Busca avançada
Ano de início
Entree

Alimentos de alto valor agregado: simulação de digestão in vitro para estimativa de bioacessibilidade de minerais e detecção de adulterações com emprego de espectroscopia no infravermelho e quimiometria

Processo: 18/09759-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de setembro de 2018 - 30 de novembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Ciência de Alimentos
Pesquisador responsável:Juliana Azevedo Lima Pallone
Beneficiário:Juliana Azevedo Lima Pallone
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia de Alimentos (FEA). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Alimentos funcionais  Análise de alimentos  Química verde  Substâncias bioativas  Adulteração de alimentos  Espectroscopia de luz próxima ao infravermelho 

Resumo

Alimentos de alto valor agregado apresentam, de maneira geral, propriedades bioativas e nutricionais relevantes e geralmente, alto valor comercial. Nesse contexto, o leite e o queijo minas frescal de origem caprina, as bebidas vegetais e o açaí têm se destacado e o consumo desses produtos tem sido impulsionado e recomendado por diversos profissionais da área de nutrição. Leites e produtos lácteos caprinos têm como características nutricionais melhor digestibilidade, pois apresentam diminuição dos glóbulos de gordura. As bebidas vegetais têm apresentado crescimento na produção e consumo, uma vez que têm sido utilizadas como substitutos ao leite de vaca, e consumidas por pessoas com intolerância/alergia ao leite, vegetarianos e veganos e consideradas uma tendência de mercado, principalmente, devido à saudabilidade associada ao produto. Já a polpa de açaí é um produto da extração da parte comestível do fruto do açaizeiro e tem ganhado destaque há alguns anos no cenário nacional e internacional, por apresentar qualidades funcionais de uma "superfruta". Sabe-se que uma ingestão adequada de minerais é essencial para o bom funcionamento do organismo, sendo a carência de ferro e cálcio e seus efeitos graves problemas de saúde pública mundial. No intuito de fornecer esses minerais, muitos alimentos têm sido fortificados com minerais, porém, nem sempre são comprovados efeitos positivos da fortificação na redução das doenças associadas às deficiências, sendo necessária, portanto, a avaliação da estimativa da absorção desses elementos. Para isso, existem diferentes métodos in vitro sendo propostos, com destaque para os ensaios de diálise e solubilidade, normalmente utilizados. Recentemente, a INFOGEST propôs um modelo padronizado para a avaliação da disponibilidade in vitro de nutrientes, porém, estudos comparativos entre este método e os métodos tradicionalmente usados para avaliação da bioacessibilidade de minerais, ainda não foram relatados. Por outro lado, alimentos de alto valor comercial incluindo leite e produtos lácteos caprinos, bebidas vegetais e açaí podem ser alvos de fraudes por adulterações, que podem, inclusive, colocar em risco a saúde do consumidor. Assim, métodos objetivos, rápidos e "verdes" como a Espectroscopia no Infravermelho Próximo (NIR) associada à quimiometria pode ser uma alternativa para o controle desses alimentos, em substituição aos métodos comumente usados que, geralmente, demandam maior tempo para obtenção de resultados, elevado consumo de reagentes, muitas vezes tóxicos, além de dificuldades para detecção dos adulterantes, que podem ser confundidos com componentes do alimento. Diante do exposto, este projeto tem como objetivos principais avaliar a bioacessibilidade de minerais essenciais em leite e queijo caprinos e bebida de arroz e fazer uma comparação entre o método tradicional de diálise e o modelo proposto pela INFOGEST, além de desenvolver modelos de classificação multivariada utilizando ferramentas quimiométricas para análise dos dados espectrais obtidos no infravermelho próximo (NIR), de modo a detectar/quantificar adulterantes em leite e queijo caprino, bebida de arroz e polpa de açaí. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DA PAIXAO TEIXEIRA, JOSE LUAN; DOS SANTOS CARAMES, ELEM TAMIRYS; BAPTISTA, DEBORA PARRA; GIGANTE, MIRNA LUCIA; LIMA PALLONE, JULIANA AZEVEDO. Vibrational spectroscopy and chemometrics tools for authenticity and improvement the safety control in goat milk. FOOD CONTROL, v. 112, JUN 2020. Citações Web of Science: 0.
SIQUEIRA SILVA, JOYCE GRAZIELLE; REBELLATO, ANA PAULA; DOS SANTOS CARAMES, ELEM TAMIRYS; GREINER, RALF; LIMA PALLONE, JULIANA AZEVEDO. In vitro digestion effect on mineral bioaccessibility and antioxidant bioactive compounds of plant-based beverages. Food Research International, v. 130, APR 2020. Citações Web of Science: 0.
CARAMES, E. T. S.; ALAMAR, P. D.; PALLONE, J. A. L. Detection and identification of acai pulp adulteration by NIR and MIR as an alternative technique: Control charts and classification models. Food Research International, v. 123, p. 704-711, SEP 2019. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.