Advanced search
Start date
Betweenand

Viral metagenomics to track, explain and predict the transmission and spatiotemporal spread of Dengue and Chikungunya viruses in Brazil

Grant number: 16/01735-2
Support type:Regular Research Grants
Duration: February 01, 2017 - January 31, 2019
Field of knowledge:Health Sciences - Medicine
Principal Investigator:Ester Cerdeira Sabino
Grantee:Ester Cerdeira Sabino
Home Institution: Instituto de Medicina Tropical de São Paulo (IMT). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brazil

Abstract

Resumo em InglêsBrazil is hyper-endemic for dengue, with over 8 million cases reported between 2000-2015. The transmission and dissemination of the four serotypes of dengue virus (DENV) is reported in the country through the mosquito vector (Aedes aegypti). Besides DENV, other two virus Chikungunya (CHIKV) and Zika (ZIKV) ) have already been introduced in Brazil and has caused severe epidemics, but the situation can be complicated even more as these have not yet started the period of rain. This project is a collaboration between researchers from the Institute of Tropical Medicine (IMT/USP), Oxford University (OU) and the Blood Systems Research Institute (BSRI) in an effort to reconstruct in detail the transmission dynamics of circulating viral strains in Brazil, using epidemiological data and the human host to better understand the pathogenesis of these viruses. The infrastructure already established by the Brazilian team has allowed the collection of individual blood samples from different cities in Brazil that will be included in the project and this project will be recruited other cities, which will allow the collection of isolates from current outbreaks of DENV, CHIKV and ZIKV. The aim of this study is to perform the viral metagenomics of samples collected in several Brazilian cities using next-generation sequencing to elucidate and predict the spatial dynamics and transmission of DENV, CHIKV and ZIKV in Brazil. At least 400 DENV, 200 CHIKV and 200 ZIKV from individuals that total nucleic acids are sequenced, the sequencing order of one or more viruses. The virus that through this approach are not completely sequenced will then be amplified and sequenced the missing parts. The obtained sequences are then subjected to mount "de novo" through a "pipeline" of BSRI for reconstruction of viral genomes, the consensus sequences generated will be submitted to genetic characterization focusing on the identification of transmission networks and viral spread. Then maximum likelihood and Bayesian phylogenetics will be reconstructed to determine the evolutionary relationships of the circulating strains in the national and global contexts. Best fitting nucleotide substitution, molecular clock, and coalescent models will be chosen using harmonic mean estimators, path sampling and stepping stone approaches. Rates of viral lineage movement among populations will be quantified using discrete phylogeographic approaches. Given the latitude and longitude coordinates of each isolate, we will also apply continuous diffusion models and summarize key epidemiological statistics such as dispersal velocity. Coalescent and birth-death skyline models will be used to estimate the rate of epidemic growth through time of different circulating lineages. Rates of synonymous and nonsynonymous changes will be quantified using renaissance counting and more recent algorithms for quantifying molecular adaptation being developed by the Oxford team. Viruses of dengue cases with the worst clinical outcomes will also be sequenced and analysed to see if there is any DENV sequence motif or mutational combination associated with severity. The association between disease severity and mutations will be tested using an association test that takes into account phylogenetic uncertainty. In summary, the study will combine genetic, ecological, clinical, and surveillance data to understand DENV, CHIKV and ZIKV epidemiology as well as DENV-host interactions that underlie disease severity. Ultimately, the research proposed here aims to reduce the burden caused by important arbovirus outbreaks in Brazil, with potential benefits for both public health and vaccine development. (AU)

Articles published in Agência FAPESP Newsletter about the research grant
The risk of death from yellow fever can be detected sooner 
Yellow fever virus responsible for current epidemic in Brazil originated in the Amazon in 1980 
Virus that infects pigs in China is found in human patient in Brazil 
Articles published in other media outlets (517 total):
More itemsLess items
Sangue limpo contra a febre amarela 
The Risk of Death from Yellow Fever Can Be Detected Sooner 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Nuevos recursos para la detección precoz del riesgo de muerte a causa de la fiebre amarilla 
Nuevos recursos para la detección precoz del riesgo de muerte a causa de la fiebre amarilla 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
