Busca avançada
Ano de início
Entree

Obesidade induzida por dieta hipercalórica: avaliação da ação do citral na inflamação metabólica, sistêmica e na cicatrização das úlceras gástricas

Processo: 18/09873-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de setembro de 2018 - 31 de agosto de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Etnofarmacologia
Pesquisador responsável:Clélia Akiko Hiruma Lima
Beneficiário:Clélia Akiko Hiruma Lima
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Produtos naturais  Citral  Obesidade 

Resumo

A Organização Mundial da Saúde tem alertando sobre a epidemia de obesidade que atinge pessoas de todas as faixas etárias e grupos socioeconômicos tanto de países desenvolvidos quanto em desenvolvimento. Diante disso, estudos têm demonstrado também a maior prevalência de outras doenças associadas à obesidade, como por exemplo a maior suscetibilidade a quadros infecciosos, processos inflamatórios e doenças crônicas, dentre elas as úlceras gástricas. Sabe-se que uma das causas para ocorrência desses quadros patológicos é o processo inflamatório crônico de baixo grau que incide sobre indivíduos obesos, o que induz alteração do perfil de mediadores inflamatórios, aumentando o infiltrado de células do sistema imune no tecido adiposo e nas regiões hipotalâmicas, consequentemente promovendo alterações metabólicas significativas. Buscando melhorar a sobrevida e fornecer alternativas de fármacos para o tratamento de quadros inflamatórios metabólicos e sistêmicos, além da ação antiulcerogenica, esse projeto se baseia em trabalhos prévios de nosso grupo que documentaram a ação do citral. Esse monoterpeno apresenta significativa redução em relevantes mediadores pró-inflamatórios e efetiva ação curativa das lesões ulcerosas gástricas de animais com dieta normal. Portanto, pretende-se avaliar o perfil de resposta do citral utilizando-se de camundongos sob dieta hiperlipídica, uma vez que a obesidade está associada a uma pior cicatrização e a uma mudança nos marcadores inflamatórios incluindo citocinas pró e anti-inflamatórias. (AU)