Busca avançada
Ano de início
Entree

O fígado de anfíbios anuros: morfologia comparada entre 10 espécies e ação do benzopireno nos melanomacrófagos de Physalaemus cuvieri

Processo: 18/01078-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de junho de 2018 - 30 de novembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Morfologia dos Grupos Recentes
Pesquisador responsável:Classius de Oliveira
Beneficiário:Classius de Oliveira
Instituição-sede: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto , SP, Brasil
Pesq. associados: Carlos Eurico dos Santos Fernandes ; Lia Raquel de Souza Santos ; Lilian Franco Belussi ; Rhayane Alves de Assis ; Taynara Ribeiro Farias Leão
Bolsa(s) vinculada(s):18/10399-1 - Composição pigmentar dos melanomacrófagos hepáticos em 15 espécies de anuros, BP.TT
Assunto(s):Anatomia  Fígado  Hepatócitos  Melaninas 

Resumo

Os anuros têm células pigmentadas (melanócitos e melanomacrófagos) em diferentes órgãos e membranas, que possuem melanina. A pigmentação visceral pode estar relacionada ao acúmulo residual de melanina, ter papel no sistema imunológico, funções antioxidantes e proteger os tecidos. Um dos objetivos deste estudo é descrever as características morfométricas dos melanomacrófagos hepáticos (MMs) e caracterizar a histologia do fígado em dez espécies de anuros. A análise de dados inclui análises morfológicas e estereológicas, quantificação de melanina, hemosiderina e lipofuscina. O outro propósito, de acordo com a hipótese de que o Benzo[alfa]pireno (BaP) é um contaminante hepatotóxico será: avaliar a dispersão da área de melanina dos MMs (quantificar a produção de melanina); avaliar a atividade fagocítica de MMs (alterações do BaP no citoesqueleto); e avaliar os efeitos genotóxicos. Para as análises histológicas, serão seguidos os procedimentos para inclusão em historesina e análise da área de melanina e fagocitose com microscopia de luz. A quantidade de melanina será medida (por Elisa). Para os microtúbulos, os MMs serão analisados (por microscópio de fluorescência). Para anormalidades nucleares, o sangue será extraído e os procedimentos para análise serão seguidos. Estas características morfométricas do tecido hepático e as propriedades dos MMs podem ser utilizadas como biomarcadores funcionais para a avaliação da saúde dos anuros e para testar as funções de pigmentação visceral relacionadas a fatores poluentes químicos. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
FRANCO-BELUSSI, LILIAN; PROVETE, DIOGO B.; BORGES, RINNEU E.; DE OLIVEIRA, CLASSIUS; SANTOS, LIA RAQUEL S. Idiosyncratic liver pigment alterations of five frog species in response to contrasting land use patterns in the Brazilian Cerrado. PeerJ, v. 8, AUG 26 2020. Citações Web of Science: 0.
GREGORIO, L. S.; FRANCO-BELUSSI, L.; DE OLIVEIRA, C. Genotoxic effects of 4-nonylphenol and Cyproterone Acetate on Rana catesbeiana (anura) tadpoles and juveniles. Environmental Pollution, v. 251, p. 879-884, AUG 2019. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.