Busca avançada
Ano de início
Entree

Evaluation of vitamin A status on sera metabolites, muscle fiber type and carcass characteristics of feedlot catlle

Processo: 18/50005-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2018 - 31 de julho de 2020
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Nutrição e Alimentação Animal
Convênio/Acordo: Texas Tech University
Pesquisador responsável:Danilo Domingues Millen
Beneficiário:Danilo Domingues Millen
Pesq. responsável no exterior: Bradley Joseph Johnson
Instituição no exterior: Texas Tech University (TTU), Estados Unidos
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Tecnológicas. Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Dracena. Dracena, SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:17/17896-8 - Uso de virginiamicina para reduzir o tempo de adaptação a dietas de alta energia e aumentar o peso de carcaça de bovinos Nelore confinados, AP.R
Assunto(s):Bovinos  Vitamina A  Dieta animal  Qualidade da carne  Carcaça  Fibras musculares  RNA mensageiro  Projetos SPRINT 

Resumo

Neste estudo para avaliar o efeito da vitamina A, o fígado deve primeiro ser esgotado. Após o esgotamento, a vitamina A será reincorporada à dieta com base no requerimento padrão e em cinco vezes maior do que a exigência. Será utilizado um grupo controle, sem a suplementação de vitamina A, para avaliar os efeitos da deficiência da vitamina A sobre o estado da vitamina A, perfil metabólico plasmático, tipo de fibra muscular e características da carcaça. O experimento será dividido em 2 fases: Fase 1: Vinte e sete novilhos cruzados, com um ano de idade e peso vivo médio inicial de 300 kg, serão submetidos por 98 dias a uma dieta deficiente em vitamina A, para garantir a conformidade do status de vitamina A nos animais. Amostras serão coletadas nos dias -98, -42 e O em relação ao refornecimento da vitamina A por meio da dieta. A fase 2 será logo após a fase de depleção (fase 1), em que vinte e sete novilhos serão divididos em 3 tratamentos com vitamina A, que será obtida através do acetato de retinil. Os tratamentos experimentais serão: Controle (O UI de vitamina A/kg de matéria seca); 1X (2,200 UI de vitamina A/kg de matéria seca) e 5X (11,000 UI de vitamina A/kg de matéria seca). Durante os 140 dias de alimentação, na fase 2, serão realizadas biópsias musculares e hepáticas. Ao final da fase 2, os animais serão abatidos e todas as carcaças serão classificadas para então se avaliar a qualidade da carne e concentração de vitamina A mRNA e células satélites em amostras do músculo de Longissimus. (AU)