Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo químico da interação plantas e insetos: uma contribuição ao controle biorracional de insetos pragas

Processo: 17/50452-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de junho de 2018 - 31 de maio de 2019
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química
Convênio/Acordo: BBSRC, UKRI ; Newton Fund, com FAPESP como instituição parceira no Brasil
Pesquisador responsável:Maria Fátima das Graças Fernandes da Silva
Beneficiário:Maria Fátima das Graças Fernandes da Silva
Pesq. responsável no exterior: Toby Johann Anselm Bruce
Instituição no exterior: Keele University, Inglaterra
Instituição-sede: Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia (CCET). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Controle de pragas  Bemisia tabaci  Inseticidas biológicos  Agrotóxicos  Flavonoides  Impactos ambientais 
Publicação FAPESP:https://media.fapesp.br/bv/uploads/pdfs/fapesp_uk_88DQ700_66_66.pdf

Resumo

A importação brasileira de pesticidas atingiu um recorde em 2015 e 2016. Os pesticidas são o segundo item mais importante na importação no setor agrícola, atrás somente dos fertilizantes. Esta informação demonstrou a grande necessidade de um programa para o uso menor de pesticidas. Esta proposta pretende responder a essas necessidades, que são classificadas como estratégicas na política pública dos documentos do governo federal e estadual. Os benefícios econômicos, sociais e ambientais a serem alcançados estão relacionados aos temas Agricultura e Uso Sustentável da Biodiversidade. Para a implementação desta proposta, pesquisadores de diferentes áreas foram agregados em redes para transformar a agricultura em um modelo para o controle de pragas com baixo impacto ambiental. Nossos recentes estudos sobre bactérias, fungos e insetos sugeriram que os flavonoides desempenham um papel na interação planta-patógeno. Portanto, a busca de novas modificações semi-sintéticas de alguns flavonoides atraiu nossa atenção. Uma estratégia seria promover a quelação metálica de flavonoides. Como a atividade dos flavonoides é atribuída à geração de metabólitos reduzidos que estão envolvidos em sua atividade antioxidante, espera-se que o complexo de Mg-flavonoides, no qual o flavonoide fica mais acessível à oxidação, exiba maior atividade antioxidante do que livre. Com esta estratégia, preparamos o complexo [Mg(flv)2(phen)], onde flv é flavonoide e phen é 1,10’-fenantrolina. Em resumo, o principal objetivo do projeto é desenvolver uma colaboração usando a expertise da Universidade de Keele, e grupos de pesquisa da UFSCar param se integrarem em um projeto sobre o Controle Biorracional de Insetos Pragas, o qual levará à produção, uso e avaliação dos complexos de flavonoides e nanoformulações de bioinsecticidas, com base em um modelo de bioeconomia para o controle de pragas com baixo impacto ambiental. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.