Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise Biomolecular de Proteoglicanos de Matriz como Biomarcadores no Câncer de Pulmão de Células Não Pequenas

Processo: 18/09192-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de setembro de 2018 - 28 de fevereiro de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Vera Luiza Capelozzi
Beneficiário:Vera Luiza Capelozzi
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Diagnóstico  Imuno-histoquímica  Matriz extracelular  Neoplasias pulmonares 

Resumo

Os proteoglicanos de matriz (PGs) mostraram-se promissores como biomarcadores em malignidades. Empregamos eletroforese em gel de agarose, reação em cadeia da polimerase reversa quantitativa em tempo real e imunohistoquímica para avaliar o conteúdo de glicosaminoglicanos sulfatados (sulfato de condroitina e sulfato de heparam) e expressão de PG (biglicano, glipicano, perlecan, sindecan e versican) em pacientes normal combinado e tecidos tumorais obtidos de espécimes ressecados de câncer de pulmão. Um aumento significativo das concentrações de sulfato de heparano (HS) e sulfato de condroitina (CS) foi encontrado em amostras de tecido tumoral quando comparado com amostras de tecido pulmonar normal. HS também foi significativamente aumentada em adenocarcinomas em comparação com carcinomas de células escamosas. A expressão do gene PG, com exceção do sindecan, foi significativamente diminuída no tecido tumoral em relação ao pulmão normal, coincidindo com diminuição significativa dos níveis de proteína PG nas células tumorais e no estroma comparado ao tecido pulmonar normal (coeficiente Kappa 0,41, 0,42 e 0,28, respectivamente ). Pacientes do sexo feminino (p = 0,02), não fumantes (p = 0,05), estádio T (p = 0,009), estádio N (p = 0,03) e adenocarcinoma (p = 0,05) foram associados à melhora da sobrevida global (OS). Pacientes apresentando tumores com baixa concentração de GAG sulfatados e altos níveis de PG apresentaram melhor SA em relação aos pacientes com alta concentração de GAG sulfatados e baixa expressão de PG. O modelo de regressão de Cox controlado por sexo, história de tabagismo e tipo histológico, mostrou que pacientes com alta expressão de perlecan e versican apresentaram alta probabilidade de vida (² risco 11,64; 1,27 a 15,90) e baixo risco de morte (risco ² 0,11; 0,02 -0,51). A abordagem combinada sugere matriz (PGs) como biomarcadores no câncer de pulmão. (AU)