Busca avançada
Ano de início
Entree

VIII Encontro de Musicologia de Ribeirão Preto

Resumo

A música e as artes na universidade: publish or perish? A música na universidade não pode deixar de ser música, arte. Nem só a pesquisa garante a condição acadêmica da música. A composição e a performance são atividades acadêmicas que envolvem igualmente a pesquisa artística. Um mestrado profissional é mais adequado ao campo das artes porque deve priorizar a atividade artística profissional. A música na USP desde o Olivier Toni foi pensada no modelo da Hochschule alemã que preconiza que devemos ser avaliados pelo ensino e pela atividade artística prioritariamente.O que não exclui que haja também atividade de pesquisa. Mas de modo algum deve haver hierarquia, colocando a pesquisa acima da atividade artística. Uma faculdade de música só de "pesquisadores" e sem artistas será de pouca utilidade para a sociedade.A criação científica constrói uma teoria que é o resultado de um novo invento e, por conseguinte pode ser refutada por outra nova descoberta. A criação artística (não científica) não é uma teoria nem produz uma nova descoberta em sua essência estética, portanto, não pode ser contestada por uma nova descoberta.A diferença essencial entre as criações científicas e artísticas é que as primeiras resultam em teorias que são o resultado de novas formulações e que podem ser refutadas, enquanto as criações não científicas não são teorias, logo não podem ser refutadas. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)