Busca avançada
Ano de início
Entree

Exploring turmeric curcuminoids to treat schistosomiasis: an evaluation of their pre-clinical potential

Processo: 18/50011-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de junho de 2018 - 31 de maio de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Parasitologia - Helmintologia de Parasitos
Convênio/Acordo: University of California San Diego
Pesquisador responsável:Lizandra Guidi Magalhães
Beneficiário:Lizandra Guidi Magalhães
Pesq. responsável no exterior: Conor Robert Caffrey
Instituição no exterior: University of California, San Diego (UC San Diego), Estados Unidos
Instituição-sede: Pró-Reitoria Adjunta de Pesquisa e Pós-Graduação. Universidade de Franca (UNIFRAN). Franca, SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:16/24456-1 - Curcuminóides monocetônicos para o tratamento da esquistossomose: uma avaliação pré-clínica da atividade esquistossomicida, AP.R
Assunto(s):Esquistossomose  Esquistossomose mansoni  Desenvolvimento de fármacos  Esquistossomicidas  Curcumina  Citotoxicidade  Tratamento experimental  Projetos SPRINT 

Resumo

O projeto iniciou-se a partir de uma discussão entre a professora Lizandra Magalhães Caldas e o professor Conor Caffrey (Universidade da Califórnia) durante uma visita técnica da professora no Center for Discovery and Innovation in Parasitic Diseases of the University of California, San Diego. Através deste encontro, decidimos iniciar uma colaboração com a finalidade na identificação de novas substâncias contra a esquistossomose. Desse modo, o objetivo central deste projeto é explorar o efeito de substâncias da classe dos curcuminoides para a identificação de protótipos para o tratamento da esquistossomose mansônica. Nossas atividades serão focadas na síntese dos curcuminoides e na avaliação in vitro e in vitro das substâncias em duas linhagens do parasito Schistosoma (mansoni (Porto Rico e Luis Evangelista). Os resultados obtidos também serão comparados entre si, visando à obtenção de possíveis relações entre as estruturas e a respectiva atividade antiparasitária. Além disso, análise proteômica e a citotoxicida das substâncias promissoras serão avaliadas. Com base nos resultados dos ensaios anteriores, a toxicidade in vivo e o potencial terapêutico em modelo experimental da esquistosomose mansônica (na linhagem LE e ou nas linhagens que apresentarem melhores resultados in vitro) serão investigados. (AU)