Busca avançada
Ano de início
Entree

Relação entre o fenótipo CD44/CD133/CD117 de células tronco tumorais e a resposta ao tratamento com cetuximabe e paclitaxel em linhagens de câncer de cabeça e pescoço

Processo: 18/11819-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de agosto de 2018 - 31 de janeiro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Humana e Médica
Pesquisador responsável:Eny Maria Goloni Bertollo
Beneficiário:Eny Maria Goloni Bertollo
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (FAMERP). Secretaria de Desenvolvimento Econômico (São Paulo - Estado). São José do Rio Preto, SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/04403-8 - Avaliação de biomarcadores da angiogênese no desenvolvimento do câncer e resposta ao tratamento, AP.R
Assunto(s):Biologia molecular  Genes  Células-tronco neoplásicas 

Resumo

Evidências recentes sugerem que células-tronco tumorais (CTTs), uma pequena população de células cancerígenas altamente tumorigênicas, são capazes de se auto-renovar e se diferenciar em células que constituem o tumor, e podem ser a principal causa da recidiva local e metastática, além de estar associada à resistência à terapia convencional. Os objetivos do estudo foram identificar e caracterizar duas linhagens celulares de câncer de cabeça e pescoço em relação ao perfil positivo por meio dos biomarcadores CD44 / CD117 / CD133 (CTTs (+) e negativo CD44 / CD117 / CD133 (Sem-CTTs); investigar a influência do tratamento quimioterápico em CTTs +; avaliar a expressão gênica de CD44 e EGFR em CTTs (+). Nós utilizamos as linhas HN13 (câncer de cavidade oral) e HEP-2 (câncer de laringe). A separação celular em CTTs + e Sem-CTTs foi realizada por meio de Citômetro de fluxo pelo programa FACS calibur Cell Sorting usando combinação de biomarcadores de superfície celular (CD44, CD117 e CD133). O teste de migração foi realizado para confirmar a presença de CTTs . Em seguida as subpopulações foram cultivadas e expostas aos quimioterápicos Cetuximabe e Paclitaxel por 24 horas. O teste de MTS foi utilizado para verificar a porcentagem de proliferação celular em ambas subpopulações. A técnica de PCR quantitativo em tempo real (qPCR- ensaio TaqMan) foi utilizada para verificar a expressão dos genes CD44 e EGFR em CTTs. A subpopulação de Sem-CTTs foi considerada como controle da expressão relativa. O tratamento em ambas subpopulações confirmou que CTTs + demonstraram maior resistência aos quimioterápicos Cetuximabe e Paclitaxel quando comparados com a subpopulação Sem-CTTs em ambas linhagens avaliadas. Essas CTTs + apresentaram expressão diminuída do gene CD44 e expressão aumentada do gene EGFR quando comparados com a subpopulação Sem-CTTs. Nós concluímos que a combinação positiva para os biomarcadores CD44, CD133 e CD117 possuem propriedades de células tronco tumorais e apresentam resistência aos quimioterápicos Cetuximabe e Paclitaxel. CTTs apresentam alta expressão do gene CD44 e baixa expressão do gene EGFR na linhagem HN13 de câncer de cavidade oral. As CTTs em câncer de laringe apresentam expressão diminuída de CD44 e expressão aumentada de EGFR. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.