Busca avançada
Ano de início
Entree

Oxidações de ligações C-H alifáticas catalisadas por metais de transição

Resumo

Os métodos tradicionalmente aplicados para a construção e aumento da complexidade de moléculas orgânicas baseiam-se, em sua maioria, na manipulação de grupos funcionais considerados reativos como, por exemplo, carbonilas, álcoois, aminas e grupos halogenados. Em contraste, a natureza usa rotineiramente métodos para oxidar diretamente ligações C-H, instalando funcionalidades oxidadas diretamente no esqueleto carbônico de moléculas complexas sem a necessidade de pré-funcionalizações. Desta forma, o desenvolvimento de métodos catalíticos para a oxidação de ligações C-H, apresenta uma série de vantagens como, por exemplo, o aumento da eficiência sintética. Apesar dos avanços alcançados, para que a oxidação de ligações C-H alcance a plenitude de seu potencial, uma série de desafios ainda precisam ser vencidos e, desta forma, nos propomos a investigar sistemas catalíticos para desenvolver reações: 1) compatíveis com grupos funcionais ricos em elétrons como, por exemplo, olefinas e anéis aromáticos. 2) que evitem a oxidação de álcoois aos correspondentes compostos carbonilados. 3) que oxidem grupos metílicos aos correspondentes álcoois e/ou ácidos carboxílicos. (AU)