Busca avançada
Ano de início
Entree

EMU concedido no processo 2018/01550-8: equipamento electro-spray para obtenção de compostos bioativos em nanoestruturas

Processo: 18/13408-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Programa Equipamentos Multiusuários
Vigência: 01 de agosto de 2018 - 31 de julho de 2025
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Ciência de Alimentos
Pesquisador responsável:Anna Rafaela Cavalcante Braga
Beneficiário:Anna Rafaela Cavalcante Braga
Instituição-sede: Instituto de Saúde e Sociedade (ISS). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Baixada Santista. Santos , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:18/01550-8 - Nanoestruturas contendo antocianinas extraídas de juçara (Euterpe edulis Mart.): interação com bactérias ácido-láticas e biodisponibilidade, AP.R
Assunto(s):Compostos bioativos  Fermentação  Microencapsulação  Espectrometria de massas por ionização por electrospray  Equipamentos multiusuários 
As informações de acesso ao Equipamento Multiusuário são de responsabilidade do Pesquisador responsável
Página web do EMU:https://www.unifesp.br/campus/san7/pesquisa/equipamentos-
Tipo de equipamento:Processos Físicos - Equipamentos de atmosfera controlada - Sprayer
Fabricante: Bioinicia
Modelo: Fluidnatek LE-10

Resumo

O interesse crescente no consumo de produtos que apresentam compostos bioativos está diretamente relacionado com suas propriedades benéficas à saúde. Entre as mais de 20 mil espécies de plantas presentes na Mata Atlântica, a juçara (Euterpe edulis Mart.) destaca-se pelos teores de compostos fenólicos e outros compostos bioativos presentes na sua composição. A ação biológica dos compostos fenólicos, em particular das antocianinas, tem sido demonstrada em experimentos in vitro, no entanto, nem sempre é reproduzida in vivo, uma vez que é dependente de fatores como absorção, metabolismo, distribuição nos tecidos, composição da microbiota intestinal e excreção. A microbiota intestinal tem sido alvo de muitos estudos em diversas áreas de pesquisa e sua importância tem sido comprovada em todos os aspectos da saúde humana. Entretanto, devido à presença de micro-organismos prejudiciais na microbiota da população em geral, processos fermentativos para pré-digerir compostos de interesse antes do seu consumo são uma alternativa interessante para um amplo alcance dos benefícios dos compostos bioativos. A instabilidade frente aos fatores ambientais e a baixas bioacessibilidade e biodisponibilidade são as principais limitações da aplicação industrial das antocianinas. Nessa perspectiva, a obtenção de nanoencapsulados podem resolver estas restrições. No intuito de buscar respostas inovadoras com relação a esses parâmetros e o papel dos micro-organismos no metabolismo dos compostos bioativos, o objetivo do presente projeto é produzir nanopartículas contendo extratos de antocianinas fermentadas da juçara e comparar a bioacessibilidade e biodisponibilidade das antocianinas com nanocápsulas de micro-organismos adicionados da polpa da fruta sem pré-fermentação. (AU)