Busca avançada
Ano de início
Entree

Ações funcionais e moleculares do nervo renal na doença renal crônica experimental

Processo: 18/02671-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de junho de 2018 - 31 de maio de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Cassia Marta de Toledo Bergamaschi
Beneficiário:Cassia Marta de Toledo Bergamaschi
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Erika Emy Nishi ; Ruy Ribeiro de Campos Junior
Assunto(s):Insuficiência renal crônica  Hipertensão  Sistema nervoso simpático  Função renal 

Resumo

A prevalência da insuficiência renal crônica (IRC) encontra-se crescente mundialmente e os principais fatores contribuintes para a progressão dessa patologia são a hipertensão arterial (HA) e o diabetes. Apesar dos avanços nos tratamentos farmacológicos com anti-hipertensivos e antidiabéticos, o número alarmante de pacientes com nefropatia mostra a necessidade de novas estratégias terapêuticas. O sistema nervoso simpático (SNS) tem sido apontado como um importante alvo terapêutico para a HA através da denervação renal em pacientes e modelos experimentais. Os estudos clínicos e experimentais têm demonstrado que o procedimento da denervação, o qual destrói tanto fibras simpáticas quanto fibras sensoriais que inervam o rim, promove não apenas efeitos renoprotetores, como também melhora na função cardíaca e vascular e no metabolismo da glicose e sensibilidade à insulina, indicando um possível mecanismo neural através das fibras aferentes renais. Na IRC, diversos mecanismos levam às alterações cardíacas e renais, como a inflamação, o estresse oxidativo e a fibrose. A hipótese do presente projeto é que o nervo renal exerça um importante papel sobre as alterações cardiovasculares e renais e aumento da atividade simpática para diferentes leitos na IRC. A IRC será induzida pelo modelo experimental de nefrectomia (Nx) 5/6 em ratos Wistar. Após 5 semanas da Nx 5/6, será realizada a denervação renal total, a denervação seletiva dos aferentes renais e/ou o bloqueio do sistema renina-angiotensina e, após 3 semanas, os seguintes parâmetros serão avaliados: pressão arterial, frequência cardíaca, atividade nervosa simpática para diferentes leitos, função e fibrose renal e cardíaca e estresse oxidativo e inflamação renal e sistêmica. A proteinúria tubular e glomerular, subunidades da NADPH oxidase e o marcador da atividade da Rho quinase, pMYPT1, serão avaliados por western blotting. A copeptina sérica e o angiotensinogênio urinário serão quantificados por ELISA. Portanto, o presente projeto pretende avançar no entendimento dos mecanismos que contribuem para a HA e no desenvolvimento de novas estratégias terapêuticas na IRC. Esses estudos irão auxiliar no entendimento dos mecanismos associados à resposta anti-hipertensiva da denervação renal observada na hipertensão em humanos e modelos animais. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ZAMBRANO, I, LYSIEN; PONTES, ROBERTO B.; GARCIA, MICHELLE L.; NISHI, ERIKA E.; NOGUEIRA, FERNANDO N.; HIGA, ELISA M. S.; CESPEDES, JULIANA G.; BERGAMASCHI, CASSIA T.; CAMPOS, RUY R. Pattern of sympathetic vasomotor activity in a model of hypertension induced by nitric oxide synthase blockade. PHYSIOLOGICAL REPORTS, v. 7, n. 14 JUL 2019. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.