O risco de morte por febre amarela pode ser detectado mais cedo 
Mortality risk from yellow fever can be identified sooner 
Mortality risk from yellow fever can be identified sooner 
The risk of death from yellow fever can be detected sooner 
The risk of death from yellow fever can be detected sooner 
The risk of death from yellow fever can be detected sooner 
The risk of death from yellow fever can be detected sooner 
The risk of death from yellow fever can be detected sooner 
Pesquisa identifica 4 fatores que indicam risco de morte em pacientes com febre amarela 
Risco de morte por febre pode ser identificado mais cedo 
Pesquisa identifica 4 fatores que indicam risco de morte em pacientes com febre amarela 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
O risco de morte por febre amarela, agora podem ser identificados o mais cedo 
Pesquisa aponta que risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo :: Brasil Urgente MS Glória de Dourados 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado 
Estudo faz descobertas sobre a febre amarela 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Descoberta 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela agora pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Pesquisa ajuda a acelerar diagnóstico de febre amarela 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo, diz pesquisa 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo, diz pesquisa 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Pesquisa revela que risco de morte por febre amarela pode ser identificado cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Pesquisadores da USP e Emílio Ribas identificam marcadores que prevem risco de morte por febre amarela 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Pesquisa diz que risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Pesquisa faz descobertas sobre a febre amarela 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser detectada antecipadamente, segundo pesquisa 
Risco de morte pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Estudo aponta fatores que indicam risco de morte em pessoas com febre amarela 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo, revela pesquisa 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Febre amarela 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo :: Brasil Urgente MS Campo Grande 
Febre Amarela: Risco de morte pode ser identificado mais cedo 
Febre amarela: Risco de morte pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Estudo aponta fatores que indicam risco de morte em pessoas com febre amarela 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela agora pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo, diz pesquisa 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo. Revela Universidade de São Paulo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Estudo aponta fatores que indicam risco de morte em pessoas com febre amarela 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Estudo aponta fatores que indicam risco de morte em pessoas com febre amarela 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela agora pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo, diz pesquisa 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Estudo aponta fatores que indicam risco de morte em pessoas com febre amarela 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo, diz pesquisa 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Estudo aponta fatores que indicam risco de morte em pessoas com febre amarela 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo, revela pesquisa 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Estudo aponta fatores que indicam risco de morte em pessoas com febre amarela 
Risco de morte por febre amarela pode ser diagnosticado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Pesquisa diz que risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Estudo aponta fatores que indicam risco de morte em pessoas com febre amarela 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Pesquisa: risco de morte por febre amarela pode ser identicado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Pesquisa ajuda a acelerar diagnóstico de febre amarela 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Universidade produz estudo que acelera diagnóstico da febre amarela 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo, revela pesquisa 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Pesquisa revela que risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Paraiba Online | Risco de morte por febre amarela pode ser detectado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Estudo aponta fatores que indicam risco de morte em pessoas com febre amarela 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Estudo aponta fatores que indicam risco de morte em pessoas com febre amarela 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela agora pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Mais FM Iguatu - Música e Informação - Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo | 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Pesquisa diz que risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Febre Amarela – fatores que indicam risco de morte 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
