Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito do tratamento farmacológico e não-farmacológico na expressão do receptor proteína tirosina fosfatase tipo delta (PTPRD) e sua relação com a Síndrome das Pernas Inquietas em Ratos SHR

Processo: 18/05245-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2018 - 31 de julho de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Educação Física
Pesquisador responsável:Andrea Maculano Esteves
Beneficiário:Andrea Maculano Esteves
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Aplicadas (FCA). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Limeira , SP, Brasil
Pesq. associados:Adriana Souza Torsoni
Assunto(s):Distúrbios do sono  Exercício físico  Tratamento farmacológico  Modelos animais  Biologia molecular 

Resumo

A síndrome das pernas inquietas (SPI) é um transtorno sensório-motor neurológico comum, que se manifesta como um desejo incontrolável de movimentar o corpo (pernas) para aliviar sensações desconfortáveis. Estudos recentes mostram que variações no gene PTPRD (Protein Tyrosine Phosphatase Receptor Type Delta), podem aumentar a chance de desenvolvimento dessa síndrome. O tratamento para SPI pode ser farmacológico - medicamentos, ou não-farmacológico - exercício físico (EF). Este estudo objetiva-se em realizar a caracterização da expressão de PTPRD em animais SHR (Spontaneously Hypertensive Rats) e verificar qual a influência do tratamento farmacológico (pramipexol - PPX), bem como do não farmacológico (exercício físico) sobre os sintomas da SPI, o padrão de sono e a expressão de PTPRD. Para tal, os animais serão distribuídos em 5 grupos: 1) Controle padrão (Wistar); 2) Controle (SHR); 3) EF; 4) PPX; 5) PPX + EF; 6) Lesão A11(somente expressão PTPRD). O período de intervenção será de 4 semanas. O tratamento dos grupos controles e do grupo EF consistirá em veículo salina. Já para os grupos PPX e PPX + EF, o tratamento será realizado com dose de 0,1 mg / kg. Todos os grupos receberão salina/PPX diariamente. O EF será realizado em esteira, sendo 5 sessões por semana com duração de 1h cada (intensidade moderada). Serão realizadas análises eletrocorticográficas e eletromiográficas bem como a avaliação da pressão arterial. Após as intervenções, ocorrerá a eutanásia dos animais, seguida de extração de tecidos para análise de PTPRD, transportador de dopamina (DAT), tirosina hidroxilase (TH) e do receptor dopaminérgico D2, ferro, transferrina e ferritina por meio do qPCR (Quantitative Polymerase Chain Reaction/ Reação em Cadeia Polimerase quantitativo), Western Blotting and ELISA. O software utilizado para a análise de dados será o Statistica. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.