Busca avançada
Ano de início
Entree

Sistema inteligente de fornecimento de ração para tilapiculturas utilizando controle com realimentação de voracidade

Processo: 17/15491-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de abril de 2018 - 31 de dezembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca - Aquicultura
Pesquisador responsável:Rodrigo Telles da Silva Vale
Beneficiário:Rodrigo Telles da Silva Vale
Empresa:Immersus Tecnologia Ltda - ME
CNAE: Aqüicultura em água doce
Fabricação de máquinas e equipamentos para as indústrias de alimentos, bebidas e fumo
Pesquisa e desenvolvimento experimental em ciências físicas e naturais
Município: São Paulo
Pesquisadores principais:Lucas Machado de Oliveira
Pesq. associados: Érico Tadao Teramoto ; Guilherme Wolff Bueno ; Rodrigo Roubach ; Thiago de Castro Martins
Bolsa(s) vinculada(s):18/12300-2 - Desenvolvimento de um indicador de saciedade para tilápias com foco na otimização do fator de conversão alimentar em empreendimentos de criação intensiva, BP.TT
Assunto(s):Mecatrônica  Processamento de sinais  Sistemas embarcados  Inteligência artificial  Ecossistemas aquáticos  Tilapicultura  Tilápia  Ração 

Resumo

Mesmo com sua abundância em recursos hídricos, extensa costa litorânea e clima favorável para o desenvolvimento da atividade de aquicultura, o Brasil utiliza apenas 0,3% das suas águas continentais para a produção de pescado, sendo apontado como o único país capaz de competir em produção com a China, líder mundial absoluto. Nacionalmente, é o ramo do agronegócio com maior crescimento nos últimos cinco anos, a uma taxa média de 10% a.a. Entretanto, existem ainda gargalos para seu pleno desenvolvimento, a saber a falta de mão-de-obra especializada, o planejamento sustentável do setor e os custos com ração, que representam cerca de 70% dos custos totais de produção. Diante deste cenário, o presente projeto foca na piscicultura brasileira de tilápias, pela sua expressividade produtiva, carência tecnológica e disposição geográfica estratégica. Será desenvolvido um sistema que monitora a voracidade dos peixes para avaliar a quantidade de ração necessária, maximizando a taxa de conversão alimentar dos empreendimentos. A partir disso, espera-se uma economia de 15% nos gastos com alimentação. Trata-se de um produto escalável e padronizado, que gera economia no principal custo de produção e minimiza o impacto ambiental devido ao excesso de nutrientes no ecossistema. Atualmente, não existem soluções especializadas para este mercado, uma vez que a tecnologia estrangeira foca em outros métodos produtivos, como a salmonicultura e truticultura, e nacionalmente ainda não se dispõe de ferramentas inteligentes que façam a dosagem de alimento para as pisciculturas. Assim, espera-se contribuir para o crescimento do setor, reduzir o impacto ambiental e facilitar o acesso do consumidor final à proteína animal diversificada, através da redução dos preços. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.