Busca avançada
Ano de início
Entree

RTI-2016: Plano Anual de Aplicação da Reserva Técnica para Infraestrutura Institucional para pesquisa

Processo: 17/18881-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Reserva Técnica para Infra-estrutura Institucional de Pesquisa
Vigência: 01 de abril de 2018 - 30 de novembro de 2020
Área do conhecimento:Interdisciplinar
Pesquisador responsável:Lia Rita Azeredo Bittencourt
Beneficiário:Lia Rita Azeredo Bittencourt
Instituição-sede: Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa. Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Tecnologia  Saúde  Meio ambiente  Engenharia  Biologia  Humanidades 

Resumo

O planejamento institucional das atividades de pesquisa da UNIFESP prioriza o desenvolvimento de projetos interdisciplinares, inovadores e com alto impacto intelectual, social e econômico. Para atingir tais objetivos, o plano de aplicação foi desenvolvido em parceria com as Câmaras de Pós-Graduação e Pesquisa de cada Unidade Universitária (UU). Os recursos foram alocados de forma proporcional ao montante da contribuição do conjunto de pesquisadores lotados em cada UU para o cálculo da Reserva Técnica Institucional. Em cada Câmara, foram determinadas as principais necessidades da UU, priorizando os equipamentos multiusuários, assim como os serviços ou insumos necessários para o funcionamento das plataformas multiusuárias, modernização da rede WIFI em laboratórios do Campus Diadema e salas de web-conferência para uso por pesquisadores do Campus Guarulhos. Um dos critérios de elegibilidade foi a ausência de equipamento equivalente na Universidade ou UU. As propostas apresentadas por cada Câmara foram aprovadas pelo Conselho de Pós-Graduação e Pesquisa da UNIFESP, respeitada a política específica da FAPESP. A distribuição dos recursos foi: a) 30% para propostas encaminhadas pela equipe da pró-reitoria, visando atender situações de emergência e os custos para manutenção de infraestrutura comum a todos os campi, tais como bibliotecas e redes de dados; b) 70% para propostas encaminhadas pelas Câmaras de PGPq das UU, após avaliação de todas as propostas enviadas pelos pesquisadores, para equipamentos ou serviços para laboratórios multiusuários. A decisão sobre a prioridade foi baseada nos seguintes critérios: instalações compartilhadas, impossibilidade de obter fundos provenientes de outras fontes e potencial de impacto dos projetos de pesquisa a serem desenvolvidos nas centrais multiusuários. Os itens solicitados foram considerados os mais relevantes para a manutenção de laboratórios de uso comum. A Pró-reitoria tem priorizado abordagens inovadoras e projetos de alto nível nas diversas áreas de pesquisa. Em algumas áreas já temos uma tradição forte, como em Ciências da Saúde e, em outras, estamos em expansão como em Ciências Humanas, Exatas, Ciências Biológicas e Ambientais. A alocação de recursos foi baseada nas principais necessidades da Universidade quanto à infraestrutura de pesquisa, a curto, médio e longo prazo. Alguns materiais de consumo, essenciais para a realização dos serviços de manutenção e modernização também serão adquiridos para apoiar as centrais de equipamento multiusuários. No que diz respeito aos 30% sob a responsabilidade da decisão direta da Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa, a prioridade tem sido dada à manutenção corretiva de equipamentos ou laboratórios; apoio ao Escritório de Apoio aos Pesquisadores e à divulgação científica. Também serão apoiados eventos científicos visando a integração. de Pesquisadores. Os recursos também serão utilizados para apoiar a publicação de revistas (incluindo serviços de diagramação, edição, impressão e publicação em versão eletrônica), entre as quais a ENTRETESES, uma revista destinada a promover as pesquisas desenvolvidas na UNIFESP, nacional e internacionalmente. (AU)