El virus de la epidemia actual de fiebre amarilla surgió en la Amazonia en 1980 
El virus de la epidemia actual de fiebre amarilla surgió en la Amazonia en 1980 
El virus de la epidemia actual de fiebre amarilla surgió en la Amazonia en 1980 
El virus de la epidemia actual de fiebre amarilla surgió en la Amazonia en 1980 
El virus de la epidemia actual de fiebre amarilla surgió en la Amazonia en 1980 
¿Cuál es el origen de la fiebre amarilla responsable del actual brote en Brasil?: Esto descubrieron científicos 
Descubren el origen de la fiebre amarilla responsable del actual brote en Brasil 
Febre amarela - Morte por suposta reação à vacina foi causada pela febre amarela 
Yellow Fever Virus Responsible for Current Epidemic in Brazil Originated in Amazon in 1980 
Yellow fever virus responsible for current epidemic in Brazil originated in Amazon in 1980 
Yellow fever virus responsible for current epidemic in Brazil originated in Amazon in 1980 
Vírus da epidemia de febre amarela se originou no Pará 
Yellow fever virus responsible for current epidemic in Brazil originated in Amazon in 1980 
Yellow fever virus responsible for current epidemic in Brazil originated in Amazon in 1980 
Yellow fever virus responsible for current epidemic in Brazil originated in Amazon in 1980 
Yellow fever virus responsible for current epidemic in Brazil originated in Amazon in 1980 
Yellow fever virus responsible for current epidemic in Brazil originated in Amazon in 1980 
Yellow fever virus responsible for current epidemic in Brazil originated in Amazon in 1980 
Yellow fever virus responsible for current epidemic in Brazil originated in Amazon in 1980 
Yellow fever virus responsible for current epidemic in Brazil originated in Amazon in 1980 
Yellow Fever Virus in Current Epidemic in Brazil Originated in the Amazon in 1980 
Yellow fever virus responsible for current epidemic in Brazil originated in Amazon in 1980 
Yellow Fever Virus in Current Epidemic in Brazil Originated in the Amazon in 1980 
Yellow fever virus responsible for current epidemic in Brazil originated in Amazon in 1980 
Yellow fever virus responsible for current epidemic in Brazil originated in Amazon in 1980 
Yellow fever virus responsible for current epidemic in Brazil originated in Amazon in 1980 
Yellow Fever Virus in Current Epidemic in Brazil Originated in the Amazon in 1980 
Yellow fever virus responsible for current epidemic in Brazil originated in Amazon in 1980 
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo 
Vírus do surto de febre amarela surgiu no Pará em 1980 
Estudo aponta que o vírus do surto da febre amarela surgiu no Pará em 1980 
Vírus do surto de febre amarela surgiu no Pará em 1980 
Vírus do surto de febre amarela surgiu no Pará em 1980, diz estudo da USP 
Vírus do surto de febre amarela surgiu no Pará em 1980 
Vírus do surto de febre amarela surgiu no Pará em 1980 
Pará foi foco de novos surtos de febre amarela no País, apontam pesquisadores 
Vírus do surto de febre amarela surgiu no Pará em 1980 
Vírus do surto de febre amarela surgiu no Pará em 1980 
Estudo aponta que o vírus do surto da febre amarela surgiu no Pará em 1980 
Vírus do surto de febre amarela surgiu no Pará em 1980 

Scientific publications (15)
(References retrieved automatically from Web of Science and SciELO through information on FAPESP grants and their corresponding numbers as mentioned in the publications by the authors)
DA COSTA, ANTONIO CHARLYS; LEAL, ELCIO; GILL, DANIELLE; DE PADUA MILAGRES, FLAVIO AUGUSTO; KOMNINAKIS, SHIRLEY VASCONCELOS; BRUSTULIN, RAFAEL; RODRIGUES TELES, MARIA DA APARECIDA; BRITO SAYAO LOBATO, MARCIA CRISTINA ALVES; DAS CHAGAS, ROGERIO TOGISAKI; NEVES DOS SANTOS ABRAO, MARIA DE FATIMA; DE DEUS ALVES SOARES, CASSIA VITORIA; DENG, XUTAO; DELWART, ERIC; SABINO, ESTER CERDEIRA; LUCHS, ADRIANA. Discovery of Cucumis melo endornavirus by deep sequencing of human stool samples in Brazil. VIRUS GENES, v. 55, n. 3, p. 332-338, JUN 2019. Web of Science Citations: 0.
LEAL, ELCIO; LUCHS, ADRIANA; DE PADUA MILAGRES, FLAVIO AUGUSTO; KOMNINAKIS, SHIRLEY VASCONCELOS; GILL, DANIELLE ELISE; BRITO SAYAO LOBATO, MARCIA CRISTINA ALVES; BRUSTULIN, RAFAEL; DAS CHAGAS, ROGERIO TOGISAKI; NEVES DOS SANTOS ABRAO, MARIA DE FATIMA; DE DEUS ALVES SOARES, CASSIA VITORIA; VILLANOVA, FABIOLA; WITKIN, STEVEN S.; DENG, XUTAO; SABINO, ESTER CERDEIRA; DELWART, ERIC; DA COSTA, ANTONIO CHARLYS. Recombinant Strains of Human Parechovirus in Rural Areas in the North of Brazil. Viruses-Basel, v. 11, n. 6 JUN 2019. Web of Science Citations: 0.
