Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo do efeito anti-inflamatório e de modulação do estresse oxidativo do ozônio medicinal intra-articular em equinos acometidos por doenças articulares

Processo: 18/01900-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de junho de 2018 - 31 de maio de 2020
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Clínica e Cirurgia Animal
Pesquisador responsável:Raquel Yvonne Arantes Baccarin
Beneficiário:Raquel Yvonne Arantes Baccarin
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Cristina de Oliveira Massoco Salles Gomes ; Luis Cláudio Lopes Correia da Silva ; Yara Maria Corrêa da Silva Michelacci
Auxílios(s) vinculado(s):19/15271-6 - Plataforma avançada de impressão 3D para regeneração de cartilagem articular, AP.R
Assunto(s):Clínica veterinária  Ozônio  Estresse oxidativo  Líquido sinovial 

Resumo

Os procedimentos médicos com ozonioterapia são seculares. O recurso do gás ozônio (O3) é muito acessível e seu custo é relativamente baixo. Resultados clínicos comprovaram que pacientes humanos tratados com a técnica da ozonioterapia como complemento à Medicina convencional apresentaram melhoras expressivas em curto período de tempo. A ozonioterapia consiste na aplicação de ozônio medicinal, uma mistura de ozônio e oxigênio, que através das espécies reativas de oxigênio e produtos de lipoperoxidação exercem diversos efeitos benéficos no organismo, inclusive efeito anti-inflamatório e de modulação do estresse oxidativo. Recentemente a ozonioterapia também está sendo recomendada como tratamento coadjuvante de doenças articulares em equinos, apesar da escassez de estudos que comprovem este benefício. O objetivo do presente estudo é avaliar o efeito anti-inflamatório e de modulação do estresse oxidativo do ozônio medicinal intra-articular em articulações submetidas à artroscopia. A hipótese é de que a utilização de ozônio diminua a inflamação das articulações sinoviais e minimize o trauma cirúrgico, comprovando seus efeitos anti-inflamatórios e de modulação oxidativa. Serão utilizadas 32 articulações de equinos, 16 com osteoartrite e 16 acometidas por osteocondrite dissecante. Os animais serão divididos em dois grupos: grupo tratado - ao final do procedimento cirúrgico será realizada lavagem articular com o gás ozônio na concentração de 20 µg/ml, e após 48 horas será coletado líquido sinovial e aplicado 5ml de ozônio e 2 ml de ácido hialurônico; grupo controle - ao final do procedimento cirúrgico será realizada lavagem articular com gás carbônico, e após 48 horas será coletado líquido sinovial e aplicado 2 ml de ácido hialurônico.Serão realizados exame físico e ultrassonográfico, análise do líquido sinovial, quantificação de interleucina (IL) 1, IL-4, IL-6, IL-10, prostaglandina E2, substância P, vitamina E, ácido hialurônico, condroitim sulfato, avaliação do estresso oxidativo por citometria de fluxo e análise histológica da membrana sinovial. (AU)