Busca avançada
Ano de início
Entree

EMU concedido no processo 2012/50191-4: espectrômetro de massas IMPACT II da Bruker

Processo: 18/13588-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Programa Equipamentos Multiusuários
Vigência: 01 de agosto de 2018 - 31 de julho de 2025
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Maria Aparecida Juliano
Beneficiário:Maria Aparecida Juliano
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:12/50191-4 - Síntese, estudo cinético e aplicações de substratos e inibidores de enzimas proteolíticas, AP.TEM
Assunto(s):Enzimas proteolíticas  Proteômica  Proteínas  Espectrômetros  Espectrometria de massas  Equipamentos multiusuários 
Página web do EMU: Página do Equipamento Multiusuário não informada
Agendamento de uso: E-mail de agendamento não informado

Resumo

Usamos espectrometria de massas desde 1994, como ferramenta de controle na síntese paralela de peptídeos estabelecidos por nós desde 1990 e esta experiência nos credenciou a usar a espectroscopia de massas no desenvolvimento de novos projetos, bem como na complementação nos vigentes. A três anos a UNIFESP vem estruturando a área de oncologia, agregando pesquisadores de diferentes áreas e de diferentes instituições do Estado de São Paulo, com quem já tínhamos colaborações devido aos peptídeos e agora estamos em condições de contribuir com a espectrometria de massas. Atualmente estamos envolvidos em colaborações com o Dr. André Vettore e a Dra. Giselle Zanker, professores da UNIFESP- Campus Diadema na identificação das classes das proteases de células tumorais de cabeça e pescoço, cérebro e células leucêmicas usando substratos e inibidores. A próxima etapa será a identificação das proteínas presentes nas células, assim como a quantificação absoluta e relativa destas proteínas. Outros projetos estão sendo elaborados visando à utilização desta ferramenta, principalmente no campo da oncologia clínica para diversas finalidades, como biomarcadores, sendo empregada para diferenciação do secretopeptidoma plasmático e identificação de modificações pós-transducionais de pacientes com câncer gástrico. Este tema é um projeto em colaboração com a Dra. Nora Manouikian Forones, professora Livre-docente da EPM/UNIFESP, na área médica com ênfase em gastrenterologia/cancerologia. Na vigência deste projeto temático (#12/50191-4), foram adquiridos um Nano-HPLC (Thermo) para ser acoplado ao um dispensador automático em placas de MALDI-TO/TOF (Proteineer FC, Bruker), e uma Workstation com programas de bioinformática (Peaks studio, Waterloo, Canadá; Profile Analysis e Protein Scape, Bruker Daltonics, Bremen, Alemanha) para análises proteômicas. Entretanto, este sistema não permite realizar os experimentos expostos acima. O objetivo desta solicitação é para viabilizar a compra do espectrômetro de massa Impact II (Bruker Alemanha), já cotado pela empresa responsável, a partir do recurso financeiro disponível no projeto sem acréscimo orçamentário, uma vez que a empresa fabricante do equipamento já viabilizou a venda de acordo com o recurso disponível. Este equipamento será multiusuário, uma vez que já ocorrem colaborações com diversos pesquisadores das áreas de pesquisa básica e clínica da Escola Paulista de Medicina, bem como pesquisadores da UNIFESP Campus - Diadema/SP, que anseiam pela possibilidade de explorar aplicações que esta ferramenta pode proporcionar. O sistema nanoLC acoplado ao espectrômetro de massas e softwares, pode realizar a identificação de proteínas (proteômica topdown e botton-up), sequenciamento e identificação de compostos inéditos, análises peptidômica e metabolômica, além de executar operações adicionais, tais quais análises quantitativas label-free, uma vez que é possível avaliação do cromatograma e intensidade/área dos íons precursores e todas as ferramentas de bioinformáticas são compatíveis com os dados adquiridos. Demandas na área de metabolômica também poderão ser utilizadas, uma vez que os nossos HPLCs são compatíveis com o sistema. Finalmente, é importante ressaltar que toda a infraestrutura instalada a partir deste projeto temático, já mencionado acima e acrescido com a aquisição do equipamento pleiteado fará parte de um amplo projeto de analises metabolômicas na rejeição de rins transplantados pelo Hospital do Rim, que executa de 900 a 950 transplantes/ano, sendo o centro de maior atividade de transplantes renais no mundo. Neste projeto, faremos a utilização de espectrometria de massas associada à Ressonância Nuclear Magnética (RMN) em metabolômica, cujo equipamento e infraestrutura acabaram de ser instalados no INFAR sob a coordenação da Dra. Helena Nader. Além disso, a Bruker, também fabricante do RMN, dará o suporte técnico e logístico para esta novidade tecnológica de associação MS/RMN. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.