Busca avançada
Ano de início
Entree

Resposta imune e inflamatória em atletas de elite com atopia

Processo: 18/11883-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de agosto de 2018 - 31 de janeiro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia
Pesquisador responsável:Renata Gorjao
Beneficiário:Renata Gorjao
Instituição-sede: Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa. Universidade Cruzeiro do Sul (UNICSUL). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Citocinas  Linfócitos  Exercício físico  Treinamento 

Resumo

O presente estudo teve como objetivo comparar as respostas imunes e inflamatórias entre atletas de elite atópicos (n = 20) e não atópicos (n = 39). Cinquenta e nove corredores e triatletas de elite foram avaliados para os seguintes parâmetros: fenotipagem de células Th1, Th2 e Th17 e níveis plasmáticos de cortisol, quimiocinas, citocinas inflamatórias e imunoglobulina E (IgE). Níveis de IgA salivar, sintomas alérgicos e dados de treinamento também foram avaliados. Nenhuma diferença foi observada nos níveis basais em relação ao parâmetros avaliados em linfócitos. No entanto, os linfócitos Th1 de atletas atópicos apresentaram menor resposta após a ativação. Em contraste com esse resultado, os níveis de quimiocina CXCL9 e IgA salivar foram maiores nos atletas atópicos. Observou-se que o volume de treinamento por semana foi linearmente associado aos níveis de Th1, sintomas alérgicos e de IgE. Além disso, a análise de regressão múltipla linear demonstrou que o volume de treinamento foi o único fator associado aos sintomas alérgicos em atletas atópicos (r = 0,53; p = 0,04). Estes resultados sugerem que, em comparação com atletas não atópicos, os atletas atópicos apresentam uma resposta Th1 reduzida e níveis mais elevados de IgA salivar. O volume de treinamento está associado com as respostas imunes e sintomas alérgicos, o que sugere que eles podem desempenhar um papel na atopia em atletas de elite de resistência. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.