Busca avançada
Ano de início
Entree

Revisão das espécies nominais da ictiofauna de rios do estado de São Paulo através de análises morfológicas e moleculares de topotipos, incluindo a caracterização da diversidade ictiológica remanescente nas localidades-tipo e suas proximidades

Processo: 18/04388-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Programa BIOTA - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2018 - 31 de julho de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Taxonomia dos Grupos Recentes
Pesquisador responsável:Julio Cesar Garavello
Beneficiário:Julio Cesar Garavello
Instituição-sede: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos, SP, Brasil
Pesq. associados: Alexandre Kannebley de Oliveira ; Fernando Apone ; Henrique Rosa Varella ; Jorge Luis Ramirez Malaver ; José Luís Olivan Birindelli ; Oscar Akio Shibatta ; Pedro Manoel Galetti Junior
Assunto(s):Ictiofauna  Peixes de água doce  Rios  Rio Tietê  Rio Paraná  Análise morfológica  Análise molecular  Biodiversidade 

Resumo

A fauna de peixes dos rios do estado de São Paulo, principalmente aquela dos rios Tietê e Grande na Bacia do Alto Rio Paraná, possui histórico de investigações biológicas que resultou no conhecimento parcial de sua diversidade. As primeiras descrições de espécies a partir de material proveniente desses rios datam da primeira metade do século XIX e, desde então, estudos sobre taxonomia, sistemática, biologia, ecologia e, recentemente, genética molecular foram realizados. Embora exista grande volume de informações sobre a ictiofauna dos rios de São Paulo, ainda restam muitos problemas taxonômicos a serem resolvidos. São ainda necessários novos estudos que disponibilizem dados de genética molecular, anatomia funcional e relações filogenéticas das espécies para melhor caracterização da diversidade ictiológica. A coleção de peixes do Laboratório de Ictiologia Sistemática da UFSCar (LISDEBE) abriga considerável acervo de exemplares provenientes de rios da bacia do alto Rio Paraná (Grande, Tietê e Paranapanema), das pequenas bacias litorâneas, do Rio Paraíba do Sul e do Ribeira de Iguape no estado de São Paulo. Inclui lotes de exemplares topótipos recentemente coletados e associados a um banco de tecidos para análises moleculares. Também, parte do material é derivado de coletas antigas (de mais de trinta anos) realizadas nessas bacias em ambientes atualmente alterados, mas que ainda se encontram pouco estudados. Este projeto propõe uma ampla revisão de material depositado em coleções ictiológicas, incluindo a revisão taxonômica de espécies e grupos de espécies cujas localidades-tipo se inserem nos rios do estado. Além da análise de material topotipo já presente na coleção do LISDEBE e sua caracterização molecular (DNA barcode), serão realizadas coletas e análises de material ictiológico adicional em outras localidades-tipo. As informações levantadas durante o estudo desse material possibilitarão uma apreciação da diversidade e distribuição das espécies nas drenagens. Finalmente pretende-se com a caracterização da diversidade da ictiofauna elaborar manuais de identificação de espécies para as bacias dos rios Tietê e Grande. (AU)