Busca avançada
Ano de início
Entree

A suplementação de ômega 3 melhora a função endotelial de pacientes com síndrome do Anticorpo Antifosfolípide primária: um estudo de pequena escala randomizado duplo-cego controlado por placebo

Processo: 18/04807-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de maio de 2018 - 31 de outubro de 2018
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Nutrição
Pesquisador responsável:Fabiana Braga Benatti
Beneficiário:Fabiana Braga Benatti
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Aplicadas (FCA). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Limeira , SP, Brasil
Assunto(s):Dietoterapia  Coagulação  Inflamação  Função endotelial 

Resumo

As células endoteliais desempenham papel central na patogênese da Síndrome do Anticorpo Antifosfolípide (SAF). A suplementação com ácidos graxo poli-insaturados ômega 3 parece levar à melhora da função endotelial em diversas doenças; dessa forma, ela poderia ser de relevância clínica na SAF. O objetivo desse estudo foi avaliar a eficácia da suplementação de ômega 3 na função endotelial (desfecho primário) em pacientes com SAF primária. Um estudo clínico, randomizado, com duração de 16 semanas foi conduzido com 22 mulheres adultas com SAF primária. As pacientes foram alocadas randomicamente (1:1) no grupo placebo (PL, n=11) ou ômega 3 (É-3, n=11). Antes (Pre) e após (Pós) a intervenção, as pacientes foram avaliadas quanto à função endotelial (tonometria arterial periférica) (desfecho primário). As pacientes também foram avaliadas quanto a marcadores sistêmicos de ativação das células endoteliais, marcadores inflamatórios, consumo alimentar, international normalized ratio (INR) e efeitos adversos. Após a intervenção, o grupo É-3 apresentou aumento significativo dos marcadores de função endotelial índice de hiperemia reativa (RHI) e RHI após transformação logarítmica (LnRHI) quando comparado ao grupo PL (+13% vs. -12%, p=0.06, ES=0.9; e +23% vs. -22%, p=0.02, ES=1.0). Nenhuma alteração foi observada para os parâmetros e-selectina, VCAM-1 e fibrinogênio circulante (p>0.05). Além disso, o grupo É-3 apresentou diminuição nas concentrações de IL-10 (-4% vs. +45%, p=0.04, ES=-0.9) e TNF (-13% vs. +0.3%, p=0.04, ES=-0.95) e tendência para diminuição de ICAM-1 (+3% vs. +48%, p=0.1, ES=-0.7) em resposta suplementação quando comparado ao grupo PL. Não foram observadas diferenças no consumo alimentar, INR ou efeitos adversos entre os grupos. Em conclusão, 16 semanas de suplementação de n-3 PUFA levaram à melhora da função endotelial em pacientes com SAF primária bem controlada. Estes resultados suportam o papel da suplementação de ômega 3 como terapia adjuvante na SAF. Registrado no clinicaltrials.gov sob o número NCT01956188. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.