Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento do processo de reciclagem/recuperação de borrachas vulcanizadas por meio de radiação ionizante e cisalhamento mecânico para novas aplicações

Processo: 17/00454-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de agosto de 2018 - 30 de abril de 2019
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia de Materiais e Metalúrgica - Materiais Não-metálicos
Pesquisador responsável:Sandra Regina Scagliusi Martin
Beneficiário:Sandra Regina Scagliusi Martin
Empresa:Indústria de Artefatos de Borracha Esper Ltda
CNAE: Fabricação de artefatos de borracha não especificados anteriormente
Atividades profissionais, científicas e técnicas não especificadas anteriormente
Município: São Paulo
Bolsa(s) vinculada(s):18/16069-3 - Desenvolvimento do processo de reciclagem / recuperação de borrachas vulcanizadas por meio de radiação ionizantes e cisalhamento mecânico para novas aplicações, BP.TT
18/10859-2 - Desenvolvimento do processo de reciclagem/recuperação de borrachas vulcanizadas por meio de radiação ionizante e cisalhamento mecânico para novas aplicações, BP.TT
18/10516-8 - Desenvolvimento do processo de reciclagem/recuperação de borracha vulcanizada por meio de radiação ionizante e cisalhamento mecânico para novas aplicações, BP.PIPE
Assunto(s):Reciclagem  Borracha  Meio ambiente  Elastômeros  Cisalhamento  Raios gama 

Resumo

Uma das maiores preocupações da sociedade é a questão da utilização e gerenciamento de resíduos sólidos (FUKUMORI et al, 2002; ADHIKARI et al, 2000). Até pouco tempo atrás, a preocupação com o meio ambiente não tinha muita importância para os negócios. Atualmente, o mundo está preocupado com a atmosfera que o cerca e com os recursos naturais, que afetam a vida das pessoas, podendo comprometer o futuro das próximas gerações (ZULAUF, 2000). Observa-se, portanto, um aumento de interesse por parte da sociedade e dos governos no sentido de incentivar a reciclagem. O desenvolvimento de tecnologias para redução de resíduos poliméricos, que são aceitáveis do ponto de vista ambiental e que são eficazes em termos de custos, tem provado ser um desafio, devido à complexidade inerente à reutilização de polímeros. Estabelecer processos mais eficientes para a reutilização/reciclagem de materiais poliméricos continua a ser um desafio em todo o mundo (FUKUMORI et al, 2002; ADHIKARI et al, 2000). No Brasil, o destino correto de resíduos sólidos e seus impactos no meio ambiente têm sido tratado como política pública de estado, acarretando uma mudança comportamental por parte das empresas e da sociedade (LAGARINHOS e TENÓRIO, 2009). A regulamentação da geração, manuseio e reaproveitamento de resíduos está baseada em leis federais, estaduais e municipais, fiscalizadas pelos órgãos governamentais FNMA (Fundo Nacional do Meio Ambiente), IBAMA (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) e CONAMA (Conselho Nacional do Meio Ambiente). As normas ambientais estão previstas na ISO 14.000, e a disposição dos resíduos é regida pela NBR 10.004 (ABNT, 1987 e ANIP, 2016). Em nível global, não há dados disponíveis abrangentes para uma real avaliação, mas sabe-se que o aproveitamento dos resíduos de borracha ainda não encontrou a forma ideal e nem os níveis desejados. A reciclagem e recuperação, portanto, apresentam-se como as melhores opções de gerenciamento destes resíduos (ADHIKARI et al, 2000; SUTANTO et al, 2006, SCAGLIUSI et al 2013). Os métodos convencionalmente utilizados para reciclagem de borracha incluem o uso de aditivos químicos (reticulantes, catalizadores etc.) e tratamentos térmicos. Essas operações requerem, normalmente, procedimentos complexos e constantes ajustes de processo de modo a se obter o produto com as características desejadas. Importantes fatores a serem considerados ao utilizar métodos convencionais no processamento de polímeros são a substancial liberação de produtos voláteis tóxicos no decorrer do processo e o elevado consumo de energia - fatores que geram significativo impacto ambiental e econômico (CHMIELEWSKI et al, 2005).Devido à capacidade de radiação ionizante para alterar a estrutura e propriedades de materiais e ao fato de que é aplicável para a reciclagem/recuperação de borrachas, a irradiação é promissora e eficaz para a gestão dos resíduos sólidos, sendo considerado totalmente sustentável e economicamente viável. O objetivo deste projeto, portanto, é desenvolver esse processo de reciclagem de borrachas, utilizando radiação ionizante associada ao cisalhamento mecânico que, após a aplicação de raios gama, promove a ruptura de ligações S-S e C-S, que não foram rompidas durante a irradiação. Dessa forma, o resíduo da borracha apresenta um grau de degradação a ser controlada durante o cisalhamento sem comprometer a estrutura principal do polímero. (AU)