Busca avançada
Ano de início
Entree

A sinalização via ST2 / IL-33 promove o desenvolvimento de carcinoma espinocelualr, diminuindo a citotoxicidade de Células NK e modulando o infiltrado intratumoral

Processo: 18/10752-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de julho de 2018 - 31 de dezembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Celular
Pesquisador responsável:Ana Paula Campanelli
Beneficiário:Ana Paula Campanelli
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB). Universidade de São Paulo (USP). Bauru , SP, Brasil
Assunto(s):Carcinoma de células escamosas  Neoplasias  Citocinas 

Resumo

O carcinoma espinocelular (CEC) é um dos cânceres humanos mais incidentes. Aumento da expressão de componentes do eixo IL-33/ST2 foi demonstrado contribuir para transformação neoplásica em diversos modelos tumorais e a interleucina-33 está correlacionada com o mau prognóstico de pacientes com carcinoma espinocelular de língua. Com base nessas observações, procuramos determinar o papel da via IL-33 / ST2 durante o desenvolvimento do CEC. Nossos resultados mostram que a deficiência de ST2 levou a uma diminuição acentuada na gravidade das lesões, sugerindo que a sinalização via ST2/IL33 contribuiu para o desenvolvimento tumoral. Análises do infiltrado inflamatório presente nas lesões em camundongos WT e ST2KO revelaram redução significativa nos números de macrófagos, células T CD4+, T CD8+ e células dendríticas,no microambiente tumoral de camundongos ST2KO. Além disso, células NK esplênicas isoladas de camundongos ST2KO exibiram atividade citotóxica aumentada contra células YAC quando comparado com células de camundongos do grupo controle. Os resultados indicam que a via IL-33/ST2 contribui para o desenvolvimento de carcinoma espinocelular recrutando células T CD4+, macrófagos e células dendríticas e reduzindo a citotoxicidade de células NK. Adicionalmente, a deficiência de ST2 resultou em menor produção de IFN-³, TNF-±, IL-10 e IL-17. Os resultados indicam que a via IL-33/ST2 contribui para o desenvolvimento de SCC, afetando a migração de leucócitos para o microambiente tumoral e prejudicando a atividade citotóxica de células NK. (AU)