CUNHA, MARIANA SEQUETIN; DA COSTA, ANTONIO CHARLYS; COUTO DE AZEVEDO FERNANDES, NATALIA COELHO; GUERRA, JULIANA MARIOTTI; PEREIRA DOS SANTOS, FABIANA CRISTINA; NOGUEIRA, JULIANA SILVA; D'AGOSTINO, LEANDRO GUARIGLIA; KOMNINAKIS, SHIRLEY VASCONCELOS; WITKIN, STEVEN S.; RESSIO, RODRIGO ALBERGARIA; MAEDA, ADRIANA YURIKA; SILVA VASAMI, FERNANDA GISELE; ABREU KAIGAWA, URSULA MITSUE; DE AZEVEDO, LAIS SAMPAIO; DE SOUZA FACIOLI, PALOMA ALANA; LIMA MACEDO, FERNANDO LUIZ; SABINO, ESTER CERDEIRA; LEAL, ELCIO; DE SOUZA, RENATO PEREIRA. Epizootics due to Yellow Fever Virus in Sao Paulo State, Brazil: viral dissemination to new areas (2016-2017). SCIENTIFIC REPORTS, v. 9, APR 2 2019. Web of Science Citations: 1.
RIBEIRO, GEOVANI DE OLIVEIRA; COSTA MONTEIRO, FRED JULIO; REGO, MARLISSON OCTAVIO DA S.; D'ATHAIDE RIBEIRO, EDCELHA SOARES; DE CASTRO, DANIELA FUNAYAMA; CASEIRO, MARCOS MONTANI; SOUZA MARINHO, ROBSON DOS SANTOS; KOMNINAKIS, SHIRLEY VASCONCELOS; WITKIN, STEVEN S.; DENG, XUTAO; DELWART, ERIC; SABINO, ESTER CERDEIRA; DA COSTA, ANTONIO CHARLYS; LEAL, ELCIO. Detection of RNA-Dependent RNA Polymerase of Hubei Reo-Like Virus 7 by Next-Generation Sequencing in Aedes aegypti and Culex quinquefasciatus Mosquitoes from Brazil. Viruses-Basel, v. 11, n. 2 FEB 2019. Web of Science Citations: 0.
LUCHS, ADRIANA; DA COSTA, ANTONIO CHARLYS; CILLI, AUDREY; VASCONCELOS KOMNINAKIS, SHIRLEY CAVALCANTE; COMPAGNOLI CARMONA, RITA DE CASSIA; BOEN, LAIS; MORILLO, SIMONE GUADAGNUCCI; SABINO, ESTER CERDEIRA; SAMPAIO TAVARES TIMENETSKY, MARIA DO CARMO. Spread of the emerging equine-like G3P[8] DS-1-like genetic backbone rotavirus strain in Brazil and identification of potential genetic variants. JOURNAL OF GENERAL VIROLOGY, v. 100, n. 1, p. 7-25, JAN 2019. Web of Science Citations: 5.
RIBEIRO, GEOVANI DE OLIVEIRA; LUCHS, ADRIANA; DE PADUA MILAGRES, FLAVIO AUGUSTO; KOMNINAKIS, SHIRLEY VASCONCELOS; GILL, DANIELLE ELISE; BRITO SAYAO LOBATO, MARCIA CRISTINA ALVES; BRUSTULIN, RAFAEL; DAS CHAGAS, ROGERIO TOGISAKI; NEVES DOS SANTOS ABRAO, MARIA DE FATIMA; DE DEUS ALVES SOARES, CASSIA VITORIA; WITKIN, STEVEN S.; VILLANOVA, FABIOLA; DENG, XUTAO; SABINO, ESTER CERDEIRA; DELWART, ERIC; DA COSTA, ANTONIO CHARLYS; LEAL, ELCIO. Detection and Characterization of Enterovirus B73 from a Child in Brazil. Viruses-Basel, v. 11, n. 1 JAN 2019. Web of Science Citations: 0.
AUDREY CILLI; ADRIANA LUCHS; ELCIO LEAL; DANIELLE GILL; FLAVIO AUGUSTO DE PÁDUA MILAGRES; SHIRLEY VASCONCELOS KOMNINAKIS; RAFAEL BRUSTULIN; MARIA DA APARECIDA RODRIGUES TELES; MÁRCIA CRISTINA ALVES BRITO SAYÃO LOBATO; ROGÉRIO TOGISAKI DAS CHAGAS; MARIA DE FÁTIMA NEVES DOS SANTOS ABRÃO; CASSIA VITÓRIA DE DEUS ALVES SOARES; XUTAO DENG; ERIC DELWART; ESTER CERDEIRA SABINO; ANTONIO CHARLYS DA COSTA. Human sapovirus GI.2 and GI.3 from children with acute gastroenteritis in northern Brazil. Memórias do Instituto Oswaldo Cruz, v. 114, p. -, 2019.
LUCHS, ADRIANA; LEAL, ELCIO; TARDY, KAELAN; DE PADUA MILAGRES, FLAVIO AUGUSTO; KOMNINAKIS, SHIRLEY VASCONCELOS; BRUSTULIN, RAFAEL; RODRIGUES TELES, MARIA DA APARECIDA; BRITO SAYAO LOBATO, MARCIA CRISTINA ALVES; DAS CHAGAS, ROGERIO TOGISAKI; NEVES DOS SANTOS ABRAO, MARIA DE FATIMA; DE DEUS ALVES SOARES, CASSIA VITORIA; DENG, XUTAO; DELWART, ERIC; SABINO, ESTER CERDEIRA; DA COSTA, ANTONIO CHARLYS. The rare enterovirus c99 and echovirus 29 strains in Brazil: potential risks associated to silent circulation. Memórias do Instituto Oswaldo Cruz, v. 114, 2019. Web of Science Citations: 0.
FERNANDES, LICIA NATAL; COLETTI, THAIS DE MOURA; COSTA MONTEIRO, FRED JULIO; DA SILVA REGO, MARLISSON OCTAVIO; D'ATHAIDE RIBEIRO, EDCELHA SOARES; RIBEIRO, GEOVANI DE OLIVEIRA; SOUZA MARINHO, ROBSON DOS SANTOS; KOMNINAKIS, SHIRLEY VASCONCELOS; WITKIN, STEVEN S.; DENG, XUTAO; DELWART, ERIC; SABINO, ESTER CERDEIRA; LEAL, ELCIO; DA COSTA, ANTONIO CHARLYS. A Novel Highly Divergent Strain of Cell Fusing Agent Virus (CFAV) in Mosquitoes from the Brazilian Amazon Region. Viruses-Basel, v. 10, n. 12 DEC 2018. Web of Science Citations: 1.
DA COSTA, ANTONIO CHARLYS; LUCHS, ADRIANA; DE PADUA MILAGRES, FLAVIO AUGUSTO; KOMNINAKIS, SHIRLEY VASCONCELOS; GILL, DANIELLE ELISE; BRITO SAYAO LOBATO, MARCIA CRISTINA ALVES; BRUSTULIN, RAFAEL; DAS CHAGAS, ROGERIO TOGISAKI; NEVES DOS SANTOS ABRAO, MARIA DE FATIMA; DE DEUS ALVES SOARES, CASSIA VITORIA; DENG, XUTAO; SABINO, ESTER CERDEIRA; DELWART, ERIC; LEAL, ELCIO. Recombination Located over 2A-2B Junction Ribosome Frameshifting Region of Saffold Cardiovirus. Viruses-Basel, v. 10, n. 10 OCT 2018. Web of Science Citations: 1.
FARIA, N. R.; KRAEMER, M. U. G.; HILL, S. C.; DE JESUS, J. GOES; AGUIAR, R. S.; IANI, F. C. M.; XAVIER, J.; QUICK, J.; DU PLESSIS, L.; DELLICOUR, S.; THEZE, J.; CARVALHO, R. D. O.; BAELE, G.; WU, C. -H.; SILVEIRA, P. P.; ARRUDA, M. B.; PEREIRA, M. A.; PEREIRA, G. C.; LOURENCO, J.; OBOLSKI, U.; ABADE, L.; VASYLYEVA, T. I.; GIOVANETTI, M.; YI, D.; WEISS, D. J.; WINT, G. R. W.; SHEARER, F. M.; FUNK, S.; NIKOLAY, B.; FONSECA, V.; ADELINO, T. E. R.; OLIVEIRA, M. A. A.; SILVA, M. V. F.; SACCHETTO, L.; FIGUEIREDO, P. O.; REZENDE, I. M.; MELLO, E. M.; SAID, R. F. C.; SANTOS, D. A.; FERRAZ, M. L.; BRITO, M. G.; SANTANA, L. F.; MENEZES, M. T.; BRINDEIRO, R. M.; TANURI, A.; DOS SANTOS, F. C. P.; CUNHA, M. S.; NOGUEIRA, J. S.; ROCCO, I. M.; DA COSTA, A. C.; KOMNINAKIS, S. C. V.; AZEVEDO, V.; CHIEPPE, A. O.; ARAUJO, E. S. M.; MENDONCA, M. C. L.; DOS SANTOS, C. C.; DOS SANTOS, C. D.; MARES-GUIA, A. M.; NOGUEIRA, R. M. R.; SEQUEIRA, P. C.; ABREU, R. G.; GARCIA, M. H. O.; ABREU, A. L.; OKUMOTO, O.; KROON, E. G.; DE ALBUQUERQUE, C. F. C.; LEWANDOWSKI, K.; PULLAN, S. T.; CARROLL, M.; DE OLIVEIRA, T.; SABINO, E. C.; SOUZA, R. P.; SUCHARD, M. A.; LEMEY, P.; TRINDADE, G. S.; DRUMOND, B. P.; FILIPPIS, A. M. B.; LOMAN, N. J.; CAUCHEMEZ, S.; ALCANTARA, L. C. J.; PYBUS, O. G. Genomic and epidemiological monitoring of yellow fever virus transmission potential. Science, v. 361, n. 6405, p. 894+, AUG 31 2018. Web of Science Citations: 31.
