Busca avançada
Ano de início
Entree

Inovação no diagnóstico precoce de gestação de vacas - comprovação de hipótese e desenvolvimento de produto

Processo: 17/12608-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de abril de 2018 - 31 de março de 2020
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Reprodução Animal
Pesquisador responsável:Erika da Silva Carvalho Morani
Beneficiário:Erika da Silva Carvalho Morani
Empresa:Inprenha Biotecnologia e Desenvolvimento Animal Ltda
CNAE: Fabricação de medicamentos para uso veterinário
Pesquisa e desenvolvimento experimental em ciências físicas e naturais
Município: Jaboticabal
Pesquisadores principais:Angelica Rodrigues de Souza
Assunto(s):Bovinos  ELISA  Técnicas de reprodução assistida  Prenhez  Diagnóstico precoce  Desenvolvimento de produtos 

Resumo

A Inprenha Biotecnologia atua de forma impactante no cenário do agronegócio brasileiro, buscando alternativas de redução de custos e potencialização da produção animal, sempre com ferramentas biotecnológicas otimizando a reprodução animal. Nesse contexto, a empresa vem conduzindo P&D de forma cooperada e bem-sucedida, com depósitos de pedidos de patente nacional (INPI0000921010993657-Dez/2010) e internacional (PCTWO2012/083396A1-Jun/2012), ambos em regime de co-titularidade com a USP, referentes a Tolerana (produto/processo de inovação que tem mostrado viabilidade técnica extremamente satisfatórios quanto ao aumento da taxa de prenhêz), com diversos projetos de subvenção relacionados (RHAE 550772/2011-1, PIPE-FASE II 2011/50792-5, CNPq/RHAE Edital 457787/2012-0- Faixa B e PIPE PAPE SUBVENÇÃO-FASE III 2012/51010-3 e PIPE FASE III 2015/50681-0). Paralelamente, investe em outras linhas de P&D com foco em diluidores para criopreservação de sêmen e predição de fertilidade. Busca também conciliar parceiros importantes no processo e investindo inclusive em capacitação de recursos humanos e angariando novos recursos de subvenção. Em 2014, recebeu aporte de recursos financeiros com um dos mais experientes investidores em base tecnológica da América Latina, a SP Ventures, que gere recursos da FAPESP, FINEP e investidores estrangeiros, possibilitando novos investimentos em P&D e ampliação do seu escopo de produtos (diluidores de sêmen de galos, perus, ruminantes e cães), dentre outros. Construiu um laboratório de excelência e vem canalizando esforços para o Registro do Produto Tolerana junto aos órgãos competentes (MAPA). Esse cenário tem possibilitado a multiplicação de ideias de inovação. O presente projeto visa o desenvolvimento de um kit ELISA para possível predição de prenhêz de fêmeas bovinas, sendo o mesmo baseado na somatória das seguintes hipóteses: (i) O nível de galectina-1 (GAL-1) circulante em mulheres férteis é superior ao nível em mulheres inférteis; (ii) mulheres inférteis apresentam anticorpos anti-GAL-1 circulante (ambas informações descrias por Ramhorst et al. 2012), e; (iii) a administração de rhGAL-1 exógena na luz uterina de fêmeas bovinas aumenta a taxa de prenhêz em níveis médios de 10 pontos percentuais, com uma certa variabilidade esperada em resposta a eventos biológicos e/ou uso de produtos biológicos. Assim ao se comprovar a veracidade das hipóteses (i) e (ii) em fêmeas bovinas, além de elucidar o motivo da variação de resultados na taxa de prenhêz com uso de rhGAL-1 exógena, poder-se-á estabelecer um perfil que diferencie e prediga a possibilidade de prenhêz de fêmeas bovinas, perfil esse determinado por ensaio ELISA quantificando a concentração de GAL-1 e/ou auto-anticorpo anti-GAL1 circulantes. O desenvolvimento da inovação aqui apresentada traria enorme impacto a programas de melhoramento genético e a pecuária nacional e internacional, já que a ideia é imprimir velocidade de decisão na re-sincronização de cio, e também porque futuramente os dados aqui obtidos poderão ser utilizados como ferramenta de seleção de animais (quanto a histórico de prenhêz positiva), uma busca incessante de pesquisadores do mundo inteiro. A validação da proposta inovativa tem potencial de ampla penetração no mercado, devido suas características. Parte da tecnologia já foi desenvolvida, conforme histórico. A empresa tem demonstrado eficacia para a execução de P&D, contando sempre com o auxílio de parceiros para a execução das atividades propostas (principalmente para os trabalhos a campo que demandam estrutura, manutenção e seleção de animais) assim como pela participação de pesquisadores colaboradores. O formato dos trabalhos desenvolvidos até o momento tem sido bastante prósperos e não há empresas nacionais e/ou internacionais que disponibilizem no mercado produto e/ou serviço semelhante ao apresentado e que tenham a utilização e forma de atuação do gênero proposto neste projeto, daí a importância do desenvolvimento deste. (AU)