Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização dos efeitos inflamatórios de processos hemolíticos intravasculares, in vitro e in vivo

Processo: 18/08010-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de setembro de 2018 - 31 de agosto de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Bioquímica e Molecular
Pesquisador responsável:Nicola Amanda Conran Zorzetto
Beneficiário:Nicola Amanda Conran Zorzetto
Instituição-sede: Centro de Hematologia e Hemoterapia (HEMOCENTRO). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Pesq. associados:Carla Fernanda Franco Penteado ; Fernando Ferreira Costa ; Flávia Costa Leonardo
Assunto(s):Hemólise  Alvo terapêutico  Inflamação  Anemia hemolítica  Hemoglobinas  Alarminas 

Resumo

A hemólise intravascular, ou a destruição de células vermelhas na circulação sanguínea, ocorre em numerosas condições patológicas, incluindo nas anemias hemolíticas adquiridas e a doença falciforme, bem como durante algumas reações de transfusão, pré-eclâmpsia e infecções, como as causadas por malária ou Clostridium perfringens. A hemólise resulta na liberação de grandes quantidades de padrões moleculares associados a danos (DAMPs) como o heme, proteínas de choque térmico (Hsp), e a adenosina trifosfato (ATP). Assim, a hemólise representa um importante mecanismo inflamatório que potencialmente contribui para as manifestações clínicas associadas às doenças hemolíticas, tais como hipertensão pulmonar e úlceras nas pernas, e os mecanismos fisiopatológicos associados como a ativação endotelial, ativação de leucócitos, processos angiogênicos e vaso-oclusivos e lesões nos tecidos, todos estes o resultado de processos inflamatórios constantes no vaso sanguíneo. O objetivo deste projeto é caracterizar algumas das consequências inflamatórias do processo hemolítico (agudo e crônico) in vivo e avaliar os efeitos de produtos de hemólise (hemoglobina e heme) nas propriedades adesivas de leucócitos e plaquetas in vitro. Adicionalmente, alguns dos mecanismos de ativação e sinalização intracelular envolvidos serão delineados, e abordagens terapêuticas para prevenir ou reduzir os efeitos inflamatórios da hemólise serão investigadas. Utilizaremos modelos animais de hemólise agudo e crônica, desenvolvidos em nosso laboratório, além de técnicas de ponto como o uso de uma plataforma microfluídica para avaliar propriedades adesivas celulares, citometria de imagem, e microscopia intravital. A compreensão dos mecanismos fisiopatológicos da hemólise intravascular e as suas consequências, bem como o estudo de abordagens que podem ser utilizados para neutralizar os seus efeitos, podem ser importantes para o desenvolvimento de novas estratégias de tratamento das doenças no qual ocorre hemólise. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
CONRAN, NICOLA; TORRES, LIDIANE. cGMP modulation therapeutics for sickle cell disease. Experimental Biology and Medicine, v. 244, n. 2, p. 132-146, FEB 2019. Citações Web of Science: 1.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.