compôs a diretoria da Sociedade de Arqueologia Americana (SAA) entre 2011 e 2014. Foi coordenador adjunto da área de Antropologia/Arqueologia da CAPES entre 2011 e 2014 e membro do Conselho Assessor da Fundação Wenner-Gren de Pesquisas Antropológicas entre 2011 e 2015. (Fonte: Currículo Lattes)

Auxílios à pesquisa concluídos (mais recentes)

  • Glenn Harvey shepard JR | Inst nacional pesquisa amazonia/mct - Brasil, AV.BR

    Glenn Harvey shepard JR | Inst nacional pesqui...

    A colaboração do visitante no âmbito do projeto temático "Cronologias regionais, hiatos e continuidades na história pró-colonial da Amazônia' do MAE, USP, visa integrar as perspectivas de ecologia humana e histórica, demografia, fitogeografia e lingüística comparativa para avaliar o papel da domesticação e difusão de plantas alimentícias como motor de mudanças nas formações sociais da ...

  • Michael Joseph Heckenberger | University of Florida - Estados Unidos, AV.EXT

    Michael Joseph Heckenberger | University of Fl...

    A visita permitirá a troca de dados primários obtidos em dois grandes projetos de pesquisa arqueológica na Amazônia: o projeto Amazônia Central e o projeto Alto Xingu. Os resultados obtidos com as comparações serão publicados em artigos científicos e em um livro ora em preparação pelo proponente e o visitante. (AU)

  • Cronologias regionais, hiatos e descontinuidades na história pré-colonial da Amazônia, AP.TEM

    Cronologias regionais, hiatos e descontinuidad...

    Após um início de ocupação precoce e a rápida colonização de diferentes tipos de ambientes, a partir de cerca de 7.500 BP os sinais visíveis de ocupação na Amazônia ficam restritos a algumas regiões específicas como o estuário e o alto Madeira. Ao redor de cerca de 2.500 anos BP mudanças notáveis nos padrões de organização social, econômica e política tornam-se perceptíveis no registro...

Ver todos os Auxílios à pesquisa concluídos

Bolsa no país em andamento (mais recentes)

  • Interações pré-colombianas homem-ambiente na bacia de Alto Madeira, Sudoeste da Amazônia, BP.PD

    Interações pré-colombianas homem-ambiente na b...

    A pesquisa proposta aplicará métodos paleoambientais ao sítio arqueológico de Teotônio, no sudoeste da Amazônia, a fim de explorar as relações entre mudanças climáticas do Holoceno, modos de subsistência e impactos humanos sobre o meio ambiente.A falta atual de dados paleoecológicas de sítios arqueológicos na Amazônia tem resultado em várias lacunas no conhecimento das interações pré-...

Bolsas no país concluídas (mais recentes)

  • Presença e dispersão da Tradição Polícroma da Amazônia: um estudo arqueológico comparativo no médio Rio Solimões e no médio-baixo Rio Negro (AM), BP.IC

    Presença e dispersão da Tradição Polícroma da ...

    O presente projeto visa o estudo comparativo da cerâmica pertencente à chamada Tradição Polícroma da Amazônia (TPA) a partir de sítios no médio rio Solimões e no médio-baixo rio Negro, ambos no estado do Amazonas. O estudo de caso tem por objetivo a análise do material relacionado a essa tradição cerâmica e a inserção dos resultados no panorama regional da arqueologia amazônica, ajudan...

  • Corpo e identidade na Amazônia antiga: um estudo comparativo de estatuetas cerâmicas, BP.PD

    Corpo e identidade na Amazônia antiga: um estu...

    Este projeto explora o tema da fabricação e da representação do corpo nas sociedades indígenas pré-coloniais. A ideia central é a de procurar os padrões de variabilidade nas representações do corpo que possam servir como um recurso metodológico nas inferências sobre origens e identidades dos complexos culturais identificados pela arqueologia amazônica. O projeto está organizado em torn...

  • O rio Unini na arqueologia do baixo Rio Negro, Amazonas, BP.MS

    O rio Unini na arqueologia do baixo Rio Negro,...

    O trabalho trata da arqueologia do baixo rio Negro particularmente de dois sítios arqueológicos localizados no rio Unini, as comunidades ribeirinhas Floresta e Lago das Pombas. O rio Unini é o marco divisor entre a Reserva Extrativista Rio Unini (Resex Rio Unini) e o Parque Nacional do Jaú (PNJ), no qual estão os sítios estudados.Esta pesquisa discute o processo de ocupação pré-colonia...

Ver todas as Bolsas no país concluídas
Por favor, reporte erros na informação da página do pesquisador escrevendo para: cdi@fapesp.br.
X

Reporte um problema na página


Detalhes do problema: