Busca avançada
Ano de início
Entree

Compreendendo a percepção de risco e o enigma da memória das pessoas através da social-hydrology

Processo: 18/03473-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisador Visitante - Internacional
Vigência: 20 de julho de 2018 - 19 de julho de 2019
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Sanitária - Recursos Hídricos
Convênio/Acordo: CONFAP ; Newton Fund, com FAPESP como instituição parceira no Brasil ; UK Academies
Pesquisador responsável:Eduardo Mario Mendiondo
Beneficiário:Eduardo Mario Mendiondo
Pesquisador visitante: Namrata Bhattacharya Mis
Inst. do pesquisador visitante: University of Chester, Parkgate Road, Inglaterra
Pesq. responsável no exterior: Namrata Bhattacharya Mis
Instituição no exterior: University of Chester, Parkgate Road, Inglaterra
Instituição-sede: Escola de Engenharia de São Carlos (EESC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Administração pública  Mudança climática  Desastre hidrológico  Riscos ambientais  Memória social  Intercâmbio de pesquisadores 

Resumo

A proposta trata sobre aspectos comunitários, percepção de riscos, mudanças climáticas, segurança hídrica e adaptação, como prioritários, nesta parceria britânico-brasileira. O objeto da proposta é uma nova estratégia de pesquisa para entender padrões de percepção pública sobre os riscos derivados das mudanças climáticas, com foco em riscos de desastres de origem hidrológica, os quais identificam as suas vulnerabilidades socioambientais e suas adaptações. Usando conceitos de sócio-hidrologia que se desenvolvem a partir de uma interação e vínculos entre os processos hidrológicos e os processos sociais, esta proposta investiga como as comunidades locais no Brasil respondem aos desafios altamente interdependentes entre si, e em torno ao conceito mais amplo de segurança hídrica. Um conjunto de perguntas serão aplicadas através da noção de sinergia que a própria sócio-hidrologia, como ciência, buscará trazer as visões múltiplas de percepções comunitárias a partir das memórias e práticas locais de adaptação. Os objetivos específicos tratarão de: (1) desenvolver uma metodologia de alcance interdisciplinar, porém robusta o suficiente para integrar a ciência das mudanças climáticas e suas interações com a percepção comunitária dos riscos derivados, vislumbrando o engajamento dos atores envolvidos e a geração dos cenários, próprios, sob condições de mudanças, permanentes, das comunidades mais carentes; (2) desenvolver metodologias participativas (p.ex. SHOWS, Mendiondo et al, 2017), que se beneficia das informações tanto de expertos como também da "ciência cidadã" em geral, para apropriadamente quantificar os limiares de impacto, com opções de adaptação e de mitigação nas áreas mais vulneráveis aos riscos, (3) prover análise interdisciplinar da percepção dos múltiplos atores envolvidos, que identificam limiares e momentos de possíveis mudanças comportamentais frente à insegurança hídrica, o que inclui também o estresse derivado e o "ter-ou-não-ter ciência" dos riscos e ações necessárias; (4) promoção de conhecimento formal e informal sobre a própria ciência e percepção empírica de (in)segurança hídrica, para também capitalizar sobre os pensamentos emergentes, alternativos, insights, que podem ser promovidos pelos próprios protocolos de comunicação social, e ligados a projetos em andamento, tanto no Brasil como no Reino Unido; (5) a partir do SHOWS, desenvolver uma plataforma de mídia social para engajamento acessível, com foco em aplicativos via web, para conduzir comportamentos e tomadas de decisão estratégicas para cenários futuros, que assegurem uma continuidade do projeto no médio e longo prazos (além deste projeto). (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BUARQUE, ANA CAROLINA SARMENTO; BHATTACHARYA-MIS, NAMRATA; FAVA, MARIA CLARA; DE SOUZA, FELIPE AUGUSTO ARGUELLO; MENDIONDO, EDUARDO MARIO. Using historical source data to understand urban flood risk: a socio-hydrological modelling application at Gregorio Creek, Brazil. HYDROLOGICAL SCIENCES JOURNAL-JOURNAL DES SCIENCES HYDROLOGIQUES, v. 65, n. 7 APR 2020. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.