Busca avançada
Ano de início
Entree

Inclusão dè óleo funcional Èm dietas com elevada proporção dè concentrado: impacto N‚O desempenho e saúde dè ovinos confinados

Processo: 18/05490-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2018 - 30 de novembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Produção Animal
Pesquisador responsável:Paulo Roberto Leme
Beneficiário:Paulo Roberto Leme
Instituição-sede: Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos (FZEA). Universidade de São Paulo (USP). Pirassununga , SP, Brasil
Pesq. associados:Sarita Bonagurio Gallo ; Saulo da Luz e Silva
Bolsa(s) vinculada(s):18/16436-6 - Inclusão de óleo funcional em dietas com elevada proporção de concentrado: impacto no desempenho e saúde de ovinos confinados, BP.TT
Assunto(s):Estresse oxidativo  Eficiência 

Resumo

Este trabalho tem como objetivo avaliar a influência de óleos funcionais de mamona e líquido da casca de caju como aditivo em dietas com elevado teor de concentrado sobre controle do estresse oxidativo, desempenho, saúde ruminal e características da carcaça e da carne de cordeiros. Serão utilizados 32 animais cruzados da raça Dorper X Santa Inês, recém-desmamados (peso vivo inicial de 18 kg) distribuídos em quatro tratamentos: controle (CTL), sem adição de antioxidantes, tratamento com adição de óleo funcional (OF), onde receberão a ração controle com adição de óleos funcionais de mamona e líquido da casca de caju (0,5 g/kg de MS), tratamento com adição de selênio e vitamina E (SeE), que consiste na ração controle com selênio (Se) e vitamina E (0,50 mg/kg e 100 UI/kg, respectivamente) e tratamento com ambos aditivos (OF+SeE), nas doses já mencionadas. Os animais serão mantidos em gaiolas individuais e submetidos a uma dieta composta por 10% de volumoso (feno de capim "coastcross") e 90% de concentrado e terão o peso mensurado a cada 14 dias. Serão realizadas coletas de sangue para determinação do estresse oxidativo. Após 60 dias de confinamento, os animais serão abatidos e serão avaliadas a incidência de ruminite e morfologia de papilas. Na carne serão avaliados aspectos como pH, cor, maciez, tempo de prateleira e TBARS. Os resultados serão analisados através do programa SAS versão 9.0 por comparação de médias. (AU)