DA COSTA, ANTONIO CHARLYS; LUCHS, ADRIANA; DE PADUA MILAGRES, FLAVIO AUGUSTO; KOMNINAKIS, SHIRLEY VASCONCELOS; GILL, DANIELLE ELISE; BRITO SAYAO LOBATO, MARCIA CRISTINA ALVES; BRUSTULIN, RAFAEL; DAS CHAGAS, ROGERIO TOGISAKI; NEVES DOS SANTOS ABRAO, MARIA DE FATIMA; DE DEUS ALVES SOARES, CASSIA VITORIA; DENG, XUTAO; SABINO, ESTER CERDEIRA; DELWART, ERIC; LEAL, ELCIO. Near full length genome of a recombinant (E/D) cosavirus strain from a rural area in the central region of Brazil. SCIENTIFIC REPORTS, v. 8, AUG 17 2018. Web of Science Citations: 1.
LUCHS, ADRIANA; LEAL, ELCIO; KOMNINAKIS, SHIRLEY VASCONCELOS; DE PADUA MILAGRES, FLAVIO AUGUSTO; BRUSTULIN, RAFAEL; RODRIGUES TELES, MARIA DA APARECIDA; GILL, DANIELLE ELISE; DENG, XUTAO; DELWART, ERIC; SABINO, ESTER CERDEIRA; DA COSTA, ANTONIO CHARLYS. Wuhan large pig roundworm virus identified in human feces in Brazil. VIRUS GENES, v. 54, n. 3, p. 470-473, JUN 2018. Web of Science Citations: 1.
ARANHA WATANABE, ARIPUANA SAKURADA; LUCHS, ADRIANA; LEAL, ELCIO; DE PADUA MILAGRES, FLAVIO AUGUSTO; KOMNINAKIS, SHIRLEY VASCONCELOS; GILL, DANIELLE ELISE; BRITO SAYAO LOBATO, MARCIA CRISTINA ALVES; BRUSTULIN, RAFAEL; DAS CHAGAS, ROGERIO TOGISAKI; NEVES DOS SANTOS ABRAO, MARIA DE FATIMA; DE DEUS ALVES SOARES, CASSIA VITORIA; DENG, XUTAO; SABINO, ESTER CERDEIRA; DELWART, ERIC; DA COSTA, ANTONIO CHARLYS. Complete Genome Sequences of Six Human Bocavirus Strains from Patients with Acute Gastroenteritis in the North Region of Brazil. MICROBIOLOGY RESOURCE ANNOUNCEMENTS, v. 6, n. 17 APR 2018. Web of Science Citations: 1.
FARIA, NUNO R.; DA COSTA, ANTONIO CHARLYS; LOURENCO, JOSE; LOUREIRO, PAULA; LOPES, MARIA ESTHER; RIBEIRO, ROBERTO; ALENCAR, CECILIA SALETE; KRAEMER, MORITZ U. G.; VILLABONA-ARENAS, CHRISTIAN J.; WU, CHIEH-HSI; THEZE, JULIEN; KHAN, KAMRAN; BRENT, SHANNON E.; ROMANO, CAMILA; DELWART, ERIC; CUSTER, BRIAN; BUSCH, MICHAEL P.; PYBUS, OLIVER G.; SABINO, ESTER C.; EPIDEMIOLOGY, NHLBI RECIPIENT; STUDY, DONOR EVALUATION. Genomic and epidemiological characterisation of a dengue virus outbreak among blood donors in Brazil. SCIENTIFIC REPORTS, v. 7, NOV 9 2017. Web of Science Citations: 10.

Please report errors in scientific publications list by writing to: cdi@fapesp.br.
Distribution map of accesses to this page
Click here to view the access summary to this page.