Busca avançada
Ano de início
Entree

Uso de cianobactérias livres e imobilizadas em processos de biorremediação de efluentes e corantes têxteis e pós tratamento de cianotoxinas por ultrassom e fungos: ênfase para os aspectos ecotoxicológicos em Danio rerio

Processo: 18/05650-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2018 - 31 de julho de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia Aplicada
Pesquisador responsável:Renata Fracácio Francisco
Beneficiário:Renata Fracácio Francisco
Instituição-sede: Instituto de Ciência e Tecnologia. Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Sorocaba. Sorocaba , SP, Brasil
Assunto(s):Biorremediação  Danio rerio  Corantes 

Resumo

A crescente escassez de fontes de água acaba por demandar alternativas para o tratamento de poluentes. Dentre os inúmeros setores econômicos geradores de efluentes, destaca-se o têxtil com potencial para desencadear a ecotoxicidade. Alternativas visando à degradação desses efluentes e de corantes puros, amplamente utilizados na referida atividade, são desejáveis diante da problemática ambiental gerada em função da forte demanda desses produtos no mercado. Nesse sentido, e tendo como pretensão minimizar o lançamento de outras substâncias tóxicas ao ambiente, a biorremediação é uma alternativa eficiente, pois traz benefícios como a economia de energia e de produtos químicos, além de ambientais, como a captação de CO2. Nesse contexto, as cianobactérias oferecem uma solução eficaz para a remoção de corantes em efluentes, devido à sua capacidade de assimilar diversos compostos como: fosfatos, nitratos, metais, entre outros. Diante do exposto, essa proposta de pesquisa tem por objetivos: 1) avaliar a eficiência da biorremedição de efluentes de corantes (cedidos pela empresa Dynatec - Itupeva-SP) e corantes puros (Allura red, índigo blue, índigo carmine, tartrazina pura e tartrazina comercial) pelas espécies de cianobactérias Microcystis aeruginosa (imobilizada em alginato e livres) e Cilindrospermopsis raciborskii (livres e imobilizadas); 2) Averiguar o potencial de crescimento dessas cianobactérias em meio contendo concentrações de corantes representativos de indústria têxtil; 3) Detectar e quantificar a influência desse meio na produção de toxinas de ambas as cepas e 4) Estudar por fim a eficácia do pós-tratamento dessas cianobactérias e cianotoxinas por meios da biorremediação com o fungo Pleurotus ostreatus em meio líquido (livre e imobilizado) e também pelo ultrassom, investigando os padrões ideais de sonicação para tratamento das cianotoxinas. Dessa maneira, pretende-se contemplar nessa pesquisa dois problemas ambientais, sendo o primeiro um potencial tratamento de corantes com células de cianobactérias e o segundo, a eliminação dessas células e toxinas por meio de biorremediação por P. ostreatus e ultrassom. Após os tratamentos, pretende-se ainda avaliar a redução da toxicidade in vivo e in vitro dos corantes de efluente têxtil, cianobactérias e cianotoxinas, por meio de testes ecotoxicológicos com diferentes fases do ciclo de vida da espécie Danio rerio. (AU)