Busca avançada
Ano de início
Entree

Obtenção de combustíveis, produtos e energia a partir de resíduos agroindustriais em sistemas biológicos e bioeletroquímicos: uma contribuição para a bioeconomia

Processo: 18/00789-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de maio de 2018 - 30 de abril de 2020
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Química - Processos Industriais de Engenharia Química
Pesquisador responsável:Valeria Reginatto Spiller
Beneficiário:Valeria Reginatto Spiller
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Pesq. associados:Adalgisa Rodrigues de Andrade ; Maria Carolina de Barros Grassi ; Mónica Coca Sanz
Assunto(s):Bio-hidrogênio  Bioprocessos  Biocombustíveis  Ácidos orgânicos  Bioprodutos 

Resumo

a bioeconomia é um assunto de grande interesse mundial, pois esta compreende a utilização de recursos biológicos renováveis da terra e do mar para produzir bioprodutos, tais como alimentos, combustíveis, materiais e energia. A obtenção de bioprodutos e energia se torna economicamente ainda mais interessante se as matérias primas se tratarem de subprodutos e/ou resíduos de atividades industriais. Dentro desse contexto, o Laboratório de Biotecnologia Ambiental e Energias Renováveis - LABIORE, do Departamento de Química da FFCLRP-USP, vem estudando tecnologias sustentáveis para a recuperação de biocombustíveis e energia a partir de águas residuárias e resíduos agroindustriais. Em projetos de pesquisa anteriores a cepa Br21 de Clostridium beijerinckii (número acesso KT626859) foi isolado em nosso laboratório, e desde então o seu metabolismo tem sido explorado para a produção de H2 por fermentação. Este projeto visa ampliar os conhecimentos sobre o potencial biotecnológico da cepa isolada, investigando, além do biohidrogênio, a formação de outros bioprodutos de seu metabolismo, tais como os ácidos orgânicos, etanol, acetona, butanol e isopropanol. Como matérias primas serão utilizados carboidratos puros normalmente presentes em matérias primas renováveis (glicose e xilose), "hidrolisados lignocelulósicos sintéticos" contendo carboidratos e derivados de hidrólise de biomassas (5-hidroximetilfurfural, siringaldeído e vanilina), além de hidrolisado de resíduos lignocelulósicos, como a palha de cana de açúcar. Ensaios de fermentação serão realizados para determinar os principais produtos do metabolismo do C. beijerinckii Br21 e as variáveis cinéticas dos bioprocessos a partir destas matérias primas. Numa segunda etapa do projeto, será investigado um sistema integrado fermentação/bioeletroquímico, visando a recuperação do H2 produzido pelo C. beijerinckii a partir dos carboidratos e o emprego dos subprodutos da fermentação em uma célula microbiológica a combustível (CMC) para gerar energia elétrica. Desta forma, este projeto contribuirá com a bioeconomia pela maximização do aproveitamento das matérias primas lignocelulósicas para a produção de H2, bioprodutos e energia. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
GIRALDELI, LUCAS DINIZ; FONSECA, BRUNA CONSTANTE; REGINATTO, VALERIA. Investigating how biomass hydrolysis derivatives inhibit H-2 production by an isolated Clostridium beijerinckii. INTERNATIONAL JOURNAL OF HYDROGEN ENERGY, v. 44, n. 29, p. 14683-14693, JUN 7 2019. Citações Web of Science: 1.
DOS PASSOS, VINICIUS FABIANO; MARCILIO, RAFAELLA; AQUINO-NETO, SIDNEY; SANTANA, FABRICIO BUTIERRES; FRANCO DIAS, ARMANDO CAVALCANTE; ANDREOTE, FENANDO DINI; DE ANDRADE, ADALGISA RODRIGUES; REGINATTO, VALERIA. Hydrogen and electrical energy co-generation by a cooperative fermentation system comprising Clostridium and microbial fuel cell inoculated with port drainage sediment. Bioresource Technology, v. 277, p. 94-103, APR 2019. Citações Web of Science: 2.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.